Home Noticiário Nacional KC-390 faz teste de baixa velocidade na pista de Gavião Peixoto-SP

KC-390 faz teste de baixa velocidade na pista de Gavião Peixoto-SP

625
47

O site do jornal O Globo publicou vídeo do primeiro protótipo do novo Embraer KC-390, realizando teste de táxi de baixa velocidade na pista de Gavião Peixoto-SP. O avião deve fazer o primeiro voo ainda este mês.

47
Deixe um comentário

avatar
46 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
17 Comment authors
Iväny JuniorJonerGilberto RezendeClésio Luizjuarezmartinez Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Iväny Junior
Visitante
Member

Ajeitaram os casulos do trem de pouso. Ainda bem, tava com muito ar de improviso aqueles da apresentação da aeronave.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Pra mim eles estão iguais, Iväny.

eduardo pereira
Visitante
Member
eduardo pereira

Eta bichão, só aguardando o video do primeiro voo.

Marcos
Visitante
Member
Marcos

A imagem é de má qualidade, assim não dá para dizer se eles arrumaram a gambiarra ou não.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Eu vi o vídeo em tela inteira e consegui ver sem problemas a estrutura em treliça da porta do trem de pouso principal esquerdo, que gerou diversos comentários quando divulgamos as primeiras imagens do roll-out da aeronave.

Mas eu questiono como se pode classificar, apenas pelo aspecto, de “gambiarra” ou “improviso” a dita-cuja. Bonita eu concordo que não é, mas não sei dizer se é necessariamente melhor ou pior que outra solução somente pelo critério estético.

Iväny Junior
Visitante
Member

Nunão

Olha a foto da capa da FD. Tem um pedaço da carenagem saindo e também está desalinhado.

http://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads//2014/12/Fordefesa-12-CAPA-580px.jpg

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Iväny,

Por acaso o que você chama de “pedaço da carenagem saindo” seria a porta do trem de pouso principal, aberta?

Se é a ela que você se refere, de fato ela só pode mesmo estar “desalinhada” em relação ao desenho da lateral dos sponsons / carenagens, pois a maior parte do formado da porta que se vê é, na verdade, a área que se encaixa no fundo dos sponsons. Ela sai da parte de baixo do sponson, que é mais chata, abrindo na direção da lateral, que é mais arredondada.

Santana Denis
Visitante
Member
Santana Denis

Pessoal continua exatamente igual ao dia da apresentação, infelizmente.

Iväny Junior
Visitante
Member

Nunão

Afora a abertura da porta, o sponson está desalinhado em relação a sua fixação no avião e em relação a abertura também, o que exibe a carenagem externa de maneira bem estranha.

No vídeo do teste de pista, o avião aparece alinhado embora não seja em alta definição, dá pra ver que o sponson (casulo do trem de pouso) está em uma posição mais próxima das projeções gráficas.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Eu sinceramente não estou entendendo que desalinhamento é esse, ou se é alguma questão de acabamento externo o que você está falando, mas tudo bem.

Neste post abaixo há várias fotos em tamanho grande (basta clicar para ampliar) para ver detalhes:

http://www.aereo.jor.br/2014/10/21/nao-o-kc-390-nao-e-um-aviao-pequeno/

Esta em especial mostra todo o sponson direito:

http://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads//2014/10/KC-390-roll-out-21-10-2014-foto-15-Nun%C3%A3o-For%C3%A7as-de-Defesa.jpg

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Pô. Já está taxiando. Nem anunciaram o primeiro giro dos motores.

Oganza
Visitante
Oganza

Olha, gambiarra eu não sei se é, mas acho difícil. O que se tem nessas portas do trem de pouso do KC-390 é na verdade uma solução diferente da que estamos acostumados a ver em cargueiros militar. Se é mais eficiente ou foi uma solução que priorizou a robustez (pois passa isso) e até mesmo para facilitar a manutenção entre um monte coisa que poderia lembrar aki, eu não sei, só a Embraer e a FAB poderão falar ou explicar a solução dessa porta em “bloco” para nós. Meus votos de muuuita boa sorte para as equipes da Embraer e… Read more »

Marcos
Visitante
Member
Marcos

A questão não é se a treliça é bonita ou não. A questão é o arrasto que aquilo vai provocar. Para o pouso tudo bem, mas uma decolagem ou mesmo uma arremetida crítica, ai a coisa vai fazer diferença.

