segunda-feira, novembro 29, 2021

Gripen para o Brasil

Vídeo da Embraer com cenas da apresentação do KC-390

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

A Embraer disponibilizou em seu canal do youtube um vídeo mostrando a apresentação, em 21 de outubro, do primeiro protótipo do avião de transporte militar KC-390 produzido na fábrica de Gavião Peixoto (SP). O evento contou com a presença do ministro da Defesa, Celso Amorim, o comandante da Força Aérea Brasileira, tenente-brigadeiro-do-ar Juniti Saito, comitivas e representantes de mais de 30 países. Após esta apresentação, a empresa realizará importantes testes em solo antes do primeiro voo da aeronave, previsto para ocorrer até o final deste ano.

- Advertisement -

18 Comments

Subscribe
Notify of
guest
18 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcelo Pamplona

Nunão;

Off topic interessante para o Naval:

http://noticias.uol.com.br/ciencia/ultimas-noticias/afp/2014/10/22/submarino-nazista-e-encontrado-afundado-na-costa-dos-eua.htm

A imagem do submarino no sonar é muito bonita.

Sds.

Marcelo Pamplona

Nunão, desculpe.

Mas é que não tenho acesso lá.

Sds.

Edgar

Interessante a análise do Flightglobal sobre como a Embraer atraiu audiência global para o roll-out do KC-390:

http://www.flightglobal.com/news/articles/analysis-how-embraer-attracted-a-global-audience-to-the-kc-390-405083/

Carlos

Na hora do “goró” deixaram um certo Almirante de fora, se não já viu, e$$$$$$$quema >>>>>>>>>>> 🙂

Claudio Moreno

Caros Senhores,

Como não ter orgulho por tamanho salto qualitativo e certamente operacional para a FAB?

Como não exaltar este feito de nossa industria aeronautica?
Eu tenho orgulho!

Moreno

Mauricio R.

“Como não exaltar este feito de nossa industria aeronautica?”

O “feito” é somente da Embraer, a indústria aeronáutica não tem nada com isso.
A Embraer é como um buraco negro, tdo o que cai lá, some, desaparece.
E o restante da “indústria aeronáutica”, fica a ver navios.

Claudio Moreno

Mauricio boa tarde,

Melhore suas pesquisa…se as faz! Posso de ajudar se teu orgulho deixar. Trata-se de conhecimento compartilhado com outros do ramo. Fica agora ao seu critério.

Moreno

Carlos
Carlos
Luiz Fernando

Nossa, de novo esta ladainha de cópia…

Só de olhar já se vê que não são cópias.

joseboscojr

Os aviões de transporte militar podem ser classificados em estratégicos e táticos. Os táticos por sua vez podem ser classificados em leves (payload até 10 t), médios (entre 10 e 30 t) e pesados (acima de 30 t). Os estratégicos geralmente têm payload acima de 100 t e possibilitam acesso também pela dianteira da aeronave, elevando o nariz. O que define ser tático é a capacidade de operar em pistas curtas, semipreparadas, esburacadas, etc. Essa definição é duvidosa. A asa alta, comum em aviões de transporte militar, tem justificativa no sentido de que possibilita a instalação mais alta dos motores,… Read more »

joseboscojr

Ops!
O C-27 tem payload máximo de 12 t, o que o coloca na classe dos médios.
Seja como for, tanto o C295 quanto o C-27 estão no limite dos “leves” e poderia muito bem fazer parte da mesma classe dos médios, como o C-130 e o KC-390.

Carlos

“Luiz Fernando
25 de outubro de 2014 at 11:55 #

Nossa, de novo esta ladainha de cópia…”

Errou.

Eu não conhecia esse vetor e nem tinha conhecimento.

Minha colocação foi para obter mais informações e/ou provocar o debate positivo.

O Bosco como sempre já trouxe mais luz e informações.

Sayounara.

Carlos

Matéria de Março de 2013 com mais informações :

http://www.armada.ch/new-technology-transport-aircraft/

joseboscojr

Não há muito o que variar no designe de aviões de transporte militar. Só quando num futuro de médio prazo houver uma mudança radical em busca de transportes stealths e SSTOL ou VTOL é que veremos desenhos diferentes. Até lá os transportes militares terão asa alta, rampa traseira, grandes compartimentos do trem de pouso e compartimento de carga de diâmetro maior que o C-130. O que varia um pouco é a cauda (T, U, convencional, etc.), a quantidade de motores (2 ou 4) e o tipo de motorização (turbohélice, turbofan ou propfan). Alguns mais “exóticos” têm dispositivos de sustentação ativa… Read more »

Oganza

Bosco,

na boa, propfan já é exótico rsrsrs ainda mais se conciderarmos os propfans que “empurram” rsrsrs

Grande Abraço.

Últimas Notícias

O Gripen E vai igualar e, em muitos casos, ser melhor do que os atuais caças de quinta geração, afirma o Chefe da Força...

A Saab apresentou os seis primeiros Gripen E produzidos em série e que em breve ficarão prontos para a...
- Advertisement -
- Advertisement -