Home Indústria Aeroespacial Coreia do Sul aprova encomenda de 40 caças F-35A

Coreia do Sul aprova encomenda de 40 caças F-35A

297
11

F-35A - foto via Code One Magazine - Lockheed Martin

País finalizou sua seleção formal do caça F-35A Lightning II e anunciou intenção de assinar carta de oferta e aceitação para 40 exemplares

Segundo nota divulgada pela Lockheed Martin na quarta-feira, 24 de setembro, a República da Coreia (Coreia do Sul) finalizou finalizou a seleção formal do F-35A Lightning II, dentro de seu programa F-X de aquisição de caças (nota do editor – o programa como um todo é conhecido como F-X, mas esta sua terceira fase, após duas em que foram adquiridos jatos F-15, é conhecida como F-X III). O país anunciou a intenção de assinar carta de oferta e aceitação (Letter of Offer and Acceptance – LOA) para 40 exemplares da aeronave, com primeiras entregas previstas para 2018.

A Coreia do Sul , segundo a nota da empresa, realizou um amplo processo de avaliação em seu programa F-X e, em março deste ano, anunciou a seleção do caça de quinta geração F-35A. Estavam competindo com o jato da Lockheed Martin os caças de quarta geração F-15 Silent Eagle da Boeing e o Eurofighter Typhoon da EADS. Com isso, a República da Coreia torna-se o terceiro país a encomendar o F-35 por meio do sistema FMS (Foreign Military Sales – venda militar ao exterior), juntando-se a Japão e Israel, cujas seleções se deram em 2010 e 2011, respectivamente.

F-35 - foto USAF

A empresa também destacou, na nota, que se espera para julho de 2015 a capacidade de operação inicial (IOC – Initial Operational Capability) da versão F-35B destinada aos Fuzileiros Navais dos EUA (USMC), de decolagem curta e pouso vertical. A versão F-35A destinada à Força Aérea dos EUA (USAF) para operação a partir de bases aéreas convencionais, tem IOC prevista para 2016 e, por fim, a versão F-35C para operação em navios-aeródromos dotados de catapultas e aparelhos de parada, para emprego pela Marinha dos EUA (USN) tem IOC prevista para 2018.

F-35C - F-35B - F-35A em formação próximo a Eglin - foto USAF

FONTE / FOTOS: Lockheed Martin e USAF (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em inglês)

VEJA TAMBÉM:

11
Deixe um comentário

avatar
11 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
8 Comment authors
Iväny JuniorHMS TIRELESSJulio AugustoCarlosVader Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Phacsantos
Visitante
Member
Phacsantos
Marcelo Pamplona
Visitante
Member
Marcelo Pamplona
andreas
Visitante
andreas

Cara, se inveja matasse… Bem que poderíamos ter uns 40 desses também, além de uns 72 Gripens, estaríamos bem servidos… Mas SE chegarmos a 72 Gripens já será milagre, que dirá ter um desse um dia!

Cara, mas o bixo, junto com seu irmão mais velho (o Raptor) são bonitos que só!!!!!

Vader
Visitante

Éééé, pois é…

A “Orquinha”, o “Pato”, o “Perú”, segue colecionando vendas externas, contrariando os críticos.

Só Israel, Japão e Coréia já adquiriram mais aeronaves do que foram construídas do Rafale (exemplo) em 20 anos. E olha que são só compradores: nem fazem parte do projeto.

Vai ver que os críticos esqueceram de avisar estes países (que não entendem nada de guerra ou de equipamentos para suas forças aéreas) que o F-35 é apenas um gigantesco projeto conspiratório da Lockheed Martin destinado a enfraquecer e colocar de joelhos as forças armadas do Ocidente e seus aliados no médio e extremo orientes…

🙂

Carlos
Visitante

Caro Vader

tem um time do meu Tio David lá na LM dando “uma mãozinha”.

Veremos.

Julio Augusto
Visitante
Julio Augusto

Uma leitura interessante sobre o F-35 “The situation is not much brighter for European manufacturers. The Eurofighter Typhoon — designed by a consortium of U.K.-based BAE Systems, Italian aerospace company Alenia Aermacchi and the Franco-German Airbus Group — will leave the market by 2018 unless there are further orders. If France’s Dessault retains its order from India, it could produce the Rafale until about 2025. Aboulafia says both scenarios are unlikely, and both companies likely will exit the fighter business within the next decade.” “Of the European companies, only Sweden’s Saab appears likely to survive as a fighter manufacturer, partly… Read more »

Carlos
Visitante

Julio Augusto

Nos leva a uma boa reflexão com certeza.

Carlos
Visitante

Minhas homenagens ao Lord Vader

https://www.youtube.com/watch?v=iy35zJ3xGhc

HMS TIRELESS
Visitante
Member
HMS TIRELESS

Carlos, você pode falar um pouco mais sobre esse time do Tio Davi (eu prefiro chamá-lo de Jacó) que está dando uma forcinha na LM?

Iväny Junior
Visitante
Member

Pra quem compra com as garantias da LM é muito bom. Mas, duvido muito que esteja operacional dentro do prazo (2015). E se não estiver, pode esperar umas desistências…
No que a lockheed oferece é muito bom, mas, quando consegue voar é uma surpresa…

Carlos
Visitante

HMS TIRELESS O Tio é David, Jacó ou Jacob é o primo, veja a Bandeira. Israel deverá adquirir ao longo do tempo uma quantidade razoável desse vetor. Inicialmente cerca de 20, podendo chegar a 100 ou 120. Dependerá do preço do pacote, forma de pagamento, carências e como será pago (tempo etc ….) Vou te colocar um link simples, diria mesmo incompleto, caso vc pesquise em Inglês e Hebraico encontraras mais matérias. http://www.reuters.com/article/2012/07/26/us-lockheed-fighter-israel-idUSBRE86P1JY20120726 Mas minha principal fonte é um Primo que mora no Brazil, ex-IAF, ex-Instituto e possui uma bela Empresa de ………. (rs) Israel apenas acompanhava o desenvolvimento até… Read more »