Home Editorial F-X2: sem perspectivas de definição, FAB pode comprar caças F-16 usados

F-X2: sem perspectivas de definição, FAB pode comprar caças F-16 usados

812
118

Militares da FAB vão para o Arizona avaliar estado das células. Opção seria por aviões Block 40/42

 

5428420815_8b4c5c09fd_b

vinheta-exclusivoUma fonte do blog Poder Aéreo informou que um grupo de militares do Comando da Aeronáutica está indo para os Estados Unidos para avaliar células estocadas de F-16 no deserto do Arizona. Centenas de caças F-16 que pertenceram à USAF/ANG estão armazenados no 309th Aerospace Maintenance and Regeneration Group (AMARG), localizado na Base Aérea de Davis-Monthan, próximo de Tucson, Arizona. O objetivo é selecionar algumas destas células usadas para equipar a FAB em função da aposentadoria próxima de parte da frota atual.

É possível que este número seja superior à quantidade necessária para a formação de um esquadrão (12 aviões aproximadamente), podendo chegar a dois esquadrões. A busca é por modelos das versões C/D Block 40/42. Seriam aeronaves construídas na época da Guerra do Golfo (1990/1991) e, portanto, células com mais de 20 anos.

5429027350_442d99261c_b
Centenas de caças F-16, como os da foto acima, estão estocados no deserto do Arizona

 

Longo namoro

O F-16 é um caça há muito desejado pela FAB. No final da década de 1980 o Brasil interessou-se por aeronaves dos modelos A e B, assim como eram os recém-adquiridos F-16 da Venezuela. Naquela época o Brasil buscava recompletar sua frota de caças Mirage III e F-5, mas estava totalmente inserido no programa de desenvolvimento do caça AMX, que consumia uma parcela razoável dos recursos do então Ministério da Aeronáutica (segundo algumas informações da época, o preço de um AMX era próximo do preço “flyaway” do F-16).  Com a verba que sobrou do programa AMX  foi possível comprar apenas células usadas de Mirage III que pertenciam à Força Aérea Francesa e F-5E usados provenientes dos esquadrões “Aggressors” da USAF.

Já na década de 1990 a Lockheed Martin cogitou a possibilidade do Brasil produzir, sob licença, o F-16 nas instalações da Embraer. Naquela época o programa F-X dava os seus primeiros passos e, paralelamente, Chile, Argentina e Peru também buscavam novos caças no mercado internacional. A ideia da Lockheed Martin era produzir o caça para suprir esta demanda na América Latina. O Chile acabou escolhendo o F-16 e o Brasil cancelou o seu programa F-X.

CRUZEX V F-16 chile 2- foto sgt jbarros-FAB
O F-16 venceu a concorrência no Chile em 2000. Aviões poderiam ter sido construídos no Brasl

Quando o Comando da Aeronáutica lançou o programa F-X2, a Lockheed Martin (LM) foi mais uma vez convidada para participar da concorrência internacional. O Brasil pediu, inicialmente informações sobre o F-35. A LM respondeu com o F-16BR. A proposta da LM não foi incluída na shortlist elaborada pela COPAC.

Desde janeiro de 2010, quando o relatório da COPAC foi entregue ao Ministério da Defesa, a decisão sobre o vencedor vem sendo sucessivamente adiada. Os caças Mirage 2000, adquiridos como “tampões” em 2005, deveriam parar de voar em 2011, mas tiveram suas carreiras esticadas para até o final deste ano.

Em função dos sucessivos adiamentos, a FAB passou a trabalhar com um “Plano B” para evitar ou minimizar o “apagão dos caças”. Em setembro de 2011 o comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro do ar Juniti Saito, visitou na República Tcheca a Base Aérea Tática de Caslav, sede do Esquadrão 211, e obteve informações sobre a operação de caças Saab Gripen e sobre o leasing dos aviões. Ainda em 2011, militares da FAB estiveram nos Estados Unidos testando caças F-16 operacionais da USAF, segundo informado por outra fonte do Poder Aéreo.

Block 40/42

O primeiro F-16C Block 40/42 foi apresentado nas instalações da LM em Fort Worth em dezembro de 1988. Esta variante incorporou modificações importantes que tornaram a aeronave capaz de atuar sob todas as condições climáticas e também à noite, sem restrições. Muitos até deram o apelido de “Night Falcon” para o avião.

Foi exatamente para operar à noite, sem restrições, que a variante Block 40/42 incorporou, dentre outros itens, os dois  casulos do sistema LANTRIM (Low-Altitude Navigation and Targeting Infra-Red for Night). O trem de pouso sofreu pequenas mudanças para a aeronave operar com segurança o casulo. As pernas do trem de pouso foram alongadas e os cabides, reforçados. As portas do trem foram modificadas para receber rodas e pneus maiores e as luzes de pouso foram posicionadas na porta do trem dianteiro.

