segunda-feira, maio 23, 2022

Gripen para o Brasil

Com investimento de R$ 300 milhões até 2019, ITA inicia seu grande salto para o futuro

Destaques

Dinair Alves
Diretora de Marketing da Trilogia Forças de Defesa

16874 ClippingNEWS-PAUma das instituições de ensino superior “top” do país, o ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica), sediado em São José dos Campos, começa a vivenciar este ano uma mudança radical que irá dar nova feição à principal escola formadora de profissionais para o setor aeronáutico e espacial brasileiro. Até o final do ano, terá início a primeira etapa do projeto de expansão física da escola, que é vinculada ao Comando da Aeronáutica e está localizada no campus do DCTA (Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial).

A ampliação física é um dos itens do ambicioso programa de reformulação geral da instituição, que inclui aumento de vagas no ensino de graduação e de professores, reformulação do currículo do ensino de engenharia, aprimoramento dos cursos de pós-graduação e implantação de um Centro de Inovação, para apoiar os alunos e implementar parcerias com a iniciativa privada. O professor Carlos Américo Pacheco, reitor do ITA, relata que os principais projetos arquitetônicos da expansão física estão prontos. A escola vai ganhar uma nova biblioteca, com capacidade para guardar 320 mil volumes físicos, com auditório para 120 pessoas, 21 salas de estudo e área para exposições. A escola também terá um novo auditório com capacidade para 1.212 lugares e uma vila residencial de 360 apartamentos para professores e dirigentes da escola.

A construção do edifício de ciências fundamentais será o primeiro passo da ampliação física da escola. “Planejamos lançar a licitação da obra até o final do ano”, afirmou Pacheco. Os recursos financeiros para a construção, de R$ 30 milhões, serão repassados pelo Ministério da Educação. O novo prédio é grandioso, terá 8 laboratórios, 12 salas de aula, 2 auditórios e 92 salas de professores, entre outras acomodações. O reitor frisou que o plano de expansão está previsto para até 2019, com investimento total de R$ 300 milhões. Outra prioridade da escola é descobrir talentos para o seu quadro de docentes, considerado pelo reitor como fundamental para a continuidade e aprimoramento da qualidade do ensino oferecido. Para isso, foi criada uma comissão de “caça talentos”, que tem a missão de buscar no país todo pessoas com potencial para integrar o quadro de docentes da instituição. A ideia é oferecer aos selecionados cursos de aperfeiçoamento e pós-graduação no exterior, em instituições de renome, como no Instituto de Tecnologia da Califórnia, o Caltech, sediado nos Estados Unidos, um das mais conceituadas instituições de ensino e pesquisa mundial. “Retomamos no ano passado um acordo como instituto na área de doutorado”, afirmou Pacheco.

O número de docentes passará de 147 para 300, mas a contratação será gradual, em torno de 30 por ano, segundo o professor Pacheco. Já as vagas na graduação tiveram aumento de 120 para 180 e a meta é 240. A AEITA (Associação de Engenheiros do ITA) firmou parceria com o ITA para apoiar e colaborar no processo de expansão da escola. A entidade vai participar de seis iniciativas do plano de ampliação, explica o presidente da associação, Flavio Eitor Barbieri. Uma delas é no programa denominado de Cátedras.

Trata-se de apoio a professores visitantes seniores (notadamente estrangeiros) para atuar no ITA por um ano, nos moldes de “Chairs” comuns em universidades norte-americanas e europeias, com a ajuda de patrocinadores da iniciativa privada. Outra iniciativa é a de concessão de bolsas de apoio financeiro a alunos em condições sociais vulneráveis, junto com a Fundação Casimiro Montenegro Filho e da Associação Acadêmica Santos Dumont (gerenciada por alunos do ITA), bem como bolsas para cursos complementares à formação de alunos que mereçam tal incentivo. Também dar apoio financeiro para incentivo à excelência do curso de graduação do ITA, com a ajuda de patrocinadores da iniciativa privada.

Nos planos de expansão do ITA, a reitoria da escola será transferida para o prédio da atual biblioteca, segundo o reitor Carlos Américo Pacheco. A intenção é revitalizar o atual prédio da reitoria, que precisa de revisão elétrica, hidráulica, entre outras. A transferência ocorrerá após a construção da nova sede da biblioteca. Para o reitor Carlos Américo Pacheco, a implementação do Centro de Inovação do ITA é fundamental para o plano de expansão da escola. O Centro terá uma unidade no Parque Tecnológico, voltado para interagir com a iniciativa privada. Outra unidade ficará no campus da instituição, com a missão de apoiar os alunos e projetos acadêmicos.

FONTE: O Vale

- Advertisement -

4 Comments

Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
André Sávio Craveiro Bueno

Ótima notícia!

Invejei a Biblioteca.

O que vou dizer vai soar vago mas em algum lugar que o GF atual pensou ou pensa em tornar o ITA subordinado ao MEC. Algo temeroso, de uma forma ou de outra…

Leonardo Ricelli

Fico muito desconfiado de TANTOS projetos dependentes (ou mesmo ligados) a iniciativa privada.

Também acho que o ITA poderia implementar painéis solares, biblioteca virtual ao invés de volumes físicos e uma linha de pensamento voltada para drones e softwres de navegação… isso sim seria um grande salto na minha opinião.

Rinaldo Nery

O responsável pelas obras de ampliação é um companheiro de turma, engenheiro de infraestrutura aeronáutica, formado pelo ITA. Foi chefe do primeiro GAC-Marignane, do projeto HX-BR, na França. O projeto é ambicioso, e vai dobrar a capacidade de número de engenheiros formados.
Quanto a sair do guarda-chuvas da FAB, não vai rolar. Inclusive, o sistema de cotas ainda não vale lá. Vale é a meritocracia: acertou mais, passou; passou, entrou! Simples assim.

André Sávio Craveiro Bueno

Leonardo Ricelli
15 de julho de 2014 at 13:02

Esqueça as bibliotecas virtuais para agora. O melhor modelo é um misto da “convencional” com a virtual

Últimas Notícias

Novas fotos do caça furtivo chinês J-35

Foram divulgadas novas fotos do caça furtivo J-35 de 5ª geração baseado em porta-aviões em desenvolvimento pela China. Baseado no...
- Advertisement -
- Advertisement -