terça-feira, setembro 21, 2021

Gripen para o Brasil

JL-9G operacional na Marinha Chinesa

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

JL9G

O novo jato chinês Cuizhou JL-9G entrou em serviço na Marinha Chinesa para treinar pilotos para operações embarcadas. As imagens da aeronave surgiram recentemente na internet chinesa. O jato tem trem de pouso reforçado, gancho de parada, entrada de ar tipo DSI (diverterless supersonic inlet) e extensão do bordo de ataque das asas para poder operar embarcado.

- Advertisement -

12 Comments

Subscribe
Notify of
guest
12 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Clésio Luiz

Esse daí ficou tão feio que Mikoyan deve estar se revirando no túmulo 🙂

Mais um derivado do MiG-21. Imagino que eles adotaram esse no lugar do L-15 por um questão de custos, ou politicagem mesmo.

Gutex

Já li em algum fórum que um dos motivos da escolha do JL-9 sobre o L-15, foi a dependência do segundo de motores importados da Ucrânia.

Alfredo Araujo

Clésio e Gutex…

O L-15 pousa em pousa em porta aviões ?
Pq esse seria o pq de ter um avião de treinamento diferente da FA…

Corsario137

Essa é a grande China. De um limão fazem uma fábrica de limonadas. Eu aplaudo de pé o esforço desse pais.
Não é a toa que os EUA estão virando todos seus peões para esse lado do tabuleiro.

Mauricio R.

OFF TOPIC…

…mas nem tanto!!!

Afinal tb é sobre ac de treinamento:

Saab e Pilatus assinam MoU p/ o possível fornecimento do PC-21, p/ a força aérea sueca.

(http://www.flightglobal.com/news/articles/Saab-Pilatus-to-pitch-PC-21-trainer-to-Sweden-397615/)

Baschera

Piano piano si va lontano !!

Sds.

Guilherme Poggio

Trem de pouso reforçado? Pela foto parece mais frágil que o do YF-17

Gutex

Não Alfredo Araujo, até onde sei o L-15 não pousa em porta aviões. A questão é que tudo indica que o JL-9 também será adotado pela FA, juntamente com o L-15. Pelo visto não irão colocar todos os ovos numa cesta dependente de fornecedores externos para formação de seus pilotos.

luizblower

Guilherme Poggio
31 de março de 2014 at 13:22 #
Trem de pouso reforçado? Pela foto parece mais frágil que o do YF-17

___________________________________________

Sei não, Poggio, tá muito parecido com o seu “equivalente” ocidental:

Guilherme Poggio
31 de março de 2014 at 13:22 #
Trem de pouso reforçado? Pela foto parece mais frágil que o do YF-17

luizblower

Desculpem, errei no comentário anterior… queria mostrar essa foto:

https://richard-seaman.com/Aircraft/AirShows/YankeeAirMuseum2006/Highlights/T45DirtyPass.jpg

Mauricio Silva

“Trem de pouso reforçado? Pela foto parece mais frágil que o do YF-17” Humm, acho que não Poggio. Repare no diâmetro das rodas comparativamente ao tamanho do avião. Note que a posição do trem de pouso principal. A fixação na asa do aparelho deixa as duas “pernas” bastante afastadas, permitindo uma grande estabilidade no pouso. Tal fato limita (se não impedir) a fixação de cargas externas nas asas. Quanto a “grossura” do próprio trem de pouso, creio que não precise ser “tão reforçado”, pois o aparelho não deve pousar com cargas externas (a posição do trem de pouso principal também… Read more »

Almeida

Não vi, nesta foto, o gancho de parada. E também achei o trem de pouso “fraquinho”.

Últimas Notícias

Northrop Grumman tem agora cinco bombardeiros stealth B-21 Raider em produção

O Defense News noticiou que a Força Aérea dos EUA tem cinco bombardeiros B-21 Raider atualmente em vários estágios...
- Advertisement -
- Advertisement -