Home Noticiário Internacional F-X2: jornal ‘La Tribune’ diz que Rafale está fora do páreo, repercutindo...

F-X2: jornal ‘La Tribune’ diz que Rafale está fora do páreo, repercutindo notícia da ‘Folha’

503
9

caças Rafale em Solenzara - foto Força Aérea Francesa

Apesar de citar diversos valores conflitantes para o programa F-X2, o jornal francês reitera que o alto custo da oferta francesa é o responsável por deixar o Rafale fora da disputa com seus competidores – uma decisão sobre o assunto só seria esperada para 2015, devido às eleições do ano que vem no Brasil

No domingo, 15 de dezembro, o jornal francês “La Tribune” repercutiu notícia publicada no dia anterior pela Folha de São Paulo, na qual se afirmou que a presidente Dilma Rousseff teria dito ao presidente françês, François Hollande, que o Brasil não compraria o Rafale. O título da matéria do “La Tribune” informa que, “no Brasil, o Rafale está fora do páreo, segundo a imprensa local” (Au Brésil, le Rafale ne serait plus dans la course selon la presse locale)

O jornal prossegue noticiando no subtítulo que, de acordo com a imprensa brasileira, o Brasil planeja comprar 36 caças por aproximadamente US$ 35 bilhões (isso mesmo, o La Tribune informou o valor do programa como de 35 bilhões de dólares – “35 milliards de dollars”), mas teria excluído o caça francês Rafale da disputa, deixando no páreo apenas modelos americanos e suecos. Qual a razão? O custo foi considerado muito alto.

Já no corpo da matéria, após reiterar que a notícia veio do jornal brasileiro, informou que, segundo a Folha de São Paulo, a oferta de 36 caças Rafale tem valor de quatro bilhões de dólares (cerca de 2,9 bilhões de euros – o que contrasta com os 35 bilhões de dólares do subtítulo) e que será descartada devido ao preço ser muito alto. Em seguida, porém, diz que o jornal brasileiro não informou quem finalmente levará esse contrato de mais de cinco bilhões de dólares (mais um valor diferente informado pelo jornal francês).

Prosseguindo, o jornal reforça que o caça Rafale da Dassault compete, no programa F-X2 da Força Aérea Brasileira, com o F/A-18 Super Hornet da americana Boeing e com o Gripen NG da sueca Saab, dizendo também que uma venda em potencial já era esperada desde 2009. Voltando ao presente, informa que na quinta-feira, em seu primeiro dia de visita de estado ao Brasil, o presidente francês François Hollande se encontrou com a presidente brasileira Dilma Rousseff em Brasília, mostrando seu interesse em fortalecer o compartilhamento de conhecimento tecnológico felicitando o incremento no comércio bilateral dos dois países.

Caças Rafale fazem desdobramento em Faya-Largeau - foto Força Aérea Francesa

Desde que o Brasil anunciou a retirada de operação do Mirage 2000 no final deste ano, a França vem constantemente destacando os méritos do Rafale, esperando realizar uma venda que o ex-presidente Nicolas Sarkozy pensou ter garantido em 2009. Um rascunho de acordo foi feito entre Sarkozy e o então presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva, e parecia que a França tinha vencido. Mas, quando Dilma Rousseff foi empossada, disse que iria reconsiderar as opções.

O jornal francês finaliza afirmando que, mesmo com diversos contratos assinados nesta recente visita de Hollande, o delicado assunto do Rafale não foi discutido em público pois já estamos próximos de 2014, ano de eleições gerais no Brasil. Rousseff pode não desejar a conclusão um contrato de alto custo nessa época em que as eleições se aproximam e o governo já é alvo de muita crítica popular devido aos custos da Copa do Mundo, estimados em oito bilhões de euros. Assim, e novamente creditando a notícia à Folha, o “La Tribune” diz que a decisão final sobre os caças não será tomada antes de 2015.

Rafale - foto Força Aérea Francesa

FONTE: La Tribune (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em francês)

FOTOS: Força Aérea Francesa

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Adriano Bucholz
6 anos atrás

“ASSUNTO SÓ SERIA ESPERADA PARA 2015, DEVIDO ÀS ELEIÇÕES DO ANO QUE VEM NO BRASIL”

Um dia se por acaso fosse acontecer uma guerra contra o Brasil, que fosse acontecer um pouco antes das eleições assim teríamos o tempo até depois das mesmas………

eduardo pereira
eduardo pereira
6 anos atrás

Ainda resta o dia 18 como uma esperança de bons ventos pra Fab e talvez até pra marinha e seu Prosuper já que se menciona a assinatura de varios contratos. Vamos aguardar.
Sds.

Guilherme Poggio
Editor
6 anos atrás

Que salada de números que o La Tribune fez!

Nick
Nick
6 anos atrás

Pelo jeito a Dilmona já preparou o espírito dos franceses. 🙂

Dia 18 ou dá SH/Gripen ou é melhor a FAB se virar no ferro-velho da USAF.

[]’s

Bogaz
Bogaz
6 anos atrás

Dia 18???

ivanildotavares
ivanildotavares
6 anos atrás

18. Dia 18. F/A-18.

Edgar
Admin
Reply to  ivanildotavares
6 anos atrás

18 anos sem decisão…

Guizmo
Guizmo
6 anos atrás

Se o Rafale dançou, o SH balançou por conta do Snowden e o Amorim reitera que o FX-2 não acabou, então concluo que o Gripen será o escolhido em 2015.

Aliás, uma fonte de Governo me informou que a Prefeitura de São Bernardo do Campo está negociando com a SAAB uma planta de manutenção de aviões.

Joner
Joner
6 anos atrás

Que venham os Gripens até a chegada dos NG’s…