Home Aviação de Transporte KC-390 será apresentado no dia 21 de outubro

KC-390 será apresentado no dia 21 de outubro

535
11

DESTAQUE foto FACh - KC-390 - visita do comandante da Força Aérea do Chile à Embraer

Maior avião já produzido pela empresa, cargueiro fará sua primeira aparição oficial no dia 21 de outubro

Chico Pereira

ClippingNEWS-PA  O gigante está quase pronto e já tem data para sair do hangar. No dia 21 de outubro, o avião cargueiro militar KC-390 fará a sua primeira aparição pública oficial.

Maior avião projetado e produzido pela Embraer, sediada em São José dos Campos, o KC-390 é uma “revolução” tecnológica, um desafio e um marco para a terceira maior fabricante de jatos do mundo.

O avião foi desenvolvido para a FAB (Força Aérea Brasileira) e o programa do jato cargueiro está orçado em US$ 2 bilhões (algo em torno de pelo menos R$ 4,6 bilhões).

No dia 21 de outubro a Embraer realizará o roll out (apresentação oficial) da aeronave, em fase final de montagem na unidade de Gavião Peixoto, cidade localizada nas proximidades de Araraquara. Será lá a solenidade da apresentação do avião.

O KC-390 não vai voar neste dia. Deve apenas deslizar pela pista e mostrar a sua imponência.

KC-390 em construção já com asas - foto Embraer

KC-390 - visita do comandante da Força Aérea do Chile à Embraer - foto 2 FACh

O voo do primeiro protótipo vai ocorrer até o final do ano. O Vale apurou que o KC-390 deve ganhar os ares em dezembro, ainda sem data definida. Até lá, o jato será submetido a testes em terra, procedimento previsto no projeto.

Montagem

De acordo com a Embraer Defesa & Segurança, responsável pelo desenvolvimento da aeronave, recentemente ocorreu a junção da asa com a fuselagem do primeiro protótipo que, no momento, está na fase de instalação de sistemas internos.

Tudo isso na unidade de Gavião Peixoto, onde será a produção seriada do jato.Para acomodar toda a linha de produção, a Embraer construiu mais de 30 mil metros quadrados de hangares.

Missão

O KC-390 pode desenvolver diversas missões. Servirá para transporte de tropas, materiais e também como avião reabastecedor em voo. Haverá também uma versão civil, para emprego médico e auxílio a operações referentes a desastres naturais e transporte de carga postal. Um dos fundadores da Embraer, o engenheiro Ozires Silva afirmou que o jato cargueiro é uma aeronave “maravilhosa, de última geração”.

“Um avião extremamente moderno tecnologicamente, um orgulho para a Embraer e para o Brasil. A materialização de um sonho”, disse. Diretor regional do Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo), em São José dos Campos, Almir Fernandes destacou a importância do projeto para as empresas fornecedoras da Embraer na região.

“Além da geração de empregos, o programa é um desafio tecnológico para os fornecedores, será um marco”, disse.

 

KC390_DR4_Jan2013_FireFighting - imagem Embraer

KC-390 vai disputar um mercado potencial de mais de 720 unidades

A Embraer Defesa & Segurança estima que o mercado potencial de aeronaves no qual o cargueiro militar brasileiro a KC-390 irá competir é de pelo menos 728 unidades.Em maio, durante a inauguração das instalações em Gavião Peixoto para a produção do jato, o presidente da Embraer Defesa & e Segurança, Jackson Schneider, relatou que a meta da Embraer é abocanhar uma fatia de 15% a 20% desse mercado.

A empresa já conta com 32 cartas de intenção de compra do avião, entre os interessados estão Argentina, Portugal, República Tcheca e Colômbia.

Compra

Em maio deste ano, a FAB (Força Aérea Brasileira) anunciou a compra de 28 unidades do jato, em contrato no valor de R$ 7,2 bilhões. O contrato prevê a aquisição das aeronaves em um período de 12 anos, com a entrega do primeiro jato militar para o final de 2016.

O acordo contempla também o fornecimento de um pacote de suporte logístico, que inclui peças sobressalentes e manutenção. À ocasião, o ministro da Defesa, Celso Amorim, frisou que o contrato é uma sinalização importante e demonstra a confiança da FAB no produto e que ajudará nas vendas da aeronave para outros países.

Na FAB, o KC-390 irá substituir a frota de turboélices Hércules C-130, fabricado nos Estados Unidos desde a década de 1950.

