sexta-feira, outubro 22, 2021

Gripen para o Brasil

Governo Australiano inicia processo para comprar mais dois C-17A

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

C-17A da RAAF em missão no Oriente Médio em set2014 - foto Min Def Australia

Aquisição poderá aumentar frota atual de seis aeronaves para oito

Nota divulgada pelo Ministério da Defesa da Austrália nesta sexta-feira, 3 de outubro, informou que o Governo Australiano iniciou o processo de compra de dois aviões de transporte estratégico C-17A Globemaster adicionais. Se o governo exercer a opção dessas duas aeronaves extra, haveria um significativo aumento na capacidade da Força Aérea Real Australiana (RAAF) em missões operacionais, humanitárias e de ajuda em desastres, tanto na região quanto no mundo.

A primeira entrega de um C-17A para a Austrália foi em 2006, e desde então, segundo a nota, a aeronave vem desempenhando excepcionalmente bem nas operações militares e humanitárias australianas, incluindo recentes eventos globais. Atualmente, a atual frota de seis aviões baseada em Amberley vem apoiando forças australianas e de coalizão no Afeganistão e Oriente Médio.

Para adquirir os dois aviões adicionais, o governo requisitou preços e dados de disponibilidade de entrega aos Estados Unidos, via programa FMS (Foreign Military Sales – vendas militares ao exterior)

C-17A da RAAF transporta armas para o Iraque em set2014 - compart carga - foto MD Australia

FONTE / FOTOS: Ministério da Defesa da Austrália (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em inglês)

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

27 Comments

Subscribe
Notify of
guest
27 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Phacsantos

Ainda dá tempo Brasil!!!!

Juarez..é esse?rs

Vassili

Infelizmente, acho que jamais nossos militares poderão se orgulhar de operar um vetor dessa categoria……….

A Linha de produção deste transporte pesado estratégico está praticamente em cima da linha de chegada………. Se alguma força aérea quiser contar com esse vetor em suas fileiras, que trate de correr e solicitar os seus o mais rápido possível, ou vai ficar somente no tático mesmo………….

Oganza

É impressionante como os caras não se complicam e tratam de pegar logo a senha rsrsrsrs

É Vassil, tem que correr mesmo… já já será black friday para os Globemasters: é o único vetor de transporte estratégico com desempenho de tático no mundo.

Sds.

juarezmartinez

É esse aí Phac, é esse aí, o sonho de consumo da 5ª FAE.
Tá na mesa ainda, quem sabe alguns fatos precipitem decisões.

Grande abraço

Carlos

Juárez

Lembro-me dos seus comentários:

“Uns desses, iríamos ao Haiti e em muitos lugares numa perna só” ….. foi algo assim.

Oganza

“…..é o único vetor de transporte estratégico com desempenho de tático no mundo.”

P#T@ inveja dos caras, imbatível.

juarezmartinez

Pois é Carlos e sabe porque qu o assunto não vai adiante:

Não tem “Tots”, e aí sem os ditos fica difícil…..mas Jesuixxxx está vendo tudo….

Grande abraço

Baschera

Task… estes australianos (ou serão australopitecos como diria o M. Ostra…) não sabem de nada…. comprar uma aeronave em fim de carreira… com a linha de produção quase “fechando”….

Tem que vir aqui em Banânia aprender como se faz….

Toca o barco….

Sds.

Oganza
Oganza
Mauricio R.

“Boeing announced in 2013 that it will cease production of the C-17 in 2015, and that, due to interest for additional aircraft from new and existing customers, that it would build about 10 unsold ‘white tailed’ aircraft. Apart from the two additional Australian C-17s, India has also expressed interest in adding to its fleet of 10 currently on order.”

(http://www.flightglobal.com/news/articles/Australia-to-buy-up-to-four-more-C-17s-404418/)

“…..é o único vetor de transporte estratégico com desempenho de tático no mundo.”

Maguou!!! Acabaram de ferir profundamente os sentimentos do “matador de Hércules”…

Carlos

Mauricio R.

Num entendi ? Desculpe-me a ignorância …… mas …..

“Maguou!!! Acabaram de ferir profundamente os sentimentos do “matador de Hércules”…”

Oganza

ÉÉÉ Maurício,

nós sabemos que:

Uma coisa é uma coisa.
Outra coisa é outra coisa.

E contrariando o dito popular: A ordem dos tratores alteram SIM o viaduto.

– O “matador de Hécules” é um vetor tático e ponto.

