Home Sistemas de Armas A-29 Super Tucano chega a Moody AFB

A-29 Super Tucano chega a Moody AFB

748
14

A-29 at Mood AFB - 2

“Claramente, a maior lacuna na Força Aérea Afegã é a capacidade de fornecer fogo do ar contra o inimigo no chão”, disse McMullen. “A peça que faltava, que é vital para o sucesso da Força de Segurança Nacional Afegã é uma plataforma ar-terra que pode lançar armas de precisão, que tem a velocidade e o raio de ação para alcançar todo o Afeganistão, e esta plataforma é o A-29. Ele é o avião perfeito para o terreno no Afeganistão, é o avião perfeito para o conflito no Afeganistão, e é a aeronave perfeita para a Força Aérea do Afeganistão”. – major-general John McMullen da Força Aérea dos EUA, da Força-Tarefa Expedicionária Aérea e Espacial – comandante do Ar do Afeganistão e vice-comandante das Forças Americanas no Afeganistão

Base da Força Aérea Moody, Geórgia – O primeiro de 20 aviões A-29 Super Tucano chegou aqui em 26 de setembro, em preparação para a missão de treinamento de pilotos e manutenção do Afeganistão.

O A-29 é uma aeronave leve de treinamento e apoio aéreo aproximado que será usada para treinar 30 pilotos afegãos e 90 mantenedores como parte de uma exigência da Força Internacional de Assistência à Segurança para realizar o treinamento fora do Afeganistão.

“Este é um programa muito original, é uma grande oportunidade, e é definitivamente um grande dia para a Base da Força Aérea Moody”, disse o tenente-coronel Jeffrey Hogan, comandante da unidade de treinamento A-29 Apoio Aéreo Leve Afegão. “Este avião é perfeito para a missão, que vai ser uma grande oportunidade para interagir com os afegãos Estaremos ensinando-os, mas nós estaremos aprendendo com eles também.”.

A necessidade do A-29 vem do fato de que a aeronave afegã de apoio aéreo atual, o helicóptero de ataque Mi-35, alcançará o final da vida útil em janeiro de 2016.
“Especificamente, a missão que nós iremos substituir é a do helicóptero Mi-35, que é uma aeronave de ataque, ou seja, eles cobrem algumas das mesmas missões”, disse Hogan. “Mas realmente esta aeronave é um salto monumental em recursos para a Força Aérea Afegã. Ele vai nos permitir fazer alguma sobreposição dessas (Mi-35) missões e vai fazer muito melhor; ele também irá expandir algumas outras missões, que eles atualmente não podem executar. ”

Durante a cerimônia de inauguração realizada no dia antes da chegada, o major-general John McMullen da Força Aérea dos EUA, da Força-Tarefa Expedicionária Aérea e Espacial – comandante do Ar do Afeganistão e vice-comandante das Forças Americanas no Afeganistão, também falou sobre a necessidade do Afeganistão para a aeronave.

“Claramente, a maior lacuna na Força Aérea Afegã é a capacidade de fornecer fogo do ar contra o inimigo no chão”, disse McMullen. “A peça que faltava, que é vital para o sucesso da Força de Segurança Nacional Afegã é uma plataforma ar-terra que pode lançar armas de precisão, que tem a velocidade e o raio de ação para alcançar todo o Afeganistão, e esta plataforma é o A-29. Ele é o avião perfeito para o terreno no Afeganistão, é o avião perfeito para o conflito no Afeganistão, e é a aeronave perfeita para a Força Aérea do Afeganistão”.

Os Estados Unidos hospedam frequentemente o treinamento de aeronaves para estudantes internacionais de diferentes países, como a Noruega, Polônia, Cingapura, Holanda, Iraque para o F-16. Os EUA também fornecem aos alunos afegãos o treinamento de voo em outros programas estabelecidos em bases no Texas, Mississippi, Arkansas e Oklahoma. Oito dos dez estudantes afegãos na primeira turma de formação em Moody já ganharam suas asas através do treinamento de pilotos da Força Aérea dos EUA.

“A Força Aérea treina estudantes internacionais, milhares deles, todos os dias”, disse Hogan. “Os pilotos que estamos recebendo são apenas mais um produto que temos produzido ao longo dos anos, temos os procedimentos e políticas para garantir que a missão seja executada com segurança. Eles não são novos pilotos; eles são muito experientes e sempre seremos voando no avião com eles”.

