terça-feira, agosto 3, 2021

Gripen para o Brasil

Franceses treinam ataques nucleares com Rafale e Mirage 2000N

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Rafale com míssil ASMP-A na estação ventral deixa hangarete - foto Força Aérea Francesa

Treinamento batizado de ‘Poker’, realizado rotineiramente, envolve também aeronaves de reabastecimento em voo e jatos Mirage 2000N. Na imagem acima, caça Rafale deixa hangarete com míssil ASMP-A, de ataque nuclear, na estação ventral

Em 20 de novembro, as Forças Aéreas Estratégicas (FAS) da França efetuaram uma manobra conhecida como “Poker”, realizada várias vezes ao ano, com o objetivo de treinar essas forças a realizar operações com armas nucleares, que são os principais meios de dissuasão franceses.

O treinamento visa simular, em voo, uma surtida nuclear, mobilizando meios das FAS espalhados no território francês, sob o comando do general Patrick Charaix, que dá a ordem de decolagem a partir do centro de operações situado sob o solo, em Taverny.

Com a ordem, aeronaves Rafale, Mirage 2000N (versão do Mirage 2000 dedicada à missão de ataque nuclear, mas que também pode realizar ataques com armamento convencional) e C135 de reabastecimento em voo decolam para a missão, que tem a duração de várias horas e simula a existência de ameaças aéreas e terrestres adversárias. O perfil da missão envolve voos em alta altitude, penetração a baixa altitude e reabastecimentos em voo.

FONTE / FOTO: Força Aérea Francesa (tradução e edição do Poder Aéreo a partir de original em francês)

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

3 Comments

Subscribe
Notify of
guest
3 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
bitt

O que eu gostaria de saber, exatamente, é para quê a França quer armamento estratégico dessa natureza. Nem na época da Guerra Fria fazia lá mto sentido, mas naquele contexto, caso se entenda as vicissitudes francesas no governo De Gaulle, é compreensível que a implantação da “Force de Frappe” tenha sido mais um ato de caráter político do que militar. Mas, hoje em dia?

Marcelo

bitt,
porque as botas alemãs marcharam em passo de ganso em Paris, não faz tanto tempo assim. Só por isso.

Outro comentário:
esse é um país sério!

Marcelo

Aliás, o ASMP não é tão “estratégico” assim, se não estou enganado o alcance é de 300km (do míssil). Ogiva de 300 kt, suficiente para sumir com qualquer metrópole de algum país que ameaçar a França.

Estratégico mesmo são os SNLE-NG com os novos mísseis intercontinentais M51 e as novas ogivas tête nucléaire océanique (TNO). Apesar de que como o Rafale também opera do CdG então, também pode ser considerado um recurso estratégico.

Últimas Notícias

Pilotos russos usaram receptores GPS feitos nos EUA durante missões de combate na Síria

Pilotos militares russos usaram receptores comerciais GPS de navegação por satélite durante suas operações de combate na Síria, de...
- Advertisement -
- Advertisement -