Home Aviação de Transporte Aero Vodochody, da República Tcheca, envia primeira fuselagem traseira de KC-390 para...

Aero Vodochody, da República Tcheca, envia primeira fuselagem traseira de KC-390 para a Embraer

632
14

KC-390 - configuração SAR - imagem Embraer

Segundo nota publicada pela empresa tcheca Aero Vodochody na terça-feira, 18 de março, foi enviada à brasileira Embraer a maior aeroestrutura já produzida na República Tcheca: a primeira fuselagem traseira destinada ao jato militar de transporte KC-390.

Para o envio dessa parte da aeronave à Embraer, terceira maior fabricante aeronáutica do mundo, foi necessário utilizar um cargueiro russo AN-124 Ruslan, fabricado na Ucrânia pela Antonov. A fuselagem traseira do KC-390, enviada na terça-feira, tem dimensões de 6,5 x 4,5 x 3,3 metros, segundo a empresa tcheca.

No programa do KC-390, a Aero Vodochody tem sob sua responsabilidade a entrega da fuselagem traseira, da rampa de carga, de todas as portas da cabine e do bordo de ataque fixo – para este último item, a empresa também é responsável pelo projeto e desenvolvimento. O contrato de fornecimento de partes estruturais do KC-390 foi assinado em 2011 com a Embraer. O primeiro voo do novo jato é esperado para este ano, e a entrada em operação é prevista para 2016.

KC-390 - partes tchecas - imagem via Aero Vodochody

FONTE / IMAGEM INFERIOR: Aero Vodochody (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em inglês)

IMAGEM DO ALTO (meramente ilustrativa): Embraer

Clipping complementar à notícia: cargueiro ‘gigante’, Antonov 124-100 pousa no Aeroporto de Viracopos

Antonov pousa em Viracopos - foto via G1

Avião, vindo da República Tcheca, transportava fuselagem de 4,5 toneladas. De acordo com a concessionária, cargueiro é um dos maiores do mundo

ClippingNEWS-PAUm Antonov 124-100 pousou no Aeroporto Internacional de Viracopos nesta terça-feira (18), vindo de Praga, na República Tcheca. Segundo a concessionária responsável por administrar o terminal aéreo, o avião é considerado um dos maiores cargueiros do mundo.

O avião transportou uma fuselagem de 4,5 toneladas que será usada no setor aeronáutico e deixou o aeroporto nesta quarta-feira (19). Após ser desembarcado, o material foi transportado de carreta para uma cidade no interior de São Paulo. Segundo a concessionária, as operações ocorreram sem problemas. Não foi a primeira vez que o modelo esteve no terminal de Campinas.

Ainda de acordo com a concessionária Aeroportos Brasil Viracopos, o avião possui aproximadamente 69 metros de envergadura (de uma asa a outra) e pesa cerca de 350 toneladas. A aeronave é capaz de transportar até 350 toneladas. O compartimento interno de cargas possui 36m de comprimento, 6,4m de largura e 4,4m de altura.

FONTE / FOTO: G1

COLABOROU: Phacsantos

VEJA TAMBÉM:

14
Deixe um comentário

avatar
13 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
10 Comment authors
Corsario137Mauricio R.BascheraphacsantosGuilherme Poggio Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Nick
Visitante
Member
Nick

Bela notícia, o 1º vôo do protótipo será o grande evento do ano. 🙂

[]’s

Galeão Cumbica
Visitante
Galeão Cumbica

Poxa uma noticia, estava esperando ha tempos uma noticia desta! E de comemorar! … mas, sera que da tempo voar ainda este ano, com a bundinha chegando so agora!

sds
GC

rommelqe
Visitante
rommelqe

Parabens, EMBRAER e VODOCHODY.
Ainda que mal pergunte: já recebemos algum, entre aqueles componentes, que a Argentina se comprometeu a fabricar?

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Vendas???
Nada!!!
Sem uma mudança extrema na conjuntura, o destino desta aeronave será a nulidade.
Mas de que importa, não é a Embraer que pagará por isto, mas sim o contribuinte.

Antonio M
Visitante
Member
Antonio M

Mauricio R.
20 de março de 2014 at 2:05

100% certeza ou é chute ?

eduardo pereira
Visitante
Member
eduardo pereira

Pra mim fora a importancia das vendas externas o importante é o ganho tecnológico com o projeto e fabricação e o ganho operacional da Fab e quaisquer outros operadores nacionais deste belo avião. E que venha o primeiro voo !!

Sds.

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Eu não entendo a embraer. Até agora não tem nada no site deles sobre o caso.

Noticia como essa tinha que ser divulgada aos quatro ventos. Propaganda é a alma do negócio. Coube ao G1 o “semi furo”, pois não sabiam que era uma peça do kc-390 e que iria para Gavião Peixoto.

Antonio M
Visitante
Member
Antonio M

Guilherme Poggio
20 de março de 2014 at 10:25 #

Alguma possibilidade devido a participação da FAB no projeto, e querer que não se faça alarde no momento? Mesmo que o pouso de um ANTONOV 124-100 não seja algo discreto.

Guilherme Poggio
Editor
Famed Member

Caro Antônio M, então deveriam ter combinado com os russos, digo, com os tchecos, pois saiu nota lá e está traduzida aqui.

phacsantos
Visitante
Member
phacsantos

Uma dúvida:

Todas as remessas virão de Antonov?

Ou quando começar a produção passarão a vir de navio?

Baschera
Visitante
Member
Baschera

Eu já disse isto em outro espaço, mas vale a pena repetir aqui. Por algum tempo, não haverá fila de compradores na porta da Embraer…. Os clientes / parceiros de lançamento da aeronave são suficientes por hora. Nenhum deles é um cliente comum,são co-produtores, se interessaram no projeto primordialmente pela possibilidade industrial que o projeto representa. Os clientes táticos,aqueles que se interessarão apenas pela aeronave em si e suas capacidades, virão depois, com o tempo. Há que se ter um tempo de utilização da aeronave, um tempo de maturação e refinamento do projeto que só é possível com a utilização… Read more »

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Antonio M,

É só acompanhar o mercado, o A-400 tá parado em menos de 180 unidades, o C-130J estancou em 300 e tantas, até as vendas do C-17 já perderam o ímpeto.
No momento não existe clima, p/ se empatar 80-100 milhões USD em aeronave nova.
O KC-390 não é o E2, não será por causa dele, que se formarão filas na Embraer.

Antonio M
Visitante
Member
Antonio M

Mauricio R.
21 de março de 2014 at 4:08

Faz sentido mas, algumas dessas aeronaves não faz concorrência ao KC-390 e como disse o Baschera levará algum tempo para consolidar a aeronave e esse tempo pode coincidir com a saída de operação de versões mais antigas do Hercules, onde poderá ter maiores chances de vendas.

Corsario137
Visitante
Member
Corsario137

Como diria minha vó: apressado come cru.
O tempo, aquele, imperdoável, trará de dizer se a aeronave terá ou não encomendas externas.
E nem vai demorar tanto assim…
O tempo dirá!