Além disso, esta versão incorporou um HUD (visor ao nível dos olhos) holográfico,GPS (Global Positioning System – na época uma novidade), radar APG-68V(5) melhorado, contramedidas ALE-47 e controles digitais de voo (nas versões anteriores, o sistema era analógico). Porém, mesmo entre aeronaves desta versão existem variações.

A diferença entre o Block 40 e o Block 42 é apenas na motorização. No primeiro emprega-se o General Electric F110-GE-100 e no segundo o Pratt & Whitney F100-PW-220. Por mais que a célula permita a possibilidade de empregar um ou outro motor, eles não são facilmente intercambiáveis. Somente a USAF escolheu o Block 42 (embora também tenha comprado a versão Block 40). Todos os clientes externos dessa versão (Turquia, Bahrein , Israel e Egito) optaram pelo Block 40.

Modernização

Como são células já defasadas para a moderna guerra aérea, principalmente em relação à suíte de aviônicos, os caças precisarão ser modernizados. Além da revitalização da estrutura, existe a possibilidade das aeronaves serem modernizadas com aviônicos de origem israelense. Isto colocaria os jatos em pé de igualdade com o que há de mais moderno na América Latina, mas demandaria um tempo que a FAB não dispõe. No final deste ano, os Mirage 2000 do 1º GDA serão desativados e, em 2017, os primeiros F-5 começarão a dar baixa.

Independentemente do que acontecer, uma eventual compra de caças de segunda mão, como é o caso do F-16C da USAF exposto acima, cancelaria por completo o programa F-X2. Na melhor das hipóteses adiaria a concorrência em, pelo menos, dez anos.

Reabastecedor

Além dos F-16, o pacote “made in USA” pode incluir aeronaves de reabastecimento aéreo KC-135 para a FAB. Como foi amplamente divulgado, o esquadrão Corsário, unidade da FAB que emprega aeronaves KC-137, está com a sua dotação muito reduzida, prejudicando o transporte estratégico da força e as atividades de reabastecimento aéreo, sobrecarregando as já antigas células de KC-130 (atualmente o Brasil só conta com uma aeronave de reabastecimento aéreo em operação).

A vinda de uma ou duas células do KC-135 taparia parcialmente a lacuna no reabastecimento aéreo até que o projeto do KC-390 da Embraer entre em operação (assim como o programa KC-X de novos aviões de reabastecimento), além de auxiliar no transporte de longo curso. O KC-135 também resolveria a questão do reabastecimento em voo dos caças F-16, já que essas aeronaves utilizam o sistema “flying boom” da USAF, ao contrário do “probe and drogue” atualmente em operação na FAB. Recentemente a Força Aérea do Chile incorporou três KC-135 para operar conjuntamente com os seus F-16.

VEJA TAMBÉM:

NOTA DO PODER AÉREO: como o governo parece cada vez menos disposto a tocar os programas de reequipamento das Forças Armadas, resta às mesmas apelar para soluções “tampão”. A Marinha segue pelo mesmo caminho.

118
Deixe um comentário

avatar
109 Comment threads
9 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
51 Comment authors
Penguinmarciomacedowilsonc4Gilberto RezendeJustin Case Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
thomas_dw
Visitante
thomas_dw

como eu ja venho comentando ha algum tempo, o FX2 acabou e a realidade é que nao existe vontade politica, vamos de F-16 mesmo com o radar AESA.

Groo
Visitante
Member
Groo

Nunca entendi o motivo do F-16 estar fora da short list do FX2.

F - 5
Visitante
F - 5

Calma Roberto, ainda não comemore…rs

Roberto Bozzo
Visitante
Member
Roberto Bozzo

depois de 18 anos vamos adquirir F16 usados ????? se vierem os 36, que mal serviriam para cobrir a lacuna de baixas da FAB, vai demorar quantos anos até o último estar operacional aqui ???? 5 anos ???
é um absurdo….

Ozawa
Visitante
Member
Ozawa

É MUITO AMADORISMO !

TANTO ANOS ARROTANDO ARROGÂNCIA !

É ToT PRA LÁ ! ToT PRA CÁ ! NADA AMERICANO ! NADA DE PRATELEIRA ! YANKES GO HOME ! FRANÇA MON AMOUR !

AGORA…

EEUU dava pra você me fornecer uns F16’s que já quiseram fabricar por aqui lá atrás e eu vomitei arrogância e não quis…, porque me achava além do que sou…, então, dava pra me dar unszinhos pra eu não ficar sem nada…

20 ANOS PRA SE CHEGAR AO ÓBVIO…

Blind Man's Bluff
Visitante
Blind Man's Bluff

Por quanto tempo mais esses aviões poderiam teoricamente voar?

Roberto Bozzo
Visitante
Member
Roberto Bozzo

no Naval há uma matéria que a MB pode comprar fragatas usadas, agora a FAB…. será que se pedirmos os EUA não erram o disparo de um tomahawk e acertam o palacio do planalto ????