KC390_DR4_RefuelingAMX - imagem Embraer

Parceria

No ano passado, a Embraer firmou parceria com a norte-americana Boeing para promoção e venda do cargueiro militar.

Pelo acordo, a Boeing irá liderar as campanhas de vendas do KC-390, oferecendo também suporte e treinamento, nos EUA, no Reino Unido e em mercados selecionados do Oriente Médio.

Potencial

Para Expedito Bastos, especialista em assuntos militares da Universidade Federal de Juiz de Fora (MG), o jato da Embraer tem grande potencial de mercado. “Sem dúvida, a parceria estabelecida pela empresa com países europeus pode abrir um enorme mercado para o KC-390”, declarou.

O especialista analisa que o novo jato representa um salto da Embraer no segmento de Defesa, que é muito disputado em todo o mundo. “É um produto para um nicho do segmento de Defesa que a Embraer planeja competir”, destacou Expedito.

1_KC390_DR4_012013_Take-off1 - imagem Embraer

FONTE: O Vale

IMAGENS: Embraer e FACh

COLABOROU: H. Carvalho

VEJA TAMBÉM:

11
Deixe um comentário

avatar
11 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
9 Comment authors
CarlosVictor MatheusJonerFlighting FalconFernando "Nunão" De Martini Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Victor Matheus
Visitante
Victor Matheus

Ótima notícia! Agora, acho que a data de voo só será revelada no dia ou após o roll out.
Att.

Julio Augusto
Visitante
Julio Augusto

Uma ótima notícia. Parabéns a FAB e a EMBRAER. Eu estou ansioso para ver esse avião levantar voou.

Parabéns ao Juniti Saito pelo ótimo trabalho no comando da FAB. Projetos importantes sob o comando do “Samurai-Tupiniquim” estão andando: A-Darter; KC-390 e o Gripen.

Mauricio Silva
Visitante
Mauricio Silva

Olá.

É, parece mesmo que o roll out do aparelho será feito mesmo na data.
Quanto ao primeiro voo, bem isso vai depender dos destes e da integração dos sistemas quando do protótipo pronto. Mesmo que não voe este ano, já terá sido uma vitória.
O que ainda não compreendo é essa tal “parceria” entre Boeing e Embraer na venda do KC-390.
Afinal de contas, qual é (será) o papel da Boeing na comercialização/fabrico/pós venda do KC-390? E qual a “vantagem” que a Embraer terá (tem) nessa parceria?
Sei lá…
SDS.

Solskhaer
Visitante
Solskhaer

… e o Poder Aéreo vai sortear um felizardo para acompanhar esse histórico evento???? Só a diretoria não vale!

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Vão fazer o roll out uma semana antes do segundo turno.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Marcos,

Apesar dessa proximidade com a data do segundo turno, acho que o Dia do Aviador é a data mais próxima e foi a mais determinante para a escolha do dia do Roll-out.

Não é a primeira e, provavelmente, não será a última vez em que ocasiões importantes no setor aeronáutico visam essa data como meta. O primeiro protótipo brasileiro do AMX, por exemplo, foi apresentado em cerimônia oficial em 22 de outubro de 1985.

Mas isso não muda o lado interessante da sua constatação, evidentemente.

Flighting Falcon
Visitante
Flighting Falcon

Se a EMBRAER quiser me convidar para acompanhar a apresentação eu aceito como presente de aniversário.

Ficarei muito feliz e honrado rsrsrs

Joner
Visitante
Joner

Uma pergunta interessante:

No roll out a aeronave é rebocada quando já estiver fora do hangar ou já liga seus motores e se movimenta por conta própria?

Como será com o KC 390?

Victor Matheus
Visitante
Victor Matheus

Joner
Ambas aeronaves: C-5B, C-17 e A-400M foram apresentadas nos hangares e após a cerimônia, foram rebocadas para a parte externa.
Porém em nenhum dos três casos eu vi acionamento dos motores. Mas, também não posso te afirmar que isto significa um padrão a ser seguido pelo roll out KC-390.
Abraços.

Carlos
Visitante

“Mas isso não muda o lado interessante da sua constatação, evidentemente.”

“Elementar, meu caro Watson” (rs).

Carlos
Visitante

Poderiam batizar esse primeiro vetor:

“Tia Eny” .

Não …. não …. o KC 390 não merece isso.