domingo, maio 16, 2021

Gripen para o Brasil

Omnisys renova amplo contrato com Aeronáutica de manutenção de radares de tráfego aéreo e defesa aérea

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Radar LP23SST

Empresa de São Bernardo mantém radares em todos os principais aeroportos brasileiros e todos os de defesa

São Bernardo do Campo (SP), 19 de agosto de 2014 – A Omnisys, empresa brasileira de altíssima tecnologia sediada em São Bernardo do Campo (SP), e o Parque de Material de Eletrônica da Aeronáutica do Rio de Janeiro (PAME-RJ) firmaram a renovação do contrato do programa Sumaré II, que abrange a manutenção e suporte técnico dos equipamentos instalados no parque de radares do Departamento de Controle do Espaço Aéreo Brasileiro (DECEA).

O contrato inclui os serviços relativos a cerca de 120 radares de vigilância do espaço aéreo – englobando aplicações civis e militares – e radares secundários monopulso, radares primários de controle de área terminal e radares primários de vigilância em rota (banda L), estes últimos fabricados pela Omnisys na sua sede em São Bernardo do Campo. Tal atividade abrange os radares dos principais aeroportos nacionais, entre eles os cinco mais movimentados: Congonhas, Guarulhos, Brasília, Galeão e Santos Dumont.

“A relação de confiança mútua entre a Omnisys e a Aeronáutica é um orgulho para nós. A renovação do contrato de manutenção e suporte técnico dos radares confirma a qualidade do nosso trabalho e, sobretudo reconhece o talento da nossa equipe, composta de 250 colaboradores, quase todos brasileiros. A Omnisys está presente em quase todos os pousos e decolagens civis nacionais e somos peça-chave para a defesa aérea nacional. Estamos cientes da nossa responsabilidade com a segurança e a mobilidade dos brasileiros e a defesa da nossa soberania”, afirma Luiz Henriques, Diretor Geral e fundador da Omnisys.

Com inicio em 2012, o programa Sumaré II compreende, além dos serviços de manutenção corretiva de cartões e módulos eletrônicos dos radares, as atividades de gerenciamento logístico, suporte técnico em campo e cursos de capacitação técnica.

Radar Banda L LP23SST

O LP23SST, ou Banda L, é um radar modular, totalmente em estado sólido, concebido para aplicações de vigilância do espaço aéreo para o controle aéreo civil e para a defesa aérea. O equipamento possui um alcance de 200 milhas náuticas com opção de extensão para 250 milhas náuticas, podendo ainda ser equipado de um canal meteorológico e de uma função altimetria. O radar pode operar na configuração totalmente autônomo ou associado a um radar secundário ou em operação em modo S com os dados de saída do radar sendo configurados em todos os formatos possíveis de protocolos de comunicação.

Thales Omnisys - radar banda L no final da linha de produção - foto Nunão - Poder Aéreo

Sobre a Omnisys

A Omnisys é uma empresa brasileira de altíssima tecnologia, sediada em São Bernardo do Campo (SP). Fundada em 1997 por três engenheiros brasileiros, a Omnisys é afiliada à Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Defesa e Segurança (ABIMDE). Subsidiária da Thales no Brasil, integra sua rede internacional de centros de excelência em Pesquisa e Desenvolvimento, com competência técnica e gerencial em áreas estratégicas de aplicação civil e militar tais como defesa aérea e controle de tráfego aéreo, guerra eletrônica naval e, no mais alto grau de desenvolvimento tecnológico, áreas espaciais e de aviônicos, além da prestação de serviços. www.omnisys.com.br.

DIVULGAÇÃOCDN Comunicação Corporativa

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

4 Comments

Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Ozawa
Clésio Luiz

Banda L hein? Agora já podemos achar o F-35 🙂

Joker

Eles tavam modernizando uns radares aqui em Natal-RN, daqui uns 15 dias vou me encontrar com um militar conhecido e vou aproveitar para saber como esta os andamentos.

wwolf22

alguem podria me resumir as bandas ???
Banda L ?? banda H ?? Banda Calipso…
como o Clesio disse acima, com a banda L eh possível localizar o F35… a banda L serve tb para identificar helis ??
“uma banda” trabalha na surdina(sem enviar ondas ativas) e outra com ondas ativas ?!?!

Reportagens especiais

Radar quântico – fim do stealth?

Radar quântico pode tornar tecnologias stealth ineficazes A tecnologia "stealth" pode não ser muito furtiva no futuro graças a um...
- Advertisement -
- Advertisement -