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Oganza:

Embora tenha escrito gambiarra lá atrás, também concordo que aquilo ali foi uma coisa pensada, estudada, testada, mas que é uma solução estranha, isso é. Mas volto ao ponto: a questão é o arrasto.

joseboscojr
Visitante
Active Member
joseboscojr

A porta traseira do C-17 por onde saltam os paraquedistas é parecida:
http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/9/91/C-17_port_door.JPG
Ela abre recolhendo para cima, ficando embutida dentro da fuselagem.

joseboscojr
Visitante
Active Member
joseboscojr

Correção: “as portas” e não “a porta traseira”.
São duas!

joseboscojr
Visitante
Active Member
joseboscojr

Eu também não entendi até agora a reclamação do pessoal.
Afinal, são os “sponsons” ou a porta traseira?

joseboscojr
Visitante
Active Member
joseboscojr

“Sponsons”. Êta nominho feio!! Parece uma coisa que minha mulher usa no cabelo.

Vader
Visitante
Member

Meu Deus, todo mundo tem direito à opinião, mas vamos tecer críticas mais construtivas pessoal, senão fica parecendo birra boba… Fazer cálculo de arrasto para pouso, decolagem e arremetida, independente da velocidade (sem saber qual a V1, V2 etc) e dizer que isso ou aquilo está desalinhado só de bater o olho em meia dúzia de fotos é um pouco demais né?

Tenham dó amigos: tem hora que fica parecendo que a Embraer tem que demitir todo mundo na Engenharia de Superfícies e contratar os “gênios” da internet…

joseboscojr
Visitante
Active Member
joseboscojr

Na verdade eu ainda não entendi se as críticas são para:
As portas traseiras;
Os sponsons;
As portas dos trens de pousos (ou porta dos sponsons, como queiram);
As treliças das portas dos trens de pouso.

Eu ainda tô querendo achar um defeito estético no bicho porque até agora eu não vi. Ele é um belo avião de transporte. Talvez o mais belo que exista, com essas asas arqueadas e esses “sponsões” grandões.
A única crítica que faço dele continua sendo que deveria dar conta de levar uma carga 50% maior, pra se afastar de vez do estigma de ser comparado ao C-130.

Oganza
Visitante
Oganza

– Cadê o Bosco, Ele não vem?

– Nada, ele não amanheceu bem, ele sentiu uns Sponsons hj!!!!

kkkkk

Realmente Bosco… eita nome feio!!! 🙂

Como eu disse: é uma solução diferente a qual não estamos acostumados… é igual quando o Uno foi lançado. Lá na minha cidade chamavam ele de capivara. rsrsrsrs …. Mas no fim foi o maior sucesso e todo moleque queria um.

Grande Abraço.

Ivan
Visitante
Member
Ivan

Bosco, O payload máximo do KC-390 é de 23 toneladas. Algumas fontes apontam para 23,6 toneladas. No C-130J é cerca de 19 toneladas, sendo que para o esticado C-130J-30 fica pouco abaixo de 20 toneladas. Um ganho de aproximadamente 20% a mais, sem contar que o compartimento de carga é ligeiramente maior e com teto mais alto, o que favorece o transporte de blindados. Transporta veículos como LAV III canadense, LAV-25 dos Marines, Guarani do EB ou ainda várias versões do Mowag Piranha, quem sabe a família Stryker. Entretanto confesso que também gostaria que fosse um pouquinho maior, talvez com… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

“Ivan em 09/12/2014 as 0:37 Quem sabe ficar entre 25 e 27 de payload poderia transportar um ‘monte’ de blindados mais pesados e efetivos. Quem sabe?” Ivan, no caso, quem sabe é essa matéria abaixo, dentre as que fizemos sobre o roll-out do KC-390: http://www.aereo.jor.br/2014/10/22/prototipos-se-somarao-aos-kc-390-encomendados-pela-fab-para-uma-frota-total-de-30-avioes/ Um dos pontos destacados é que a carga máxima do KC-390, quando se trata de carga concentrada (que por ter seu peso concentrado num espaço menor pode ser posicionada mais próxima ao centro de gravidade, caso de veículos blindados), é de 26 toneladas. Ou seja, para blindados e veículos pesados em geral, fica exatamente ”… Read more »

Ivan
Visitante
Member
Ivan

Bosco,

O “sponson” que vc se refere é aquela superfície sobre a cabine que faz a ligação entre as asas?

Se for, certamente é uma solução importante para dar espaço dentro da cabine, permitindo embarque de cargas mais altas, como blindados com torreta instalada.

Abç.,
Ivan.

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Poggio:

“Pô. Já está taxiando. Nem anunciaram o primeiro giro dos motores.”

Pois é, a Embraer tem dessas coisas. Daqui a pouco vão fazer um primeiro voo sem mostrar a ninguém.

joseboscojr
Visitante
Active Member
joseboscojr

Ivan,
Os “sponsons” são os compartimentos do trem de pouso.
Eu sinceramente nem sabia que era chamado assim . Só fui saber quando da apresentação do KC-390. Há décadas me interesso por aviões e nem sabia que eles tinham “sponsons”. rsrsss
Quanto ao payload do KC390, o fato de querer que fosse maior é exatamente pra que pudesse levar uma gama maior de veículos de combate, que hoje beiram à casa das 30 t.

