terça-feira, dezembro 7, 2021

Gripen para o Brasil

Viagem ao F-18

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Super Hornet com tanques conformais

ClippingNEWS-PAA Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional aprovou requerimento do deputado Nelson Pellegrino solicitando a realização de missão oficial para visitar a empresa americana Boeing, em St. Louis, Missouri. A empresa fabrica o F-18, que era forte concorrente no programa F-X2 até o escândalo de espionagem dos EUA contra a presidenta Dilma Rousseff.

FONTE: Revista IstoÉ

 

- Advertisement -

41 Comments

Subscribe
Notify of
guest
41 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
solskhaer

Beleza, visitem a empresa e depois vão as compras de natal. Da FAB? Não, dos membros da comissão!!!

martins

Posso ir junto.
Preciso comprar um PS4

André Sávio Craveiro Bueno

Esse pessoal cada vez mais ri na nossa cara, tanto o executivo como o legislativo.

Bogaz

Vão ver de novo?? Vão ver o que que não viram em 10 anos? Ta parecendo só mais uma oportunidade para fazer uma viagem de grátis. Tem gente que vai passar o natal nos “states” com tudo pago.

Augusto

A FAB já apresentou o seu relatório e não há nada mais a ser feito, a não ser esperar a decisão da presidente da república, de modo que a viagem dos deputados em nada poderia influenciar na escolha do FX-2.

Pergunta-se, então, o porquê da viagem destes sangue-sugas. Eu respondo: viajar é gostoso, mas com o dinheiro dos outros é muito melhor!

Anderson

Está muito caro o PS4 no Brasil, o novo iPad também. Vão aproveitar para fazer as compras de Natal e ainda trazer uma muamba para revender.
Sò avisem essa cambada que o 4G do novo iPhone americano não funciona no Brasil, somente o 3G.

Concordo com o comentário do Augusto: “viajar é gostoso, mas com o dinheiro dos outros é muito melhor!”

Colombelli

Mais diárias, nenhum resultado prático. Querem ajudar? Pressionem a incompetente sem comando a decidir de uma vez.

André Sávio Craveiro Bueno

Não sabemos ao certo a proposta financeira da Boeing e da Dassault, mas a da SAAB foi exposta e parece ser concreta. Se as finanças andam apertadas, não são elas que ameaçam a compra, dadas as condições suecas expostas. Se a compra pelos jatos suecos fosse decidida hoje, os aviões começariam a chegar em… 2017. É razoável? Se sim, as entregas continuariam até 2020, ok? Então, aí começariam os desembolsos ao longo de 15 anos. Sim, muitos aqui já sabem disso. Mas parece que o GF não. Ou pior, não quer! O máximo da tragédia não é a defesa ser… Read more »

Apollo

Por falar em viajar com o dinheiro dos outros, dona Dilma acompanhada dos srs. Sarney, Collor, Lula e FHC embarcaram hoje para a África do Sul no mesmo voo da FAB Executive Jets. Fico pensando se este avião desaparecesse no atlântico sul como ficaria o Brasil. Alguém aí tem alguma opinião ?????

Fernando "Nunão" De Martini

“Fico pensando se este avião desaparecesse no atlântico sul como ficaria o Brasil.”

Como ficaria? Não sei. Mais fácil é responder com quem ficaria. Com Temer.

Mas quem não deve não Temer…

André Sávio Craveiro Bueno

Apollo, penso que pouco mudaria, pois a casta que “dirige” o país está bem estabelecida.

Observador

Apollo9 de dezembro de 2013 at 14:42 #

Você ainda pergunta?!

Sem sombra de dúvida: ficaria MUITO melhor!

Aliás, se o congresso inteiro embarcasse (poderiam ir em pé ou acomodados no bagageiro, por que não?), nosso país ficaria MUITO, MUITO, MUITO, mas MUITÍSSIMO melhor!

Baschera

O problema da novela é o seguinte:

– A CAPAC elegeu o melhor o Gripen NG;
– O CA elegeu o F/A-18 SH;
– O GF “prefere” ($$$$) o Rafale;

E por fim a Tia da Metralhadora não sabe escolher e quando escolhe dá m….

Então, o negócio, são os negócios… vamos fazer turismo em NY e na Disney, claro…. ninguém é louco de ir fazer turismo na Venezuela…. teria que levar uma mala de papel higiênico !