Ele até pode ser considerado estratégico para alguma coisa como Trinidad e Tobago. kkkkk

Grande abraço

Carlos

Oganza

agora entendi.

Ambos tem funções cujo objetivo e alcance são distintos,
são cubagens e pesos unit distintos, alcance como já mencionei etc etc etc …..

Adoro essas duas Jóias, cada uma na sua praia …. ops ….. céus …. (rs).

E arrisco,

C 17 vai até 2017 heim ….

C 130 sei lá ….. muitos anos também ….
só de retrofit mais uns 25/30 anos ….

Abraços

Oganza

Carlos e Maurício, Minha teoria de leigo é que na verdade a EMB não quis fazer um Hércules com turbina, mas sim fazer um C-17 menor. Mas dado as missões primárias que ele vai realizar, e não esse monte de outras coisas que eles inventaram que irão deixa-lo com cara de canivete suíço que faz tudo mas não faz nada com excelência, EU (leigo total) preferiria algo como um A400M menor, com dois turbo-hélices da mesma classe do TP400. PS.: 1 – não gosto do A400M assim como ele tem tudo para ser um sucesso, ele tem tudo para ser… Read more »

Carlos

A400M ….. vou ter que tomar meu Diazepan 10 mais cedo hoje (rs) ….

Sds

Rinaldo Nery

A FAB não tem nem hangar pruma aeronave dessas.
O KC390 vai levar muita gente pro Haiti, pra Antártida e pra onde mais for necessário.
O meu amigo recifense Roger vai ficar contente lá na FAe5.

Oganza

Rinaldo Nery,

mais pura verdade 🙂

Grande Abraço

Mauricio R.

Oganza, “…a EMB não quis fazer um Hércules com turbina, mas sim fazer um C-17 menor.” Essa conta os americanos já sabiam que não fechava, qndo testaram o YC-14 X o YC-15 e chegaram no C-17. Se for isso, errou a mão 2 vezes, uma ao fazer o ac a turbina e duas carregando tão pouca carga. Deveria te-lo feito carregando a mesma carga, do A-400M ou do C-2 japonês. “…não gosto do A400M assim como ele tem tudo para ser um sucesso, ele…” O problema c/ o A-400 é que ele só foi voar uns 10 anos depois da… Read more »

Oganza

Maurício,

mas é que o “matador” tem que ser affordable… 🙂

Mas concordo quanto a “pouca” carga dentro dessa configuração.

Grande Abraço.

Carlos

“Rinaldo Nery 4 de outubro de 2014 at 20:55 # A FAB não tem nem hangar pruma aeronave dessas. O KC390 vai levar muita gente pro Haiti, pra Antártida e pra onde mais for necessário.” Cel …. hangar se constrói ….. KC 390 vai sim, em quantas pernas ? E a cubagem m³, peso etc …. Uns dois com um contrato de manutenção com os Âmis ficaria de bom tamanho. Mas ….. lembrando …. no tenemos plata. Ressaltando, reiterando e tudo mais que tem direito …. sou fã de carteirinha do KC 390 e a minha tem número baixo, pois… Read more »

juarezmartinez

Eu torço sinceramente que o KC 390 voe e cumpra a missão, mas ate´concluirem todos os ensaios de voo e problemas vão acontecer, é normal num projetos destes, a FAb até lá vai esta com uns 12 ou 13 C 130 o resto vai virar panela sem condições operacionais.
Vai acontecer um gargalo, a continuar as missões no exterior, é aí que entra o C 17, com uma quantidade pequena para aaliviar a pressão sobre os táticos.

Grande abraço

Carlos

“…….a FAb até lá vai esta com uns 12 ou 13 C 130 ….”

Estimado Juárez

As informações que me chegam do RJ são:

02 100% operacionais, mais dois ou três com restrições.

“A resto …. na chon….” (rs)

Carlos

Mas só aparecem C 105 …. C 130 …. sei não ….

Carlos

Eram 11, menos um, mais dez da Itália = 20, correto ?

http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u37762.shtml

Carlos

Chegamos a adquirir 29 no total ?

http://pt.wikipedia.org/wiki/C-130_Hercules

Mauricio R.

A Boeing chegou a propor um C-17 “mais magro”, a fuselagem 4 pés mais estrita, capaz de carregar 2 X Stryker, ninguém quiz.
A começar pela própria USAF.

Últimas Notícias

Finlândia participa do Exercício de Defesa Aérea 2021 na Suécia

FORÇAS ARMADAS DA SUÉCIA – Durante o período de 21 de outubro, das 12h a 27 de outubro às...
- Advertisement -
- Advertisement -