Oganza,
Não é que você acertou!
Amanheci hoje com os “sponsons” me incomodando. rrsss

Juliano Lisboa
Visitante
Juliano Lisboa

Vader 8 de dezembro de 2014 at 21:25 # Meu Deus, todo mundo tem direito à opinião, mas vamos tecer críticas mais construtivas pessoal, senão fica parecendo birra boba… Fazer cálculo de arrasto para pouso, decolagem e arremetida, independente da velocidade (sem saber qual a V1, V2 etc) e dizer que isso ou aquilo está desalinhado só de bater o olho em meia dúzia de fotos é um pouco demais né? Tenham dó amigos: tem hora que fica parecendo que a Embraer tem que demitir todo mundo na Engenharia de Superfícies e contratar os “gênios” da internet… Concordo com você… Read more »

Ribeiro
Visitante
Ribeiro

Então tá… todo mundo concorda que os sponsons que a mulher do Bosco usa nos cabelos são feios??
Isso tá parecendo conversa de bêbado…
Bosco, um abraço… eu perco o amigo mas não perco a piada…

Realmente, espero que o KC nos traga os ganhos de capacidade para a FAB e para a indústria nacional que esperamos…
sucesso.
Ribeiro

Zampol
Visitante
Zampol

Sobre sponsons, esse desenho permite uma avaliação melhor daquilo que o Nunão já explicou: a porta do trem de pouso não é reta, nem simétrica, porque segue o perfil inferior do alojamento.
Também as treliças já estão ali, bem visíveis. Interessante que somente ao vivo chamou tanto a nossa atenção.

http://www.flightglobal.com/assets/getasset.aspx?itemid=56365

Zampol
Visitante
Zampol

Se pode notar também que os tais sponsons alojam o ar-condicionado (A6 na legenda) e um tal de ECS pack que não sei o que significa, na parte dianteira e os macacos hidráulicos na parte de traz.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Zampol: ECS é sistema de controle ambiental.

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Pessoal, deixa voar para podermos receber o resultado dos ensaios, eu que sou o maior chato aqui to de cola atada.
Vamos deixar as elocubracoes masturbativas com nuances alucinogenas para depois que ele voar.

Grande abraco

Iväny Junior
Visitante
Member

Caros

Os sponsons parecem normais no taxiamento. Não me pareciam no dia da apresentação da aeronave. Tinha ares de improviso e gambiarra, bem como, aquele trenó no trem de pouso frontal.

Jájá o bixo voa, e pronto.

Ainda vou querer pelo menos um estudo pra Gunship (tipo o Spectre C-130) e um patrulheiro. Porque espaço tem, e quando os P-3 derem baixa, a missão poderá ser cumprida pelo P-390 (já vou botando logo o nome).

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Iväny, seria o pequeno trator tipo “power push” controlado remotamente que tirou a aeronave do hangar o que você chamou de “trenó no trem de pouso frontal”? Eu continuo não achando diferença alguma nos sponsons mostrados no vídeo da aeronave taxiando e nas fotos do roll-out, por mais que me esforce. Quanto a patrulha naval, eu creio que haveria opções melhores, até mesmo derivadas de aviões comerciais da Embraer. O KC-390 já tem muito o que provar em diversas missões antes (SAR, REVO, MEDEVAC, Infiltração / Assalto Aéreo, Ressuprimento Aéreo, Combate a Incêndio), dentro de seu conceito de flexibilidade e… Read more »

Zampol
Visitante
Zampol

Obrigado Nunão.

Olhando algumas fotos de outros cargueiros militares notei que só o KC-390 possui uma porta do trem de pouso única e que se abre para fora da barriga do avião. Ela também parece ser a porta que deixa menos obstáculos entre a linha do desenho da barriga e aquela da pista. Pode ser uma vantagem em algumas situações porque não vai ficar recolhendo sujeiras se na pista encontrar capim ou neve, por exemplo.

