Home Noticiário Internacional Irã apresenta o UCAV Shahed-129

Irã apresenta o UCAV Shahed-129

387
26

Shahed-129 - 1

O Irã apresentou seu UCAV Shahed-129, que pode voar até 30 mil pés de altitude, com autonomia de voo de 24h. O Shahed-129 pode levar 8 mísseis. Ver o vídeo no final do post.

Shahed-129 - 3

Shahed-129 - 4

Shahed-129 - 5

Subscribe
Notify of
guest
26 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Nautilus
Nautilus
6 anos atrás

O Ministério da Carpintaria da Revolução Islâmica do Irã não para de trabalhar!

Vader
6 anos atrás

O da direita tá com a empenagem um pouco torta para um dos lados.

Deve ter estufado a madeira… 😉

thomas_dw
thomas_dw
6 anos atrás

pelo menos filmaram dentro de um hangar, a ultima vez foi numa quadra fechada.

Colombelli
Colombelli
6 anos atrás

simplesmente, absolutamente ridículo

joseboscojr
joseboscojr
6 anos atrás

Rsrssss….
Vocês são pândegos!!

Corsario137
Corsario137
6 anos atrás
Corsario137
Corsario137
6 anos atrás

Gostei dos mísseis ar-terra, parecem torpedos alados.
Lembrei do AVMT 300, o míssil de cruzeiro que parece um Exocet.

Baschera
Baschera
6 anos atrás

Esta vez “parece” que vão voar…. e até estariam mais ou menos dentro do padrão de um UCAV a não ser pelo comprimento excessivo das asas, que parecem ser de planador, embora, talvez o motivo para tanto seja a sustentação do peso nominal, mais o peso dos cabides e sua carga paga. Na imagem do vídeo, o aparelho perece ter boa sustentação, mas achei a velocidade um pouco baixa. Com um alcançe dito de 1.700 Km (desconfio que não tenham controle e comunicação via satelite) acho que poderiam ser alvos fáceis de jammer inimigo. Mas se voarem perto do teto… Read more »

Baschera
Baschera
6 anos atrás

Descobri que o tal missil “Sadid” ou “Sadid-1” seria a versão naval (anti ship missile) presente no helicóptero Shahed 285.

Sds.

Gilberto Rezende
Gilberto Rezende
6 anos atrás

Ficou um pouco mais difícil de alegar que só mock-up de madeira, mas o argumento de carpintaria resiste…

Qualquer UCAV a hélice parace meio lento…

PORQUE É !

A diferença para uma filme de UAV israelense legítimo é mínima se não é IGUAL…

Se os sistema nativos persas tiverem um mínimo de qualidade é um grande feito e uma ameaça real se aqueles mísseis forem OPERACIONAIS…

Imagine uma missão iraniana lançando UCAV deste sobre o Iraque e conseguindo bombardear um grupo de mercenários privados americanos inimigos do Islã persa a moda do que os EUA fazem por aí…

BELA CONFUSÃO…

Rogério
Rogério
6 anos atrás

Gilberto Rezende disse:

27 de setembro de 2013 às 23:57

Claro Gilberto, claro, o que não presta é o F-22, F-35 e F-18SH, o resta até de madeira serve!!!!

Max
Max
6 anos atrás

Em duas das imagens, um dos estabilizadores verticais do “drone” da direita está visivelmente em um ângulo mais aberto .Deve estar descolando! E imaginar que o grande satã do norte, alinha eixos monumentais de porta-aviões com medição a laser de altíssima precisão sem tolerância de erro sequer da espessura do mais fino fio de cabelo . Pergunto contra os persas vão usar isso , mesmo que funcione. Drones desse tipo só servem para atacar tropas maltrapilhas de países sem defesa antiaérea e aviação de caça. E se conseguiram derrubar um UCAV stealth americano, por que não fizeram engenharia reversa nele?… Read more »

Max
Max
6 anos atrás

oops “contra quem”

Marcelo
Marcelo
6 anos atrás

Baschera disse:
27 de setembro de 2013 às 22:17

UAVs possuem longa envergadura quando o objetivo é ficar no ar o maior tempo possível, com pouco consumo. Não vejo nada de errado nessa configuração. Mas o que achei mais interessante foram os mísseis. Estão desenvolvendo localmente e estão avançando. Acho que não adianta nada ficar fazendo piadinhas. Não acho que alguém no Pentágono esteja fazendo troça e sim buscnado “mais informaçãoes”…

Marcelo
Marcelo
6 anos atrás

o conceito é exatamente o mesmo dos Predators, o objetivo principal é recon/inteligência. O armamento são para alvos de oportunidade e de pouca resistência (soft targets). Aonde o Irã vai usar esse conceito de operações eu não sei, mas para chegar em sistemas mais avançados precisa-se começar pelos mais simples e acho que é isso que estão fazendo, devido ao embargo.

