terça-feira, maio 18, 2021

Gripen para o Brasil

F-X2: jornal ‘La Tribune’ diz que Rafale está fora do páreo, repercutindo notícia da ‘Folha’

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

caças Rafale em Solenzara - foto Força Aérea Francesa

Apesar de citar diversos valores conflitantes para o programa F-X2, o jornal francês reitera que o alto custo da oferta francesa é o responsável por deixar o Rafale fora da disputa com seus competidores – uma decisão sobre o assunto só seria esperada para 2015, devido às eleições do ano que vem no Brasil

No domingo, 15 de dezembro, o jornal francês “La Tribune” repercutiu notícia publicada no dia anterior pela Folha de São Paulo, na qual se afirmou que a presidente Dilma Rousseff teria dito ao presidente françês, François Hollande, que o Brasil não compraria o Rafale. O título da matéria do “La Tribune” informa que, “no Brasil, o Rafale está fora do páreo, segundo a imprensa local” (Au Brésil, le Rafale ne serait plus dans la course selon la presse locale)

O jornal prossegue noticiando no subtítulo que, de acordo com a imprensa brasileira, o Brasil planeja comprar 36 caças por aproximadamente US$ 35 bilhões (isso mesmo, o La Tribune informou o valor do programa como de 35 bilhões de dólares – “35 milliards de dollars”), mas teria excluído o caça francês Rafale da disputa, deixando no páreo apenas modelos americanos e suecos. Qual a razão? O custo foi considerado muito alto.

Já no corpo da matéria, após reiterar que a notícia veio do jornal brasileiro, informou que, segundo a Folha de São Paulo, a oferta de 36 caças Rafale tem valor de quatro bilhões de dólares (cerca de 2,9 bilhões de euros – o que contrasta com os 35 bilhões de dólares do subtítulo) e que será descartada devido ao preço ser muito alto. Em seguida, porém, diz que o jornal brasileiro não informou quem finalmente levará esse contrato de mais de cinco bilhões de dólares (mais um valor diferente informado pelo jornal francês).

Prosseguindo, o jornal reforça que o caça Rafale da Dassault compete, no programa F-X2 da Força Aérea Brasileira, com o F/A-18 Super Hornet da americana Boeing e com o Gripen NG da sueca Saab, dizendo também que uma venda em potencial já era esperada desde 2009. Voltando ao presente, informa que na quinta-feira, em seu primeiro dia de visita de estado ao Brasil, o presidente francês François Hollande se encontrou com a presidente brasileira Dilma Rousseff em Brasília, mostrando seu interesse em fortalecer o compartilhamento de conhecimento tecnológico felicitando o incremento no comércio bilateral dos dois países.

Caças Rafale fazem desdobramento em Faya-Largeau - foto Força Aérea Francesa

Desde que o Brasil anunciou a retirada de operação do Mirage 2000 no final deste ano, a França vem constantemente destacando os méritos do Rafale, esperando realizar uma venda que o ex-presidente Nicolas Sarkozy pensou ter garantido em 2009. Um rascunho de acordo foi feito entre Sarkozy e o então presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, e parecia que a França tinha vencido. Mas, quando Dilma Rousseff foi empossada, disse que iria reconsiderar as opções.

O jornal francês finaliza afirmando que, mesmo com diversos contratos assinados nesta recente visita de Hollande, o delicado assunto do Rafale não foi discutido em público pois já estamos próximos de 2014, ano de eleições gerais no Brasil. Rousseff pode não desejar a conclusão um contrato de alto custo nessa época em que as eleições se aproximam e o governo já é alvo de muita crítica popular devido aos custos da Copa do Mundo, estimados em oito bilhões de euros. Assim, e novamente creditando a notícia à Folha, o “La Tribune” diz que a decisão final sobre os caças não será tomada antes de 2015.

Rafale - foto Força Aérea Francesa

FONTE: La Tribune (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em francês)

FOTOS: Força Aérea Francesa

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

9 Comments

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Adriano Bucholz

“ASSUNTO SÓ SERIA ESPERADA PARA 2015, DEVIDO ÀS ELEIÇÕES DO ANO QUE VEM NO BRASIL”

Um dia se por acaso fosse acontecer uma guerra contra o Brasil, que fosse acontecer um pouco antes das eleições assim teríamos o tempo até depois das mesmas………

eduardo pereira

Ainda resta o dia 18 como uma esperança de bons ventos pra Fab e talvez até pra marinha e seu Prosuper já que se menciona a assinatura de varios contratos. Vamos aguardar.
Sds.

Guilherme Poggio

Que salada de números que o La Tribune fez!

Nick

Pelo jeito a Dilmona já preparou o espírito dos franceses. 🙂

Dia 18 ou dá SH/Gripen ou é melhor a FAB se virar no ferro-velho da USAF.

[]’s

Bogaz

Dia 18???

ivanildotavares

18. Dia 18. F/A-18.

Edgar

18 anos sem decisão…

Guizmo

Se o Rafale dançou, o SH balançou por conta do Snowden e o Amorim reitera que o FX-2 não acabou, então concluo que o Gripen será o escolhido em 2015.

Aliás, uma fonte de Governo me informou que a Prefeitura de São Bernardo do Campo está negociando com a SAAB uma planta de manutenção de aviões.

Joner

Que venham os Gripens até a chegada dos NG’s…

Reportagens especiais

Poder Aéreo no Airshow China 2018

Por Tomislav Mesarić* Especial para o Poder Aéreo Zhuhai, República Popular da China 6 a 11 de novembro de 2018 Zhuhai, uma cidade...
- Advertisement -
- Advertisement -