Home Sistemas de Armas JASSM para os F-16 poloneses

JASSM para os F-16 poloneses

377
2

F-16 Polonia - ELITE 2010 - foto ejercito del aire

Venda aprovada pelos EUA, ainda a ser realizada, tem valor estimado em 500 milhões de dólares e inclui 40 mísseis ar-solo AGM-158A JASSM e diversos outros itens, além da atualização de caças F-16 C/D Block 52 poloneses para integração da arma

Na sexta-feira, 19 de setembro, foi informada a aprovação pelo Departamento de Estado dos EUA para uma possível venda de mísseis AGM-158A JASSM para a Polônia, além de atualização para os F-16 poloneses operarem o armamento. A notificação foi feita pela DCSA ao Congresso dos Estados Unidos no dia 17 pela agência americana de cooperação em defesa e segurança, que publicou a nota detalhando o possível negócio, a ser feito na modalidade FMS, de venda de equipamento militar ao estrangeiro.

JASSM - foto USAF

A venda tem custo estimado em 500 milhões de dólares, e inclui 40 mísseis AGM-158A JASSM (Joint Air-to-Surface Standoff Missiles – mísseis conjuntos ar-superfície para lançamento além das defesas em terra) 2 modelos  AGM-158A com kit de testes de instrumentação e de terminação em voo, 2 exemplares de AGM-158A inertes com esses mesmos sistemas e dois veículos de teste de certificação em voo. Também estão incluídos contêineres para os mísseis, peças sobressalentes e de reposição, equipamentos de apoio e de testes, publicações e documentação técnica, treinamento de pessoal e equipamentos associados, serviços técnicos, de engenharia e de logística, a cargo do Governo dos EUA e da empresa contratada e outros elementos de logística e de apoio ao programa. Além disso, o pacote inclui um plano operacional de voo (Operational Flight Plan) para atualizar o sistema M6.5 dos caças F-16C/D Block 52 poloneses para incluir a integração do AGM-158A JASSM.

Ainda segundo o informe, a venda visa permitir que a Polônia reforce sua capacidade de ataque ao solo e contribua em futuras operações da OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte), não tem acordos de compensação relacionados à mesma e sua implementação não requer o estabelecimento de representantes do Governo dos EUA ou da principal contratada, que é a  Lockheed Martin, na Polônia. O informe da DSCA também informa, como de praxe, que essa notificação é obrigatória por lei, e não significa que o negócio tenha sido concluído.

caças F-16 da USAF e da Força Aérea Polonesa - foto USAF

FONTE: DSCA (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em inglês)

FOTOS: USAF e Ejercito del Aire (em caráter meramente ilustrativo)

VEJA TAMBÉM:

2
Deixe um comentário

avatar
2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
Fernando "Nunão" De MartiniVader Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Vader
Visitante
Member

Off-topic:

Editores, o ForTe tá esquisito.