sexta-feira, março 5, 2021

Gripen para o Brasil

Liberação de verbas para a compra do Gripen é aprovada pelo Senado da Suíça

Destaques

Defesa aérea da Sérvia atingiu outro F-117 durante a Operation Allied Force

A história de como um jato de ataque stealth F-117 Nighthawk da Força Aérea dos Estados Unidos foi abatido...

HENSOLDT: Sistemas antidrone e de proteção de áreas críticas e estratégicas

Nos últimos anos, a venda de drones cresceu muito no mundo. Esses objetos voadores, cada vez mais comuns em...

FAB coordena Operação Escudo Antiaéreo

Operação aconteceu de forma conjunta entre a Marinha do Brasil, o Exército Brasileiro e a Força Aérea Brasileira No período...
Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Gripen F demonstrador - foto Departamento de Defesa da Suíça

Conselho dos Estados, equivalente ao Senado na Suíça, libera por maioria qualificada os freios impostos aos gastos militares e à criação de fundo para aquisição do caça da Saab – ainda falta uma votação final da Câmara e do Senado no próximo dia 27, mas só é preciso uma maioria simples – possível referendo popular no ano que vem não tratará da compra do Gripen especificamente, mas do mecanismo desse fundo

Segundo notícia publicada nesta quarta-feira (18 de setembro) pelo jornal suíço 24 heures, o Senado da Suíça aprovou hoje a liberação dos freios que haviam sido impostos aos gastos, revertendo situação de março passado em que a falta de um voto havia impedido essa aprovação. Assim, fica liberada a aquisição dos 22 caças Gripen, fabricados pela empresa sueca Saab e selecionados pelo Governo Sueco numa competição que também envolveu o Rafale (Dassault) e o Eurofighter (EADS), por 3,126 bilhões de francos suíços (aproximadamente 3,372 bilhões de dólares ou 7,626 bilhões de reais).

A esquerda e os liberais verdes prometeram conseguir as assinaturas para lançar um referendo, deixando para o povo a decisão final. Porém, o referendo não poderá ser a respeito da compra do Gripen em si, que já está endossada pelo Parlamento após anos de procrastinação. A consulta ao povo, segundo o jornal, só poderá ser feita a respeito do mecanismo de financiamento da compra. O que está estabelecido após a aprovação do Senado é que esse fundo será coberto por uma retirada de 300 milhões de francos anuais, durante dez anos, do orçamento militar.

Como  esse orçamento já está limitado em 4,4 bilhões de francos, podendo eventualmente chegar a 4,7 ao invés dos 5 bilhões que se esperava alcançar em 2016, deverão ser estabelecidas algumas economias, como um menor efetivo de soldados e menos dias de serviço para o Exército.

Gripen nas cores da Força Aérea Suíça - ilustração Saab

Departamento de Defesa da Suíça divulga nota a respeito da aprovação

Segundo a nota, nesta manhã de quarta-feira todos os obstáculos que haviam no Senado para a compra de 22 caças Gripen da Saab foram removidos. Com 27 votos a favor e 17 contra, foi conseguida a maioria qualificada para aprovar a retirada dos freios aos gastos, lembrando que em março a compra dos caças havia sido aprovada pelo Senado, mas sem que se tivesse atingido a maioria qualificada necessária para a aprovação das verbas, o que foi conseguido hoje. Esses freios nos gastos são aplicados para compras únicas superiores a 20 milhões de francos e despesas recorrentes superiores a 2 milhões, e sua liberação sempre precisa contar com maioria qualificada.

No próximo dia 27 de setembro, quando se encerrar a atual sessão do Parlamento, o Conselho dos Estados (Senado) e o Conselho Nacional (Câmara) darão o voto final a respeito do programa de armas de 2012 e a Lei do Fundo para o Gripen. Porém, para ambas as votações finais só são necessárias maiorias simples.

Contra a aquisição dos caças estão a esquerda, os verdes e os verdes liberais, que anunciaram a intenção de lançar um referendo,  segundo a nota do Departamento de Defesa. Eles terão que conquistar 50.000 assinaturas nos próximos 100 dias, para que o referendo seja feito em maio ou setembro de 2014, dando a palavra final sobre o assunto.

