terça-feira, janeiro 18, 2022

Gripen para o Brasil

Exercício multinacional Serpentex na Base Aérea de Mont-de-Marsan

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Rafale em exercício Serpentex realizado em Solenzara - Córsega - foto Força Aérea Francesa

Na terça-feira, 16 de setembro, a Força Aérea Francesa divulgou nota sobre a realização do Exercício Serpentex, que começou no dia 15 e vai até 3 de outubro. Ao contrário de edições anteriores, que foram realizadas na Base Aérea 126 de Solenzara, na Córsega, a nova edição é feita pela primeira vez na Base Aérea 118 de Mont-de-Marsan, na própria França.

O componente aéreo do exercício terá a participação de aeronaves da Inglaterra, Itália, Espanha e França, esta última mobilizando caças Rafale, Mirage 2000D, Mirage 2000N, Transall, Casa, Puma, Caracal, Fennec e Atlantic 2, além de um avião radar E-3F da Base Aérea de Avord e do drone Harfang da base de Cognac. Já o treinamento de controladores aéreos avançados (FAC – Forward Air Controller) terá a participação de não menos de nove nações.

jatos Mirage 2000 em exercício Serpentex realizado em Solenzara - Córsega - foto Força Aérea Francesa

O Exercício Serpentex nasceu como atividade dedicada ao treinamento para operações no Afeganistão, tornando-se referência europeia em apoio aéreo aproximado. Desde 2013, passou a levar em conta as lições obtidas nas últimas operações do tipo realizadas pela França, a Harmattan (Líbia) e a Serval (Mali), para implementar novos modos de ação. A realocação para Mont-de-Marsan permite, segundo a Força Aérea Francesa, o apoio de unidades do Centro de Experiências Aéreas Militares (CEAM) localizadas na base, e do Campo de Tiro de Captieux. Já o contexto de operações conjuntas será facilitado pela existência de diversas guarnições vizinhas.

FONTE / FOTOS (apenas ilustrativas por serem de edição anterior, na Córsega): Força Aérea Francesa

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

2 Comments

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Rinaldo Nery

Interessante esse Exercício. O Apoio Aéreo Aproximado é uma das missões mais difíceis, que requer muito treinamento, integração e boas comunicações. A possibilidade de fratricídio é elevada.
Seria interessante saber quais foram as Lessons Learned no Afeganistão, referentes à missão.
A FAB, a dois anos atrás (acho), realizou um Seminário de Apoio de Fogo, em Brasília, coordenado pelo EMAER. Houve a participação de um oficial da RAF, que havia voado esse tipo de missão no Afeganistão. O seminário serviu para atualizar os manuais do Ministério da Defesa sobre o tema.

Iväny Junior

Eu estou ansioso para que no próximo exercício comum europeu, aconteça o “embate” do Typhoon x Rafale. Com os Typhoons da Luftwaffe.

Quanto ao exercício, parece que a Itália levará seus AMX. Talvez também fosse interessante trazer um oficial italiano que esteve no front, principalmente dentro de um ghibli.

Últimas Notícias

Último voo operacional da aeronave CC-115 Buffalo no Canadá

O voo operacional final para a aeronave CC-115 Buffalo foi realizado no dia 15 de janeiro pelo 442º Esquadrão...
- Advertisement -
- Advertisement -