Home Academia da Força Aérea Academia da Força Aérea abriu os seus portões ao público no Domingo...

Academia da Força Aérea abriu os seus portões ao público no Domingo Aéreo

459
7

Domingo Aéreo AFA 2014 - 2

Aeronaves de caça, transporte, patrulha e helicópteros da Força Aérea Brasileira (FAB) estiveram mais perto do que nunca para as 48.000 pessoas que compareceram ao Domingo Aéreo da Academia da Força Aérea (AFA) no domingo (17), em Pirassununga, interior de São Paulo. O evento, que acontece anualmente, é um dos mais tradicionais eventos “Portões Abertos” da FAB e atraiu espectadores da região e até de outros Estados.

Uma hora e meia antes da abertura oficial do evento, ainda cedo, o pátio de operações da AFA já contava com a presença de milhares de visitantes. Às 9h, horário de abertura, a coleta de alimentos doados já somava mais de três toneladas, das mais de doze ao total. Indícios de que seria um Domingo Aéreo movimentado. E foi: as 48.000 pessoas puderam assistir a uma série de atividades aéreas que preencheu o dia todo, com a chegada e sobrevoos de aeronaves militares da FAB, helicópteros do Exército e aeronave de caça A-4, da Marinha. Paraquedistas, aeromodelistas e esquadrilhas acrobáticas civis também preencheram os céus da Academia.

O Domingo Aéreo, ou Portões Abertos como é conhecido em outras regiões do país, é uma importante ferramenta de relacionamento e aproximação da FAB com o público para que conheça suas aeronaves, militares, equipamentos, atividades e escolas de formação. É comum a declaração de cadetes e oficiais que afirmam terem adquirido o desejo de ingressar na FAB após apresentação da Esquadrilha da Fumaça ou a participação em um Domingo Aéreo. A Vitória Giovani Coaglio, uma das presentes no evento e que está se preparando para o próximo exame de admissão da AFA, segue o mesmo caminho: “Eu comecei a gostar da FAB por causa do Domingo Aéreo e tenho certeza que outras crianças e jovens também começam a se interessar ao participar desse evento, ao ver o que a FAB tem de melhor”.

Um dos momentos mais aguardados pelo público foi a decolagem para treinamento da Esquadrilha da Fumaça que, apesar de não estar realizando apresentações, atraiu todo o público para os gradis para ver de perto a decolagem com as sete aeronaves e sistema de fumaça acionado. Foi a primeira vez, desde o início da implantação da nova aeronave no Esquadrão, que a Esquadrilha da Fumaça exibe as sete aeronaves em formação a um grande público. “Eu me senti privilegiado pela oportunidade de fazer parte da equipe que voou neste evento e fiquei muito feliz por poder mostrar um pouco do que a Esquadrilha da Fumaça está realizando, já que estamos ainda no processo de implantação operacional da aeronave A-29 Super Tucano”, afirma o Capitão Daniel Garcia Pereira, piloto nº5 da Esquadrilha da Fumaça.

Em solo, três hangares complementavam as atividades aéreas, em que o público pôde ter contato com organizações, escolas e grupos de aviação de diversas unidades da FAB, cadetes da AFA e importantes figuras no cenário aeronáutico nacional, como o astronauta Marcos Pontes, a Embraer, o Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial, grupo de reencenações históricas e veículos de combate do Exército Brasileiro.

Realizado desde a década de 1980, o Domingo Aéreo da AFA é um dos maiores do Brasil e faz parte das comemorações alusivas ao Dia do Aviador e Dia da Força Aérea Brasileira, comemorados em outubro. Também conhecido como Portões Abertos, diversas unidades da FAB realizam o evento ao longo do segundo semestre e possui grande tradição nos locais de sua organização. Em 2014, a Academia da Força Aérea contou com o apoio institucional da Toyota e da BR Aviation.

Domingo Aéreo AFA 2014 - 4

Domingo Aéreo AFA 2014 - 3

Domingo Aéreo AFA 2014 - 1

Domingo Aéreo AFA 2014 - 6

Domingo Aéreo AFA 2014 - 11

Domingo Aéreo AFA 2014 - 5

Domingo Aéreo AFA 2014 - 8

Domingo Aéreo AFA 2014 - 7

Domingo Aéreo AFA 2014 - 9

Domingo Aéreo AFA 2014 - 10

DIVULGAÇÃO e FOTOS: Seção de Comunicação Social da Academia da Força Aérea

Subscribe
Notify of
guest
7 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Apollo
5 anos atrás

Belas fotos. Alguém sabe (em off) como estão se comportando os Super Tucano na Esquadrilha da Fumaça neste período de trainamento? Darão conta do recado ou haverá algum tipo de restrição nas apresentações futuras? O que os pilotos e apoio estão sentindo do aparelho neste tipo de uso ?

Clésio Luiz
Clésio Luiz
5 anos atrás

Impressão minha ou é a primeira vez que uma esquadrilha de demonstração da FAB opera monopostos?

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
5 anos atrás

Vão ocorrer mais acidentes. O avião não se presta a esse tipo de missão. Foi feito pra dar tiro e lançar bombas foguetes. É muito pesado e ruim de acrobacia.

André Sávio Craveiro Bueno
André Sávio Craveiro Bueno
5 anos atrás

Se o A/T-29 não se presta a isso, porque escolheram-no? Não dá para entender esse tipo de erro. De uma forma ou de outra duas vidas já se foram. Podiam ter escolhido uma aeronave mais simples e capaz.

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
5 anos atrás

Escolheram por lobby da EMBRAER. Substituir os T-27 pelo que?
Se a EMBRAER fabricasse Alpha Jet ou Hawk seria melhor pra missão. É óbvio que o EDA não vai utilizar um avião estrangeiro.

Justin Case
Justin Case
5 anos atrás

Amigos, Cada avião tem seus pontos fortes a serem explorados em termos de manobras. Em muitos aspectos, o A-29 será superior ao T-27. Em outros, claramente inferior. O que não se pode imaginar é replicar no A-29 todas as manobras realizadas no T-27, com as mesmas características. Isso sim poderá ser perigoso. Haverá um padrão ideal de acrobacias e manobras com o A-29, e deve ser exatamente isso que o EDA está identificando e treinando nesses últimos meses. O Super Tucano é um avião seguro e manobrável, desde que seja utilizado dentro dos seus limites operacionais. Não fará a apresentação… Read more »

Rinaldo Nery
Rinaldo Nery
5 anos atrás

Lembrando que a restrição de aeronavegabilidade imposta pelo IFI ainda está valendo. A EMBRAER deve implantar alguns boletins de serviço referentes ao sistema de compensação e auto rudder.
Por enquanto, nada de acrobacias na ala e abaixo de 2000 ft,