Gripen F em Axalp - foto 2 Depto de Defesa da Suíça

Saab divulga nota a respeito da aprovação no Senado Suíço

Em nota divulgada nesta quarta-feira, a Saab pronunciou-se a respeito do resultado da votação, reiterando o fato de ter-se atingido a maioria qualificada necessária para o apoio ao programa em ambas as câmaras do Parlamento Suíço.

A esse respeito o vice-presidente sênior e chefe da área de negócios aeronáuticos da Saab, Lennard Sindahl, declarou: “Este é um forte endosso ao Gripen, que é o maios moderno caça do estado-da-arte e a opção mais eficiente, em relação aos custos, para a Suíça. O Gripen E é baseado numa plataforma comprovada e, com o compromisso Sueco e com o caça já em pré-produção, também é uma aquisição comparativamente de baixo risco. Se os votos forem reconfirmados no final da atual sessão do Parlamento, teremos que ver se um referendo público sobre a compra do Gripen será pedido. Nesse caso, deverá haver um referendo antes de qualquer recebimento de encomenda para o caça. ”

FONTES: 24 heures, Departamento de Defesa da Suíça e Saab (compilação, tradução e edição do Poder Aéreo a partir de originais em francês, alemão e inglês)

IMAGENS: Departamento de Defesa da Suíça e Saab

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

5 Comments

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Joner

Queria eu que nossos governantes tomassem uma decisão como esta!

País sério, esta um abismo da nossa realidade! 🙁

Antonio M

Só haverá medidas assim quando os políticos forem melhores, e só serão melhores quando forem melhores escolhidos e cobrados.

Isso só se faz com educação básica pública e de qualidade a todos. Mas não estamos nem no começo disso.

Na Suiça houve até debate transmitido na TV sobre o caça e sua aquisição com os devidos índices de audiência e participação e a gente a favor e contra.

E aqui quem ganha um debate desses, o BBB, a novela ou o futebol?

Observador

Caros, Percam as esperanças. 25% da população brasileira (isto mesmo, 25%) recebe as benesses do bolsa-esmola. Tratam-se de eleitores cativos do partidinho, sério candidato a tornar-se uma versão brasileira do PRI – Partido Revolucionário Institucional, que ficou mais de oitenta anos no Poder no México. Por outro lado, parabéns aos suíços. O governo é o retrato do povo que o elege. Se temos este lixo nos governando, a culpa é toda nossa. NOTA DOS EDITORES: SENHORES, A DISCUSSÃO JÁ ESTÁ CAMINHANDO PARA A PROPAGANDA / CONTRAPROPAGANDA POLÍTICA PARA ESTE OU AQUELE PARTIDO, O QUE NÃO É PERMITIDO AQUI. SOLICITAMOS MUDAR… Read more »

Vader

PRI este que foi a desgraça do México durante quase todo o século XX, diga-se de passagem… No mais, resolvida a questão na Suíça. A Suíça dá um show de democracia ao mundo e opta pela solução que melhor lhe convém. Aliás, sempre me espantei com a patética torcidinha rafalítica contra esta aquisição e contra o Gripen NG em geral. Ao passo que sempre afirmei que o Gripen NG era uma aposta, mas uma aposta certeira. A SAAB não é a Funilaria do Jorjão, e a Suécia não é a República de Cucamonga. Mas isso são coisas que para entrar… Read more »

Augusto

Ótima escolha para a Suíça. Um caça perfeito para um país que é mais de 206 (duzentas e seis) vezes menor que o Brasil.

Aqui, segue a novela da irresponsabilidade governamental, e nem o caça mais adequado, nem o caça menos adequado é escolhido.

Combates Aéreos

Canhões ou Mísseis?

Traduções inéditas por Roberto F.Santana “Os mísseis ar-ar deram aos nossos caças uma grande vantagem sobre o MiG-17, que tinha...
- Advertisement -
- Advertisement -