sábado, julho 2, 2022

Gripen para o Brasil

Gripen para a FAB: comitiva da Saab visita Anápolis

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Gripen NG F-X2 - recorte imagem FAB

Base Aérea de Anápolis recebe visita de comitiva da SAAB, responsável pelo Gripen NG. O primeiro esquadrão da FAB a receber aeronaves do tipo será o 1º GDA, segundo nota da Força Aérea

A Base Aérea de Anápolis (BAAN) recebeu nesta quarta-feira (12/02) a visita de uma comitiva da Defesa Sueca com o objetivo de conhecer a estrutura da futura casa das novas aeronaves Gripen NG. A equipe foi composta pela Agência de Exportação de Segurança, por representantes da SAAB, empresa sueca responsável pela fabricação do Gripen NG, e pela gerência do Projeto F-X2.

Comitiva da Força Aérea da Suécia recepcionada pelo comandante da BAAN - foto FAB

O representante da Defesa Sueca, Major General Jan Andersson, ex-comandante da Força Aérea da Suécia, liderou a comitiva e procurou saber todos os detalhes da infraestrutura do Esquadrão de Suprimentos e Manutenção, além do banco de provas dos motores, pistas, hangar de alerta e o Primeiro Grupo de Defesa Aérea: o esquadrão de aviação de caça que receberá as primeiras aeronaves Gripen NG.

Após a visita à área operacional da BAAN, a comitiva retornou para Brasília.

Comitiva da Força Aérea da Suécia conhece instalações da BAAN - foto FAB

FONTE / FOTOS / ILUSTRAÇÃO: FAB

NOTA DO EDITOR: o título original é a primeira frase do subtítulo.

- Advertisement -

20 Comments

Subscribe
Notify of
guest
20 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos

A comitiva só não viu os caças baseados em Anápolis, porque eles não existem.

Vader

Vamo FAB, acelera logo esse contrato, pra gente rir mais ainda das rafalechetes viuvetes desesperadas… 🙂

Vamo SAAB, acelera logo esse protótipo, pra gente ver analkiris e rasgação de calçolas lá na Jacalândia… 🙂

Marcos

Ah, sim… os “fê-cinco”.

Marcos

Publicaram algumas fotos lá de Xingapura. Vai ter mais?

Grifo

Senhores, como dá para ver nas fotos esta comitiva não é exatamente da SAAB e sim da Força Aérea da Suécia, que foi avaliar as instalações para receber os Gripen C/D.

Nick

A afirmação do Grifo, faz mais sentido. 🙂

Levando-se em consideração o tamanho dos Gripen C/D em relação aos M-2000, acredito que não haverá necessidade de grandes mudanças.

[]’s

eduardo pereira

Graças a Deus as coisas estao <ao que parece, andando a passos largos e podemos até ter esperança de vermos alguns Gripen's C/D este ano em terras Brasilis .

Lord Vader;
…analkiris foi ótima !!!

Sds

Justin Case

Amigos,

Quanto à infraestrutura para operar essas aeronaves por longo período, certamente o banco de ensaios do motor é o item mais crítico. Talvez seja mesmo a única questão relevante.
Provavelmente todos os outros tipos de equipamentos de apoio no solo para a manutenção devem ser compostos de kits que podem ser deslocados para os locais de operação.
O mesmo se pode esperar com relação às armas e sensores.
Não creio que seja trazida para o Brasil a manutenção do nível parque (D level) para essas aeronaves.
Abraços,

Justin

eduardo pereira

Aos mais esclarecidos eu pergunto, há a possibilidade de termos Gripen C/D durante a World Cup ???

Desde já agradeço .

phacsantos

Justin Case
14 de fevereiro de 2014 at 8:02

“Não creio que seja trazida para o Brasil a manutenção do nível parque (D level) para essas aeronaves.”

Prezado Justin, como assim?

Quem fará a manutenção? Chamaremos os suecos ou levaremos os aviões lá?

Justin Case

Olá, Nunão.

Isso mesmo. Para o Gripen NG BR certamente será viável e vantajoso fazer quase tudo. O problema é que há pouca comunalidade com o C/D. A aviônica será diferente, assim como o motor, os sensores e boa parte da fuselagem e sistemas.
Abraço,

Justin

phacsantos

Valeu

juarezmartinez

O Cel..Justin tem razão neste caso. A bancada de de teste de motor, composta pelo “cavalo” de fixação do motor e sua painel de controle e avaliação é vital , para que não seja necessário enviar os motores para fora. O resto são periféricos, ferramental leve e os “carrinos de movimentção e de armamento.

Grande abraço

Rinaldo Nery

Não posso falar pelo COMGAP, mas acredito que o TB Paes de Barros esteja pensando em manutenção nível D em Gavião Peixoto. Seria o mais lógico dentro da idéia de terceirização.

Rinaldo Nery

Complementando, estou falando dos GRIPEN E/F.

Carlos Alberto Soares

Fico pensando nos Branquelos Suecos no PC, calorzinho da região, deve ser hilário.

FPS 200 no mínimo.

Vi esse pessoal em Málaga uma vez, a galera não saia da área na varanda de lazer do hotel, era muito divertido e bebiam cerveja como água no deserto. rsrs

Últimas Notícias

Marinha e Força Aérea dos EUA testam novo míssil de microondas de alta potência

ALBUQUERQUE, N.M. - Os laboratórios de pesquisa da Marinha e da Força Aérea dos EUA estão encerrando um esforço...
- Advertisement -
- Advertisement -