Acidente com Eurofighter Typhoon espanhol em Morón

    320
    14

    Eurofighter Typhoon - foto Força Aérea Espanhola - Ejercito del Aire

    Piloto faleceu na queda, ocorrida a um quilômetro da pista da base

    Segundo o jornal espanhol El País, um caça-bombardeiro modelo Eurofighter Typhoon da Força Aérea Espanhola sofreu  um acidente nesta segunda-feira às 14h (hora local da Espanha), próximo à Base Aérea de Morón de la Frontera (Sevilha). O ministério da Defesa da Espanha confirmou que o piloto, um capitão casado e com um filho, faleceu no acidente.

    O caça caiu a um quilômetro da pista, quando se aproximava para o pouso, regressando à base após um voo de rotina. Não houve aviso de avarias por parte do piloto. Segundo testemunhas, o caça começou a realizar evoluções quando, repentinamente, mergulhou (picou) e atingiu o solo. Não se viu ejeção do assento. A imagem abaixo foi tirada por uma testemunha, Jorge Gargallo, e divulgada pela BBC News.

    queda Eurofighter em Moron 9-6-2014 - foto J Gargallo via BBC

    Segundo o jornal, trata-se do terceiro acidente com um Eurofighter espanhol (designado C.16 na Espanha) desde 2005. O primeiro foi um com um protótipo e o segundo foi durante um voo de instrução com um militar saudita. O Eurofighter serve, na Espanha, na Ala 11 baseada em Morón e na Ala 14 baseada em Albacete.

    FONTE: El País (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em espanhol)

    FOTO DO ALTO (em caráter meramente ilustrativo): Força Aérea Espanhola

    FOTO DE BAIXO (de testemunha do acidente) via BBC News

    VEJA TAMBÉM:

    Subscribe
    Notify of
    guest
    14 Comentários
    oldest
    newest most voted
    Inline Feedbacks
    View all comments
    Clésio Luiz
    Clésio Luiz
    6 anos atrás

    O Typhoon está com uma taxa de acidentes na Espanha maior que o F-104.

    Não que isso queira dizer que o Delta é menos seguro que o Fazedor de Viúvas, mas não deixa de ser um dado interessante.

    E meus pêsames à família do piloto.

    Claudio Calabria
    Claudio Calabria
    6 anos atrás

    Clésio,

    Realmente interessante e talvez preocupante, essa informação.
    Já houve acidentes com outros operadores do Typhoon?

    Marcelo Pamplona
    Marcelo Pamplona
    6 anos atrás

    Se muito me engano, o Starfighter ganhou o apelido de “fazedor de viúvas” na Luftwaffe, em virtude de uma alta taxa de acidentes nos primeiros anos de operação naquela força, o que foi minimizado nos anos seguintes, como atesta o artigo abaixo:

    http://www.aereo.jor.br/2009/12/04/por-que-os-starfighter-alemaes-caiam-tanto/

    Marcelo Pamplona
    Marcelo Pamplona
    6 anos atrás
    Iväny Junior
    6 anos atrás

    É um acidente completamente anormal. Provavelmente a análise vai apontar o erro, que neste caso, parece não ter sido do piloto.

    O f-104 é um dos piores caças de todos os tempos, verdadeiro lixo. Juntando todos os acidentes do Typhoon em todas as forças não dá a quantidade de acidentes do lixo voador (f-104 garbage) apenas na Alemanha.

    Iväny Junior
    6 anos atrás

    Outra da boeing: A Lockheed vai modernizar os f-15 da Arábia Saudita! Acredito que a única esperança da boeing é mais um atraso de f-35 e uma encomenda curta de Silent Eagles. Claro que o Vader lembrou bem do T-x, que pode gerar um bom caça leve, mas, se a orquinha funcionar dentro dos requisitos, vai fechar todas as forças americanas com ela. Quanto aos aviões, mantenho o eagle como melhor que o super lobby porque, apesar do eagle suportar em tese “apenas” 9g, os pilotos já fizeram manobras de ataque em guerra (primeira do golfo) de 12g e com… Read more »

    Vader
    6 anos atrás

    Er, esse coment seu está meio q fora de tópico não? Tem post sobre a Boeing logo abaixo…

    Guilherme Poggio
    Editor
    6 anos atrás

    http://www.aereo.jor.br/2013/10/16/de-cada-tres-f-104-espanhois-um-estava-parado-por-falta-de-pecas/

    O Marcelo Pamplona lembrou muito deste post do F-104 também aqui do PA.

    O F-104 voou pouco na Espanha e isso colaborou para que não ocorressem acidentes por lá. Quem não voa, não cai.

    Clésio Luiz
    Clésio Luiz
    6 anos atrás

    Tendo formação técnica, eu não gosto de chamar nada que foi fruto do estudo e trabalho dos outros de lixo. A existência de soluções mais eficientes não torna o seu trabalho em lixo, na minha opinião. Dito isso, eu acho que o F-104 foi sim uma aeronave difícil, mas seus conteporâneos não eram muito diferentes. O Mirage III na FAB teve perdas semelhantes aos do F-104 na Luftwaffe, e nem por isso o delta é uma aeronave ruim; O F-101, por exemplo, tinha um sério problema de controle de arfagem, por causa da cauda em T; O Draken sueco, admirado… Read more »

    Iväny Junior
    6 anos atrás

    Pessoal, o comentário sobre a boeing tá fora do tópico. Era lá na sobrevida do super lobby.

    Roberto Santana, como sempre muito polido. Estamos aqui para descordar com respeito, o que você sempre fez. Em meu argumento, utilizo os números da mesma guerra que você mencionou, quanto aos Mig-21 x f-104, e, a quantidade de acidentes destes na própria força aérea paquistanesa.

    Carlos Alberto Soares
    Carlos Alberto Soares
    6 anos atrás

    Entendi corretamente ? Só há desastres com Español ?

    http://politica.elpais.com/politica/2014/06/09/actualidad/1402317487_045639.html

    Iväny Junior
    6 anos atrás

    Bem Roberto, são pontos de vista. Os Harriers são uma segurança para o USMC, tanto que compraram todo o estoque da Inglaterra. Dentre todas as versões, eu considero todas muito boas, sem momentos ruins apesar de uma taxa de acidentes alta, fruto do seu modo de operação. O USMC simplesmente entende que é uma característica operacional. O Mirage III foi muito bom nas mãos de pilotos israelenses, absolutamente acima da média dos inimigos no T.O. Quando em operação nas republiquetas muçulmanas, os números foram o que foram. No combate entre f-104 x Mig-23 que você mencionou, só estaria em vantagem… Read more »