quinta-feira, março 4, 2021

Gripen para o Brasil

Rasante na Paraíba: FAB conclui relatório

Destaques

Defesa aérea da Sérvia atingiu outro F-117 durante a Operation Allied Force

A história de como um jato de ataque stealth F-117 Nighthawk da Força Aérea dos Estados Unidos foi abatido...

HENSOLDT: Sistemas antidrone e de proteção de áreas críticas e estratégicas

Nos últimos anos, a venda de drones cresceu muito no mundo. Esses objetos voadores, cada vez mais comuns em...

FAB coordena Operação Escudo Antiaéreo

Operação aconteceu de forma conjunta entre a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira No período...
Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

rasante 2

ClippingNEWS-PA  A Força Aérea Brasileira (FAB) concluiu o relatório sobre o avião monomotor que fez voos rasantes em praias paraibanas. Na próxima segunda-feira, o documento será encaminhado para a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Outra cópia foi enviada à Junta de Julgamento da Aeronáutica (JJAER). Caso as acusações sejam consideradas procedentes, o piloto pode ser multado, ter sua habilitação suspensa e até mesmo a aeronave poderá ser interditada.

O chefe do Centro Operacional Integrado (COI) da Base Aérea do Recife, coronel Souto Maior, confirmou que já enviou o documento para a JJAER e também encaminhará para a Anac na segunda-feira. “Todos os passos que deveriam ser dados pela Base Aérea do Recife já foram realizados e o relatório elaborado já foi encaminhado à JJAER para apreciação”, afirmou.

De acordo com o coronel, o JJAER e a Anac falaram sobre as infrações cometidas pelo acusado e sua possível punição. “Se o caso for julgado procedente, tenho certeza que serão dadas sanções administrativas como suspensão da licença do piloto, dentre outras medidas”, explicou. “Não podemos dar maiores detalhes, mas posso afirmar que o piloto infringiu regras de tráfego aéreo bem como expôs a integridade física de pessoas que estavam presentes. Portanto, as punições relativas às infrações serão aplicadas”, enfatizou.

A Anac se pronunciou por meio de sua assessoria de imprensa informando que instaurou um processo administrativo para apurar o caso no dia 14 de janeiro. As investigações estão em fase de conclusão e, por isso, também não pode informar um prazo para o término nem dar maiores detalhes. Porém, assim como previu a JJAER, a Anac também adiantou que o piloto pode ser multado e ter sua habilitação suspensa. Além disso, a aeronave poderá ser interditada.

Ainda não há previsão para o término da investigação sobre o episódio do monomotor. A Polícia Federal também aguarda o resultado da perícia para tomar alguma providência. O promotor responsável pelo caso, Ronaldo Guerra, se encontra de férias e a secretaria de gabinete informou que não há mais detalhes sobre o caso.

FONTE:
PBAgora

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

2 Comments

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Carlos Alberto Soares

Ele já voa, mas uns ssscchhiiff ………..!

Tem que ser banido e o avião apreendido.

Rinaldo Nery

O que é esse COI de que falaram? É novidade pra mim…

Combates Aéreos

Caças Su-30 indianos ‘jammearam’ mísseis AMRAAM disparados pelos F-16 paquistaneses

Pilotos de caça paquistaneses dos aviões de combate F-16 dispararam de quatro a cinco mísseis AMRAAMs americanos (AIM-120 advanced...
- Advertisement -
- Advertisement -