Mauricio R.
Mauricio R.
6 anos atrás

Não há nada nessas fotos que comprove efetivamente qualquer avanço e portanto capacidade de uma suposta indústria local.
São tão somente um monte de mock-ups, juntos, para um evento midiático, nada de mais.
UAV’s e UCAV’s dos tipos HALE e MALE necessitam de extensa rede de comunicações, baseada em satélites, caso contrário vc estará limitado a linha de visada e portanto de curto alcance.

jura_gol
jura_gol
6 anos atrás

É, mas quem garante que os Russos não abriram uma brexa em seus satelites para os Iranianos,e os testes com misséis Israelenses mal explicados, quem foi que derrubou os mesmos,não existe um conceito de burrice em dose dupla ,só o Brasil não investe, nas forças armadas

Mauricio R.
Mauricio R.
6 anos atrás

Ocorre que nem russos e nem chineses, tem a cobertura de satélites tão extensa, qnto a necessária p/ a eficaz operação de UAV’s e UCAV’s.

Marcelo
Marcelo
6 anos atrás

comunicações por satélite são necessárias para operar UAVs do outro lado do mundo como os EUA fazem no Afeganistão (os “pilotos” ficam nos EUA). Para operar no Golfo Pérsico, um avião (ou mais de 1) pode retransmitir os sinais para os operadores ou eles mesmos podem estar no avião. Isso que o Mauricio R falou não é verdade. UAVs podem ser operados sem necessidade de satélites.

jura_gol
jura_gol
6 anos atrás

Bom como eu sou um leigo em meio aos lobos do blog, só fiz a pergunta, mas acho que tanto a China e a Russia tem satélites suficientes para o proposito Iraniano afinal Israel é logo ali.

Baschera
Baschera
6 anos atrás

Olha, a 30 mil pés de altitude e com oito mísseis… mesmo sendo um vetor lento, não é pouca coisa não.

Se aquele FLIR for bem acurado e os mísseis razoáveis em precisão …..

Sds.

Mauricio R.
Mauricio R.
6 anos atrás

“Isso que o Mauricio R falou não é verdade. UAVs podem ser operados sem necessidade de satélites.” Marcelo, deixa de ______________ manipular o que foi escrito por mim. Eu fui bem claro nos tipos de UAV e UCAV que necessitam de retransmissão de sinais via satélites, p/ sua correta operação. Então se os iranianos pretenderem operar esse Shahed-129, tal qual o Predator ou o Raptor são operados pelos americanos, eles vão necessitar de satélites ou no mínimo de alguns aviões voando mais alto que os drones. Ocorre que p/ a operação 24X7, diversos aviões seriam necessários, boa parte deles voando… Read more »

Max
Max
6 anos atrás

Jura gol :
“Israel é logo ali”
Tem certeza disso?
Primeiro que a força aérea Israelense está muito bem preparada para “coisas” bem maiores, mais rápidas e voando mais alto que isso aí , segundo, os Iranianos ainda teriam que sobrevoar o Iraque para depois “se” passar pelos F-16 e F-15 enfrentar baterias de misseis antiaéreos como o Barak 8 : “Barak 8 has been designed to counter a wide variety of air-borne threats, such as; anti-ship missiles, aircraft, UAVs and drones as well as supersonic cruise missiles.”

Renato Oliveira
Renato Oliveira
6 anos atrás

Vamos por partes. Primeiro, tal assimetria na traseira só poderia ser contornada por meio de fly-by-wire. Duvido muito que o Irã tenha chego a tal ponto. Segundo, fazer um planador que voe a 30 mil pés (acima do mar? acima do solo?) não é tão difícil. A indústria aeronáutica iraniana provou que, pelo menos, consegue fazer retro em F-5. Terceiro, fazer sensores que consigam ser efetivos a tal altitude é bem complicado. Mesmo a Rússia tem dificuldades. Quarto, usar RPA (drone é termo para leigos!) sem SATCOM sobre território permissivo em termos de ECM/SAM/oposição aérea é uma coisa, sobre território… Read more »

Fighting Falcon
Fighting Falcon
6 anos atrás

Será que voa?
Se gostam de apresentar os prototipos, pq não o fazem em voo?

GBento
GBento
6 anos atrás

Fighting Falcon disse:

Será que voa?
Se gostam de apresentar os prototipos, pq não o fazem em voo?

É pq a princípio, pedaços de madeira não saem voando por aí.
A não ser levados por algum tornado. Rsrsrs