terça-feira, janeiro 18, 2022

Gripen para o Brasil

Manutenção do Tornado na RAF estendida até 2019

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Tornado GR4 elemento - foto RAF

BAE Systems recebeu extensão até 2019 de contrato que expiraria em 2016

Segundo o site Flightglobal, a BAE Systems recebeu uma extensão de contrato no valor de 125 milhões de libras (cerca de 211 milhões de dólares) para manter, reparar e realizar atualizações na frota de jatos de ataque Tornado GR4 da Força Aérea Real Britânica (RAF). A extensão vale até a retirada de serviço prevista para o Tornado na RAF, em 2019.

Em relação ao contrato anterior que deveria expirar em 2016, o novo acordo revisado, cuja denominação é “ATTAC B”, representará uma economia de 90 milhões de libras, o que a BAE atribui a “maior eficiência no gerenciamento da frota”. O valor total do contrato referente a este período final de cinco anos para operação do Tornado GR4, na RAF, agora está em 490 milhões de libras.

O Tornado GR4 continuará formando a espinha dorsal da capacidade de ataque ao solo da RAF até a chegada do Lockheed Martin F-35 e da plena maturação do Eurofighter Typhoon nas funções ar-solo, nos próximos anos. Segundo o site Flightglobal, o atual inventário da aeronave na RAF é de 100 modelos  100 Tornado GR4/4As e oito treinadores GR4T.

Storm_Shadow_Tornado_GR4_RAF 3

FONTE: Flightglobal (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em inglês)

FOTOS: RAF

VEJA TAMBÉM:

 

- Advertisement -

5 Comments

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Iväny Junior

O último das asas móveis. O consórcio PANAVIA parece que gerou muita intriga, uma pena, a aeronave é ótima.

Iväny Junior

Opa, foi atualizado o site! Colocaram o logo da Airbus Defence e tão dizendo que vão até 2025.

Esses três juntos podem fazer maravilhas.

http://www.panavia.de/

Clésio Luiz

Uma cosia que surgiu com o Tornado e que vai continuar voando por muitas décadas é o canhão Bk.27, no Typhoon e Gripen.

Iväny Junior

Acho que a Airbus já tem cacife pra produzir um caça sozinha. É o que está parecendo, já que não participa dos novos projetos de dassault e BAe. Veremos logo, cenas dos próximos capítulos.

Últimas Notícias

Último voo operacional da aeronave CC-115 Buffalo no Canadá

O voo operacional final para a aeronave CC-115 Buffalo foi realizado no dia 15 de janeiro pelo 442º Esquadrão...
- Advertisement -
- Advertisement -