segunda-feira, junho 27, 2022

Gripen para o Brasil

Aeromexico recebe E-Jet 1.100 da Embraer

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

1_AEROMEXICO1100o

Cidade do México, México, 11 de dezembro de 2014 – A Embraer entregou ontem, durante cerimônia realizada no hangar da companhia aérea Aeromexico, no Aeroporto Internacional Benito Juárez, na Cidade do México o 1.100º jato produzido da família de E-Jets. A aeronave, modelo E190, é também o avião de número 200 da família de E-Jets voando na América Latina.

“No mesmo ano em que comemoramos os 10 anos de operações de E-Jets em todo o mundo, temos o grande orgulho de celebrar outro marco atingido por esta versátil família de aeronaves”, disse Paulo Cesar Silva, Presidente & CEO, Embraer Aviação Comercial. “Como um dos maiores operadores da Embraer, é bastante apropriado que a Aeromexico seja a recebedora do E-Jet 200 no continente latino-americano, bem como do E-Jet de número 1.100 em todo o mundo.”

“A Embraer tem sido uma aliada muito importante por mais de 10 anos. Atualmente, mais de 50% da nossa frota é composta por essas aeronaves brasileiras“, disse Andres Conesa, CEO da companhia aérea. “Na Aeromexico, nós nos sentimos muito orgulhosos de ser a operadora que recebe o E-Jet 1.100 da Embraer, um dos mais modernos da indústria, para integrá-lo em nossa frota.”

A Aeromexico opera uma frota de 62 jatos da Embraer por meio da sua marca regional, Aeromexico Connect: 27 E190, seis E170, três E175 e 26 ERJ 145.

A primeira entrega de um E -Jet na América Latina ocorreu em 2005. Atualmente, oito companhias aéreas de sete países operam os E-Jets na região, onde a Embraer é líder no segmento de jatos de até 130 assentos, com uma participação de mercado de 70%.

A Embraer é a única fabricante a desenvolver uma moderna família de quatro aviões especificamente para o segmento de 70 a 130 assentos. Desde o lançamento formal do programa, em 1999, os E-Jets redefiniram o conceito tradicional de aeronaves regionais por operarem em outros tipos de mercados.

A família de E-Jets entrou em serviço em 2004. Atualmente, os E-Jets estão voando com 65 companhias aéreas de 45 países, com uma participação de mercado de 62%, com base em entregas, no segmento de jatos com capacidade para até 130 lugares Atualmente, os E-Jets voam com empresas aéreas tradicionais, de baixo custo e regionais, bem como empresas de voos fretados. Os E-Jets têm uma rede global de suporte ao cliente e serviços estrategicamente localizada, com 37 centros de serviços para manutenção e reparos em todo o mundo, incluindo 12 Centros de Serviço Autorizado da Embraer (EASC) e 25 centros independentes.

Em junho de 2013, a Embraer lançou a segunda geração da família de E-Jets – os E-Jets E2 – o primeiro dos quais está programado para entrar em serviço em 2018.

DIVULGAÇÃO: Embraer

- Advertisement -

2 Comments

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos

A Embraer havia projetado que a recuperação dos investimentos se daria até a 700ª aeronave, ou seja, já são 400 aeronaves entregues com os custos de pesquisa e desenvolvimento já cobertos.

Luiz Fernando

1100… uma marca impressionante.

Considerando as encomendas de E1 e E2, apenas as firmes, este número já deverá passar dos 1.500.

Nada mal.

LF

Últimas Notícias

Rússia lança barragem de mísseis na Ucrânia

As forças russas lançaram um ataque de mísseis de cruzeiro em larga escala em locais em toda a Ucrânia...
- Advertisement -
- Advertisement -