Sds.

Guilherme Poggio

Mas pessoal,

A Boeing (pelo menos a parte que fabrica o F/A-18) fica em St. Louis e isso não passa nem perto de Nova Iorque.

Iväny Junior

Vão viajar com o dinheiro da gente, vão olhar o caça, dizer que é bonito (deputado não entende nada de aviação de caça) dar uma declaração confirmando que é bonito, voltar, fazer uma média e um alarde (se for da oposição) dizendo que os “ceus da pátria” estão desprotegidos, blah, blah, blah…

Tigre de bengala, A-1 e Super Tucano. E o fx-2 ainda servindo pra deputado ir fazer compras nos states (afinal o ps4 aqui tá caro).

Marcos

O Natal está ai e uma passada em Miami para fazer compras de produtos de melhor qualidade e mais baratos que os nossos é necessário.

Baschera

Guilherme Poggio 9 de dezembro de 2013 at 17:10 # Mas pessoal, O Boeing (pelo menos a parte que fabrica o F/A-18) fica em St. Louis e isso não passa nem perto de Nova Iorque. Nós aqui sabemos… mas será que eles sabem ?? rssss ! Não importa, podia ser no Alaska…. na volta eles vão aproveitar… pode apostar. Mas, falando sério, não ficou claro “o porque” da visita… nem com que intúito…. e nem mesmo se é, como o foram varios outros convidados (inclusive editores do PA), por conta da Boeing. Visitar por visitar, não vejo muito sentido prático….… Read more »

Almeida

A NSA ouviu uma conversa entre dois deputados desta comissão dizendo que o PS4 tá muito caro no Brasil e passou pra Boeing, que convidou os mesmos pra passear em St Louis com todas as despesas pagas. Por nós contribuintes.

Se não dá Super Hornet no FX-2, os norte americanos arrumam um jeito de melhorar a balança comercial com turismo mesmo.

Santana Denis

Algo estranho no ar. Obvio que é desnecessário e inútil essa visita, além de sem sentido, a não ser que tenha questões que não conhecemos. Além de ser distante de NY, não acho que arriscariam uma visita de fachada para fazerem compras ou algo do tipo não justamente no período que esta aparecendo denúncias em relação a isso, mas vamos ficar atentos porque tratando-se de políticos brasileiros não da para esperar boa coisa, mas acho que esta faltando alguma informação na matéria.

Carlos Alberto Soares

André Sávio Craveiro Bueno 9 de dezembro de 2013 at 14:33 # “Não sabemos ao certo a proposta financeira da Boeing e da Dassault, mas a da SAAB foi exposta e parece ser concreta. Se as finanças andam apertadas, não são elas que ameaçam a compra, dadas as condições suecas expostas.” É, mas os Suecos não pagam RT, entendeu ? Camaradas, Eles vão dizer para os PTralhas, na volta é claro, que a tia Donna Hrinak não paga RT, não tem jeito não, desse mato não sai coelho. Aí dá: “Allons enfants de la Patrie / Le jour de gloire… Read more »

Tadeu Mendes

Mordomias…mordomias e mais mordomias….e essa galera vem para ca fazer compras de natal, pago pelo contribuinte brasileiro.

O que eles vem fazer aqui se o FX-2 esta morto e enterrado.

Quanto a viagem da comitiva presidencial:

Se esse jato presidencial. voasse pelo Triangulo das Bermudas e desaparecesse em um Wormhole, o Brasil iria se transformar….iria renascer.

Mas o brasileiro nao tem tanta sorte.

Tadeu Mendes

Guillerme Poggio,

Tudo bem que Saint Louis nao e Nova York, mas e a terceira maior cidade americana…muito Shopping Malls para fazer compras, e mais barato do que Nova York.

Os caras vao voltar para o Brasil com as malas cheias de muambas.

Alguem ai vai ganhar PS-4 de papai noel…kkkkk.

Tadeu Mendes

Air FAB…something especial in the air….kkkkk.

Oganza

Como já está tudo avacalhado e escancarado mesmo, a FAB podia lançar logo o seu Programa de Milhagens e pronto.

CorsarioDF

Quanto mais eu leio notícias assim, mas eu tenho certeza que De Gaule sempre este certo…

É #@$%¨&*!!! País de @##$$%#!!!

