Depois da guerra dos caças, Suíça terá a batalha dos drones

    348
    1

    Hermes 900 - foto Elbit

    Ao que parece, a guerra dos caças terá um longo e melancólico período de trégua na Suíça, depois que o referendo popular disse “não” ao fundo para adquirir o Gripen. Para compensar, chegou a vez de uma nova batalha, a dos drones.

    Há um processo de seleção em andamento para adquirir 6 aeronaves remotamente pilotadas de vigilância, num contrato estimado em 400 milhões de francos suíços. O Departamento de Defesa e autoridades civis de segurança pretendem testar dois modelos israelenses em operações reais, finalizando um processo de seleção que avaliou 11 concorrentes.

    Heron - foto IAI

    Concorrem nessa fase final a Israel Aerospace Industries e a Elbit Systems. Desde 2001, a Força Aérea Suíça opera drones ADS 95 produzidos pela Ruag, conforme um programa estabelecido em 1995.

    Mais uma vez, porém, haverá críticos de plantão: os que são contra a compra não querem fazer nenhum negócio de armamentos com Israel, também temendo que as sofisticadas tecnologias de vídeo e fotografia desses novos drones darão uma nova dimensão à “vigilância estatal”.

    Com informações da SRTV (TV Suíça) e do Departamento de Defesa da Suíça

    Subscribe
    Notify of
    guest