Home Asas Rotativas Vida longa e próspera aos ‘Huey’ do USMC

Vida longa e próspera aos ‘Huey’ do USMC

411
11

O Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA vai aposentar o UH-1N em setembro, mas os HH-1N continuarão voando até 2015. Ambos serão substituídos pelo UH-1Y

 

US_Navy_120131-N-XK513-120_A_Sailor_directs_a_UH-1N_Huey_helicopter_from_Marine_Medium_Tiltrotor_Squadron_(VMM)_261,_(Reinforced)_during_flight_ope FOTO USN

O Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA (USMC) vai dar adeus, em setembro, ao seu último helicóptero UN-1N Iroquois, universalmente conhecido como o “Huey”, depois de 43 anos de serviço. O UH-1N está sendo substituído pelo UH-1Y Venom, uma versão altamente atualizada do UH-1N.

As últimas aeronaves UH-1N, construídas pela Bell Helicopter, são operadas pelo Marine Light Attack Helicopter Squadron 773 (HMLA-773), um esquadrão da reserva distribuído entre três locais: Base da Força Aérea Robins, GA; Naval Air Station Joint Reserve Base New Orleans, La.; e Joint Base McGuire-Dix-Lakehurst, N.J. O HMLA-773 levou seus UH-1N em sua última comissão, quando dois UH-1N partiram de um navio da Marinha da Holanda em 2013 para o exercício conjunto African Partnership Station.

O HMLA-773 já começou a transição para o UH-1Y. O esquadrão também opera a versão de ataque AH-1W Super Cobra.

As entregas do UH-1N para a Marinha começaram em 1971. A Marinha e o Corpo de Fuzileiros Navais adquiriram 205 UH-1N, mais seis  exemplares de transporte executivo VH-1N para o Marine Helicopter Squadron One, a unidade que fornece transporte para o presidente dos Estados Unidos. Dez UH-1N foram remanufaturados para o padrão UH-1Y e depois disso o USMC decidiu adquirir novos UH-1Y da Bell.

O Corpo continuará a voar cinco versões desarmadas do HH-1N a partir da Marine Corps Air Station Yuma, no Arizona, até a sua aposentadoria em 2015. Essas aeronaves são os únicos HH-1N em serviço no USMC, de um total de 44 convertidos a partir de 38 UH-1N e seis VH-1N. O HH-1N também irá ser substituído por UH-1Y.

FONTE: Sea Power Magazine (tradução e adaptação do Poder Aéreo a partir do original em inglês)

VEJA TAMBÉM:

11
Deixe um comentário

avatar
10 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
5 Comment authors
lynxMauricio R.Guilherme PoggioAlmeidaCarlos Alberto Soares Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

O som emanado desses hélis é uma sinfonia ….

adoro ….

Almeida
Visitante
Member
Almeida

Importante frisar que de Huey esses aí só tem o nome e a aparência! 😉

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

A sinfonia do som da héli de duas pás continua ….

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Huey , está entre aspas …. elementar ….

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Mais ou menos na mesma época em que esse UH-1Y “Venon” foi concebido, a Bell era “sócia” da Agusta no então AB-139, hoje AW-139.
Um dos poucos modelos de helicóptero bem sucedido no mercado, que não é francês.

Ah, não foi o UH-1N c/ motorização PT-6, que foi preterido em favor do AS-365 “Panther”; pela aviação do EB???

“A sinfonia do som da héli de duas pás continua ….”

A “peça” deverá ser reescrita, pois o “Venon” será quadripá.

lynx
Visitante
lynx

O pessoal mais antigo do off-shore odiava o Bell 412, o biturbina quadri-pá da família. Já o 212, origem desses UH-1N, era bastante elogiado, mas já teve o seu tempo.
Mauricio
Se está falando de helicópteros da faixa de 7 a 9 tons, como é o caso do AW-139, você se esqueceu do ainda líder do mercado, o Sikorsky S-76. Nessa faixa, os franceses ainda não conseguiram apresentar nada que chegue perto. O EC-155 foi quase um fiasco.

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Lynx,

Citei o AW-139 pq a Bell fez parte de seu desenvolvimento.
Seria praticamente o sucessor direto do UH-1N, exceto que p/ ser adquirido ao invés do UH-1Y, seria necessária uma longa concorrência.
Mas essa faixa do mercado off-shore promete mto nesta década, c/ a nova versão do S-76, a Agusta-Westland se calçando c/ o novo AW-189 e os franceses voltando a carga c/ o EC-175.

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Poggio …. Valeu ….

Este leigo continuará chamando de UH 1

lynx
Visitante
lynx

Mauricio Esse S-76D não promete grande coisa. Uma grande máquina que já deu o que tinha que dar. Está sendo considerada mais como uma aeronave executiva do que off-shore. Mais um projeto que se alonga além do seu limite, como é o caso dos Bell UH-1 e a família do Puma. Existe uma equivocada idéia de que incorporando equipamentos digitalizados modernos em projetos antigos eles se tornam atuais. A realidade os está mostrando como aeronaves extremamente limitadas em comparação aos concorrentes totalmente novos. Os AW-189 e EC-175 apostam em um possível novo segmento, que está sendo chamado de “médio/grande porte”.… Read more »

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

“E os Marines alongando “sapões tunados”. Se fosse no Brasil o malho ia ser feio…”

Parecia uma boa ideia, trocar o PT-6 Twin Pack pela T-700, até que apareceu o MH-60S.