Clésio Luiz
Visitante
Member
Clésio Luiz

@Iväny Junior Achei estranho você chamar de gambiarra o tratorzinho elétrico no rollout do KC-390, pois aquilo me passou a impressão de extremo bom gosto e modernidade, “podre de chique”. Já com relação a um patrulheiro do KC-390, pode esquecer. Transportes militares estão longe de serem plataformas eficientes para essa missão. Uma comparação ilustrativa é entre o P-3C e o C-130H, feitos pelo mesmo fabricante (Lockheed) e usando os mesmo motores (de mesma potência), a velocidade máxima e de cruzeiro do Orion é muito maior que a do Hercules. A fuselagem volumosa e as asas feitas para tirar o maior… Read more »

Gilberto Rezende
Visitante
Gilberto Rezende

Só um esclarecimento o termo Sponson não é um termo aeronáutico de origem. É um termo náutico, projeções abaladas de casco destinadas a aumentar a estabilidade de uma embarcação náutica. http://en.wikipedia.org/wiki/Sponson Imagino que o termo se incorporou a terminologia aeronáutica por analogia visual com os sponsons náuticos e provavelmente quando as aeronaves de transporte pesado americanas começaram a usar trens de aterrissagem de eixos múltiplos que necessitam de espaço extra próximo a fuselagem central mas tem de ter uma separação além da fuselagem cilíndrica tradicional. O termo é em inglês e os yankees adoram seus iates mesmo que trabalhem na… Read more »

Gilberto Rezende
Visitante
Gilberto Rezende

Sponson – Projeções abauladas de casco.

Iväny Junior
Visitante
Member

Clesio e Nunão

Sim, eu pensava que aquele trator era um trenó. Realmente, o patrulheiro é mais adequado na linha de carreira, foi outro equívoco. Fiquei empolgado com o avião taxiando.

Mas um Gunship seria sim formidável.

joseboscojr
Visitante
Active Member
joseboscojr

Ivany, As forças armadas de qualquer país não podem prescindir de uma série de armas. Por exemplo, todo exército tem fuzis de assalto, carros de combate, veículos blindados de transporte e pessoal. Toda força aérea tem que ter caças, aviões de transporte. Toda marinha tem que ter fragatas, corvetas, submarinos. É o basicão. Já nem todo país precisa de um gunship aos moldes dos AC-130. Esse tipo de equipamento só faz parte como equipamento padrão das forças armadas americanas. O que alguma empresa associada à Embraer pode fazer é um kit que transforme o KC-390 num gunship. Um único canhão… Read more »

Iväny Junior
Visitante
Member

Pois é Bosco

É por essa simplicidade que ele deve ser desenvolvido. E eu acredito que o brasil precisa sim de um da classe do Spectre. Principalmente em ações nas fronteiras, no combate ao tráfico de drogas. A maioria chega por terreno, no grande território amazônico.

Com os sensores de calor do spectre, poderia-se captar os lenhadores ilegais devastando a mata, caçadores de animais raros, mineradores, etc. Mas talvez seja muito pra gente, talvez seja coisa só pra países de fato.

Oganza
Visitante
Oganza

Que isso Ivany, tudo isso já é feito por satélite, ST, R-99B… etc… inclusive os R-99B tem capacidade de detectar transmissões de celular ou rádio e estimar sua posição… sem viagem… Um Spectre é antes de mais nada um vetor de guerra e mais: um vetor de suporte e choque. Não temos esse nível de embates em nossas fronteiras, na verdade não chega nem perto, os caras correm de embates mais abertos com o EB igual o Diabo corre da Cruz. Nem os EU usa tal força letal em suas fronteiras, e sabe porque? Por que não há uma guerra… Read more »

Joner
Visitante
Joner

Até que enfim alguma notícia, bora por esse bicho voar….

Iväny Junior
Visitante
Member

Oganza

Se os caras forem visualizados com o spectre suposto e for dada a ordem pra pararem por tropas próximas, e, eles abriem fogo, nada melhor que um Spectre pra fatiar 😀

Iväny Junior
Visitante
Member

Olha sobre o patrulheiro transportador, temos o C-295MPA que inclusive tem matéria no aéreo. E já está em operação no Chile. Claro que ele tem autonomia de 11 horas de vôo mas em termos de alcance, são bem próximos do KC-390, com vantagem para o avião da Embraer (3.350 x 2.900 milhas náuticas). Existem outras condições para um patrulheiro (se tem hardpoints nas asas para mísseis ar-superfície e bombas, se dá pra adaptar baia de torpedo, se o radar é adequado ou se existe no mercado um radar adaptável, o preço de operação e adaptação, etc.), mas, por base, nada… Read more »

Iväny Junior
Visitante
Member

Opa, na página da Embraer temos a autonomia máxima com tanque interno de 11:50hs. Colocando os equipamentos da patrulha em no máximo 3 ton, provavelmente dá.

http://www.embraerds.com/portugues/content/cargo/performance.asp

Clésio Luiz
Visitante
Member
Clésio Luiz

Sempre é possível fazer conversões, mas a questão é que para esse tipo de missão o E190 seria melhor.

Não só ele é mais veloz e econômico de operar, como tem maior autonomia e sua fuselagem aceita melhor um compartimento de bombas/torpedos embaixo da fuselagem (num dos compartimentos de bagagem).

No fim, é a plataforma mais eficiente, e é nacional também.