Justin Case

Amigos,

Se pretendemos ter um F-X para operar por muitas décadas, eu não acho que valha a pena investir em um produto que esteja em fim de linha.

http://www.aviationweek.com/Article.aspx?id=/article-xml/awx_12_09_2013_p0-644559.xml

A situação do Super Hornet no F-X2 hoje é semelhante à encontrada pelo Mirage 2000 no F-X1. Poderíamos ser os últimos no mundo a adquirir a aeronave.
Na minha opinião, a falta de interesse americano no Super Hornet atesta o envelhecimento do conceito da aeronave e reduz muito a possibilidade de evolução do projeto, pois fora dos EUA, é operado apenas na Austrália em pequeno número.
Abraços,

Justin

Guilherme Poggio

Na minha opinião, a falta de interesse americano no Super Hornet atesta o envelhecimento do conceito da aeronave e reduz muito a possibilidade de evolução do projeto Prezado Justin Case Eu não colocaria as coisa nestes termos. Na minha opinião o interesse dos EUA, em especial da USN, continua e a maior prova disso é que boa parte das características propostas pela Boeing para o “international Road Map” foram aceitas e serão parte de um pacote futuro de modernização das aeronaves da própria USN. Sobre novas encomendas, existe um lobby forte “pró F-35” que, politicamente está barrando qualquer tentativa da… Read more »

Oganza

É Justin Case, mas isso é uma folha na árvore dos problemas, que chega ser até insignificante.

Acho que todos sabem qual foi o cavalo selado que perdemos.

Sds.

Tadeu Mendes

Justin Case, Voce viu a foto da aeronave acima? Trata-se do Advanced Super Hornet (aqui tem o apelido de Mega Hornet). Discordo de voce, porque nao penso que o Super Hornet esta em fim de linha. Entre os de terceira geracao e os de quinta geracao, so existem dois jatos de combate no inventario americano: F-15 Eagle e F-18 Super Hornet. Depois desses vem os F-35. Mas o Brasil nem pensa em comprar os F-35…e um pais muito timido para encarar protestos dos vizinhos. Entao sobrou os F-15SE a versao upgraded do F-15E, e o Advanced Super Hornet , a… Read more »

Vader

Justin Case 10 de dezembro de 2013 at 17:57 Caro Justin, a Boeing e fornecedoras vão continuar vendendo e fabricando “spare parts” para o Super Hornet por décadas, até porque a renovação da ENORME frota da US Navy não será da noite para o dia. E mais cedo ou mais tarde a Boeing sairá com uma aeronave substituta para o Super Hornet (que não é o F-35, como é sabido). E a Dassault, com pouco mais do que 100 unidades construídas, possui um projeto de 5a geração? Ou um de 6a geração viável? Ou pelo menos um “Advanced Rafale”, que… Read more »

Tadeu Mendes

Vader,

Sera que a US Navy vai desqualificar os F-35?
Nao sei nao hein.

Agora digamos que sim. Neste caso, nao da tempo para Boeing desenvolver um novo jato de combate, antes da obsolencia dos Super Hornets.

Penso que teriam que partir para os Advanced Super Hornets como substituto do Vespoes, que e uma plataforma testada em combate (A/F-18 EF Super Hornets), ou partir directo para os UCAVs,

Presumindo que nao irao adquirir os F-35.

O que voce acha?

Carlos Alberto Soares

Guilherme Poggio
10 de dezembro de 2013 at 23:20 #

“Também não podemos esquecer o caso do F-16. Faz mais de SETE anos que a linha de montagem da Lockheed vive apenas de encomendas externas. Algo fantástico, uma vez que o último F-16 comprado pela USAF foi entregue em março de 2005.”

Podíamos comprar 72 deles em vez 36 ?

Qual o custo ToT e a tecnologia atual “embarcada” sobre todos os aspectos ??

DrCockroach

Aqui o requerimento, um amontoado de generalidades, p/ justificar (“visitas tecnicas”) o passeio, diarias e as compras de Natal: bando de pilantras.

http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra?codteor=1199421&filename=REQ+374/2013+CREDN

[]s!

Vader

Tadeu Mendes
10 de dezembro de 2013 at 22:25

Não entendi Tadeu. O que tem a ver o F-35 com o Super Hornet, dado que o F-35 deve substituir o Hornet e não o SH?

