Home Noticiário Internacional 707 da Varig quase foi abatido sobre zona de conflito em 1982

707 da Varig quase foi abatido sobre zona de conflito em 1982

1225
11

Varig_Boeing_707-320C_PP-VLK_ZRH_May_1980 foto Wiki

Na Guerra das Malvinas, em 1982, a Fuerza Aerea Argentina (FAA) possuia 3 jatos Boeing 707. Embora operassem como aviões de transporte de passageiros e carga, a FAA decidiu usá-los em missões de esclarecimento marítimo e vigilância, para acompanhar a descida da Força-Tarefa britânica rumo às Ilhas Malvinas.

As fotos abaixo são do dia 21 de abril de 1982, quando a aeronave argentina TC-91 detectou no visual a FT britânica, por volta das 9:00h da manhã.

Um Sea Harrier do 800 NAS, pilotado pelo tenente Simon Hargreaves, interceptou a aeronave, sem contudo derrubá-la, por causa das regras de engajamento (ROE).

No dia 22 de maio, outro 707 no mesmo tipo de missão teve a sorte de escapar de 4 mísseis Sea Dart lançados contra ele, pois as ROE tinham mudado. Depois disso, os argentinos não quiseram mais arriscar.

Por causa desses vôos, um 707 da VARIG, que fazia a linha Joanesburgo-Rio, quase foi abatido por um Sea Harrier, quando passava sobre a FT britânica. A verificação visual salvou o avião brasileiro.

rota da forca tarefa britanica 1982

NOTA DO EDITOR: este texto foi originalmente produzido para o site do Poder Naval

11
Deixe um comentário

avatar
11 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
8 Comment authors
Tadeu MendesMauricio SilvaAndré Sávio Craveiro BuenoRinaldo NeryGuilherme Poggio Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Em 1982 a VARIG ainda voava 707 ?

tiagobap
Visitante
tiagobap

Carlos Alberto, sim.
A Varig teve 707 até o final dos anos 80. Trabalhei na manutenção da empresa em Porto Alegre, na oficina de eletrônica, entre 1986 e 1990. Fazia manutenção dos pilotos automáticos dos Boeings mais antigos (707, 727, 737-200) e outras aeronaves (Electra, A300 e DC-10).

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Valeu Tiago,

como pax, saudades ….

707, 727, 737-200) e outras aeronaves (Electra, A300 e DC-10).

Sou um saudosista incorrigível.

Abraços

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Caro Carlos Alberto, quatro JT 8 queimando “óleo” full manete é coisa linda de ver e ouvir, elhor que isto só quatro PW twin turbo radial de 1850 Hps, musica para os ouvidos….

grande abraço

Carlos Alberto Soares
Visitante
Carlos Alberto Soares

Amigo Juarez Martinez[

perfeito,

retribuo o abraço em dobro.

Rinaldo Nery
Visitante
Member
Rinaldo Nery

4 deles.
Os 707 argentinos violavam nosso espaço aéreo, por ocasião da implantação do CINDACTA 2, a fim de coletar sinais dos nossos radares e testar nosso tempo de reação.
Em uma ocasião foi interceptado por um F-5E do PAMPA, e fugiu a baixa altura na altura de Foz do Iguaçu.

André Sávio Craveiro Bueno
Visitante
Member
André Sávio Craveiro Bueno

Rinaldo, o que poderia ocorrer se o F-5 interceptasse o fujão argentino? Iria ficar por isso mesmo ou seria forçado a pousar?

Abraço

Rinaldo Nery
Visitante
Member
Rinaldo Nery

Foi interceptado e filmado.

Mauricio Silva
Visitante
Mauricio Silva

Olá.

A Varig operava o 707 na rota Joanesburgo – Rio de Janeiro até o início de 1982, mas o modelo foi substituído pelo DC-10.
No voo onde houve a interceptação, pelo Sea Harrier da Royal Navy, o aparelho era um DC-10 e não um 707.

http://oglobo.globo.com/brasil/na-guerra-das-malvinas-um-flerte-com-morte-sobre-atlantico-sul-4711729

SDS.

Tadeu Mendes
Visitante
Tadeu Mendes

Se me lembro bem, foi um DC-10-30 .