Após o treinamento, todos os 20 aviões A-29 serão fornecidos à Força Aérea Afegã e irão fornecer recursos ar-terra e de reconhecimento aéreo para apoiar as operações de contra-insurgência no Afeganistão e auto-defesa aérea para o seu governo e os cidadãos.

“Como o general McMullen disse, a Força Aérea Afegã precisa muito do A-29”, disse o major general da Força Aérea Afegã Abdul Wahab Wardak, comandante da Força Aérea do Afeganistão, durante a cerimônia de inauguração A-29 em Jacksonville, Flórida. “Nesse momento, não temos qualquer tipo de aeronave que pode proteger as tropas e fornecer o apoio. Obrigado a todos que tem trabalhado neste programa. A nossa amizade vai continuar a crescer e ser forte no futuro.”

A-29 at Mood AFB - 1

FONTE: USAF – Staff Sgt. Eric Summers Jr – 23d Wing Public Affairs

14
Deixe um comentário

avatar
14 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
11 Comment authors
Roberto F SantanaRenanIväny JuniorGuilherme PoggioClaudio Moreno Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
costamarques
Visitante
costamarques

Essa aeronave precisava muito dessa expertise, com certeza agora ela sera muito cobiçada mundo afora, e quem sabe uma nova versão!

Guizmo
Visitante
Member
Guizmo

As forças aéreas do futuro serão um híbrido de WW2 com Star Trek. Jatos não-tripulados voando stealth com velocidade hipersônica sendo apoiados por turbo-hélices tripulados com baixo custo de hora/vôo.

Luiz Fernando
Visitante
Luiz Fernando

Observem que esta aeronave que chegou a Moody AFB e a que foi apresentada ontem são distintas, matrículas 13-2001 e 13-2002.

Nick
Visitante
Member
Nick

Torcendo para que o ST supere as expectativas e receba novas encomendas, tanto para a versão americana, quanto a versão brasileira.

[]’s

Baschera
Visitante
Member
Baschera

Mas que “rasgação” de seda….

SDs.

Carlos
Visitante

Excelente …… 1000 mil vezes excelente.

Venderá muito, mas muito mais.

A matéria toda, seu conteúdo e os comentários estão 1000% de parabéns.

Parabéns ao PA pela inserção da matéria.

Claudio Moreno
Visitante
Member
Claudio Moreno

Boa tarde caros amigos da trilogia,
Estou “debutando” ainda que acompanhe a trilogia a anos.
Queiram notar as placas creio eu de blindagem adicional, logo abaixo do canopy. Se realmente tratar-se de blindagem adicional, endendo que é um recurso bastante útil para os aparelhos da FAC e as unidade da FAB cujo TO é a região norte.

CM

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Quem der uma olhada na bolsa agora vai ver que existem 68 ações de empresas brasileiras “derretendo” (efeito eleição” – Petrobras cai 9%, por exemplo) Mas as da Embraer seguem no azul.

Iväny Junior
Visitante
Member

As empresas apadrinhadas pelo governo são pujantes e sobrevivem a tudo porque a gente paga a conta.
Um cidadão comum que tenta empreender é sufocado pelo sistema tributário e a receita federal (o único orgão público que funciona neste território nômade e caótico). Se bobear, ainda arrancam-lhe os órgãos vitais.

O avião é ótimo.

Renan
Visitante
Renan

Quase chorei de emoção ao ler o que o John McMullen disse…

Taca-lhes Tucanão!

Taca-lhes Tucanão!!

Aeee Tucanão véio…

Guizmo
Visitante
Member
Guizmo

“…. único orgão público que funciona neste território nômade e caótico…” kkkkkkkk, chorei de rir Ivany Jr.

Carlos
Visitante

“Guilherme Poggio
29 de setembro de 2014 at 11:13 #

Quem der uma olhada na bolsa agora vai ver que existem 68 ações de empresas brasileiras “derretendo” (efeito eleição” – Petrobras cai 9%, por exemplo) Mas as da Embraer seguem no azul.”

“Elementar, meu caro Watson”, é só o começo, verás muito mais o lado negro da força.

Roberto F Santana
Visitante
Roberto F Santana