O substituto do F/A-18 E-F é uma aeronave que não nasceu ainda, e muito provavelmente será não tripulada (6a geração?). E a Boeing JÁ TEM seu projeto dessa natureza.

A Boeing ainda terá que fornecer spare parts à Navy por muuuuuito tempo, ainda que não venda mais SH algum.

Sds.

Tadeu Mendes

Vader,

Agora quem nao entendeu fui eu. Voce esta dizendo que o F-35 e para substituir somente os Hornets?

Eu penso que devem ser muitos poucos Hornets em operacao na US. Navy.

Eu estava seguro de que os F-35 iriam substituir toda a frota da US. Navy, e iria operar juntamente com os UCAVs. que ja estao em teste de convoo.

Fernando "Nunão" De Martini

“Tadeu Mendes em 11/12/2013 às 18:03 Voce esta dizendo que o F-35 e para substituir somente os Hornets? Eu penso que devem ser muitos poucos Hornets em operacao na US. Navy.” Até onde sei, a quantidade de Hornets ainda em operação na USN / USMC é compatível com a quantidade de F-35C e F-35B que querem adquirir (sem falar na aposentadoria dos AV-8 do USMC). Tempos atrás, falava-se nuns 250 / 300 F-35C para a USN e USMC adquirirem (apenas uma parte para o USMC), e 300 e poucos F-35B só para o USMC, mas se não me engano houve… Read more »

Guilherme Poggio

Agora quem nao entendeu fui eu. Voce esta dizendo que o F-35 e para substituir somente os Hornets?

Isso mesmo caro Tadeu Mendes. Ainda existem pouco menos de 400 legacy Hornets somando os esquadrões operacionais, as unidades de conversão e as unidades de ensaios em voo. E eu só estou falando da USN. Nos Marines são quase 200.

A encomenda de F-35C é de 260 aeronaves para a USN.

Tadeu Mendes

Amigos, Quero agradecer ao Vader, ao Fenando de Martini e ao Guilherme Poggio pelo tempo gasto, e a disposicao que tiveram para esclarecer algo que eu nao tinha tao claro. O que eu pensava, era que os Legacy Hornets nao operavam mais a bordo dos NAes. da US. Navy, somente em bases terrestres , e assim mesmo como aeronaves de treinamento…..eu pensei que ja nao estavam em condicoes de combate. Entao amigos, como e que fica? A US. Navy vai operar os Super Hornets, os F-35 e os UCAVs. ao mesmo tempo? E o que passa entao com os Advanced… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini

“A US. Navy vai operar os Super Hornets, os F-35 e os UCAVs. ao mesmo tempo?” Sem dúvida. A USN já operou uma variedade muito maior de aviões de combate ao mesmo tempo em seus porta-aviões e esses tipos básico já representam uma racionalização e tanto, no mesmo caminho que têm seguido há décadas para renovação das aeronaves de combate embarcadas. Não esqueça de somar os Growlers (embora logisticamente eles sejam em boa parte Super Hornets). Muita gente, quando surge um novo caça numa força aérea de primeiro mundo, acha que o seu predecessor vai simplesmente desaparecer para dar lugar… Read more »

Tadeu Mendes

Caro Fernando,

Eu ate sei que a USN ja operou um grande numero de aeronaves simultaneamente.

Ainda que as caracteristicas operacionais dos SH, F-35 e UCAVs. se intercomplementam, e me parece ser que o conceito tatico e bastante valido, e de repercusao estrategica, ficou uma pergunta no ar????

E o que vao fazer com os Advanced Super Hornets?

Fernando "Nunão" De Martini

Tadeu,

O Advanced Super Hornet tanto poderá ser adquirido novo de fábrica quanto as diversas novidades do padrão (tanques conformais, motores mais potentes, novo painel etc) podem ser introduzidas em modernizações de meia vida na frota existente.

Faz todo o sentido a USN realizar esse tipo de modernização para manter as aeronaves adequadas aos cenários de emprego futuros, levando em conta as décadas de serviço que a frota de Super Hornet, que é a mais nova de todos os caças em serviço nos EUA, tem pela frente. Aliás, como sabemos, MLU são comuns por lá.

Últimas Notícias

Desaer apresenta o ATL-300, turboélice para 40 passageiros

A nova fabricante brasileira Desaer apresentou nesta terça-feira (7) na 6º edição da Mostra BID Brasil o novo modelo...
- Advertisement -
- Advertisement -