domingo, junho 20, 2021

Gripen para o Brasil

Novo gancho do F-35C passa nos testes iniciais

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

F-35C

A versão naval do Joint Strike Fighter, o F-35C, passou na primeira rodada de testes críticos do seu novo gancho de parada, peça fundamental do avião para pouso a bordo de porta-aviões convencionais com aparelho de parada. O gancho original do F-35C possuía problemas de projeto e não era adequado para operações embarcadas em porta-aviões.

Veja mais detalhes dessa notícia no site do Poder Naval clicando aqui.

- Advertisement -

15 Comments

Subscribe
Notify of
guest
15 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mauricio Silva

Olá.
Mais um passo na direção de tornar o F-35C operacional. Infelizmente, mais alguns dólares no custo de projeto e integração de sistemas do aparelho.
Ele fica cada dia mais caro…
SDS.

Marcos

Mauricio:

Segundo o Pentágono, o custo médio de produção do F-35 já é igual ao do F-18.

Mauricio Silva

Olá Marcos. Acho difícil… Primeiramente, porque ainda não existe um F-35 “de produção”, qualquer que seja o modelo, pois nem todos os sistemas estão prontos e integrados. Depois, cada uma das versões pode ser considerada um avião diferente, com índice de compatibilidade na casa de 20%. Três aviões, três custos a serem amortizados. E ainda não se sabe exatemente quais mudanças/adaptações serão necessárias para tornar os aparelhos plenamente operacionais. Lembrando que o F-18 é um aparelho já “maduro”, com todos os sistemas integrados, testados e plenamente operacional. E o SH não é um aparelho stealth, o que reduz o custo… Read more »

Marcos

Dão conta que os custos de fabricação, sem citar se A, B ou C, ou média, são de US$ 75 milhões por unidade a preços de hoje.

Iväny Junior

Faço minhas as palavras de Dercy Gonçalves ao descrever certas coisas… Hehehe

Mauricio Silva

Olá Poggio.

Esses valores fazem (bem) mais sentido.

SDS.

Marcos

Loren Thompson, Instituto Lexington 24 de janeiro de 2014 (in Aviationweek) (…) “O custo aparente de um avião militar varia muito dependendo de onde ele está em sua fase de produção, o que inclui os itens e se a inflação é descontada. Se você quiser calcular os custos, os pressupostos (também conhecidas como adivinhações) são necessários para estabelecer valores para as taxas de produção, curvas de aprendizagem e outros parâmetros essenciais para o cálculo de custos. “Por exemplo, a contratante principal Lockheed Martin estima que, se o programa de registro para a variante da Força Aérea F-35 é executado como… Read more »

Mauricio Silva

Olá Marcos. Um bom texto. Mas tem algumas “pegadinhas”. Ele (texto) cita (corretamente) que o custo final de um avião depende do estágio do projeto e da quantidade de aparelhos produzidos, indicando que quanto mais maduro e maior o número de unidades produzidas, menor será o custo unitário. Até ai, perfeito, nada acrescentar. O problema começa quando ele fala do estágio em que se encontra o F-35 e sua previsão futura. Primeiramente, não há uma versão operacional do F-35. Os aprarelhos entregues podem, no máximo, constituir uma pré-série (que são aparelhos que necessitam de ajustes e integração de sistemas; pode… Read more »

Marcos

Vero!

O problema é que já existem mais de cem unidades do F-35 entregues, em diversas versões, bem como os valores formados em termos de custos. No caso do F-35-A temos custo identificado de US$ 85 milhões. Vão ser acrescentados valores? É muito provável! Mas é bom lembrar que os custos unitários de produção serão decrescentes, portanto, embora possa haver variações, os custos serão esses que estão ai, ou próximos.

Nick

Esse erro no projeto do gancho não devia ficar na conta do GF americano. A LM devia assumir sozinha é tenso demais.

[]’s

Carlos Alberto Soares

Quanto custou o gancho ?

Pode operar a noite e n o chuvisco ?

Mais uns U$$ 20 bi no projeto e desenvolvimento !

Hollywood Studios o aguarda de braços abertos …..

G-LOC

Esses dados do Loren Thompson lembram as discussões sobre o custo do AMX. Se fosse comprado direto da Italia, sem participação no projeto, seria um F-12 (2/3 ? do custo do F-16). Mas projetando e comprando apenas 50 virou o F-32 (custo de dois F-16). Se comprassem os 79 planejados mais algumas dezenas de AMX-T viraria um F-16 (custo).

Marcos

O F-35 já tem mais de cem unidades produzidas, isto é mais que toda produção dos Rafale em não sei quantos anos.

Almeida

Marcos, tem três desinformações no seus comentários.

A primeira é que o F-18E/F custa hoje US$ 80 milhões. A última encomenda ficou em US$ 65 milhões. Com TUDO, eletrônicos, motores, etc.

A segunda é sobre os preços futuro do F-35(A/B/C). A LM costuma, com regularidade frequente, divulgar os preços das células SEM O MOTOR. O valor citado pelo Poggio inclusive é a soma dos dois em um artigo.

E a terceira é a quantidade de unidades produzidas. São quase cem contando TODOS OS PROTÓTIPOS e células de testes, algumas inclusive destruídas no processo.

Reportagens especiais

Infográfico: Caças a jato dos Estados Unidos da América – 1945 a 2015

Os aviões de combate dos Estados Unidos da América continuam na liderança tecnológica No infográfico de autoria de u/numante, podemos relembrar...
- Advertisement -
- Advertisement -