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Blind Man’s Bluff

Na FAB: cinquenta anos.

joao.filho
Visitante
Member
joao.filho

é um absurdo…. Mas esse e o M.O do Brasil, com seu governo de patetas!!! Podiamos ter comprado pelo menos 60 F-16 faz 20 anos atraz, e problema resolvido. Outra vez, o Brasil esta fazendo o ridiculo no exterior. Mas isso nao e o pior. Falta ver quantos F-16 chegarao, e em que condicoes. Espero que nao sejam so uma duzia para proteger a Bruxa Do Planalto…

Corsario137
Visitante
Member
Corsario137

Mas o que é isso? A FAB voltou pro FX-1? Mirage 2000, F-16…
Daqui 5 anos a gente arrenda os Gripen Tchecos.
VERGONHA!

Mas o SH tá vindo aí minha gente 😉

Carcará 01
Visitante
Member
Carcará 01

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!! Meu desculpem rir, mas é que o que deve ter de “anti americanófilo patológico” dando piti com essa notícia… kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!! E lá vamos nos novamente recorrer a quem realmente sabe fazer material bélico de qualidade e que cumpre com aquilo que acertar com vc, sem sustos e surpresas posteriores.

Agora, vão ter um black out sim até a chegada dos primeiros. E, né por nada não, torço pra algo aconteça enquanto isso só pra esfregar na cara daqueles que desdenharam da importância dos Jaguares… Torço mesmo…

joao.filho
Visitante
Member
joao.filho

“Mas o SH tá vindo aí minha gente”
Rsrsrs!!!! Depois deste parto de quase duas decadas, quanto nascer o F-16 usado, o SH vai ser enterrado junto com o FX-2.

Luis
Visitante
Luis

F 16 do deserto que ainda tem que ser modernizado?!?! Bem melhor seria pegar os Gripens C/D da África do Sul ou dos estoque suecos. Viriam mais rápido e estariam prontos, podendo ser equipados com diversos armamentos.

joao.filho
Visitante
Member
joao.filho

Putz, meu. Incompetencia total na area de defesa, ein??? Tenho a impressao de um monte de oficiais da FAB, sem falar um com o outro, correndo pra tudo que e lugar, procurando uma solucao para o fim do mundo… E so rindo pra nao chorar, mesmo.

eduardo pereira
Visitante
Member
eduardo pereira

Curto F-16 e se vierem como super tampoes que serao , que sejam bem vindos,mas ainda creio na vinda do SH e alguns usados pra esperar a chegada dos novos !!

Carcará 01
Visitante
Member
Carcará 01

Imaginem, e pra completar uns 3 KC-135R… É o CÉU pra FAB….

HMS TIRELESS
Visitante
Member
HMS TIRELESS

Daquia pouco iremos ver Sr Gilberto Rezende em seus delírios PTremens e devaneios de “ Brasil-PuTênfia“ cortando os pulsos e xingando o Comte Saito de ser Fanboy dos EUA…rs!

Max
Visitante
Max

Arrotaram Rafale, esnobaram o Super Hornet, desdenharam o Gripen e vamos ficar com “lixo” abandonado no deserto?
Nesse caso o Brasil esta agindo como aquele sujeito maltrapilho que meio louco finge ser rico esnobando todas as melhores produtos da feira só esperando acabar para revirar os restos jogados atrás das barracas.
Por que é que não estou muito surpreso?

Fighting Falcon
Visitante
Fighting Falcon

Olha o que comentei a mais de mês…

HMS TIRELESS
Visitante
Member
HMS TIRELESS

Agora terão também de fazer um aditivo no contrato do KCX e adicionar aos aviões flying booms..

Fighting Falcon
Visitante
Fighting Falcon

KCX??
E tem contrato?
Não cancelaram em favor do A330 MRTT e A340 da Presidência?
Tem comentários sobre o assunto em outros posts.

eduardo pereira
Visitante
Member
eduardo pereira

Esta noticia vai render assim como a do SH possivel vencedor do FX2!!rs

solskhaer
Visitante
solskhaer

Pela foto imagem, ainda restam uns “meia-vida” reluzentes assim como tem uns mulambos por lá!
Torço para que os militares voltem com um sorriso melhor!
Aproveitem para trazerem dois bons bombardeiros que tem um montão lá e vocês irão saber para o quê!

Augusto
Visitante
Augusto

Repito: nossos governantes comem sardinha e arrotam caviar! Só podia dar nisto.

Guizmo
Visitante
Member
Guizmo

Roberto F Santana disse:

29 de agosto de 2013 às 15:33

Foto de um cavalo arriado passando:

FOTO LINDA PRA CACE_____

Jackal975
Visitante
Jackal975

Será o “tampão do tampão”. Como os colegas de comentários já estavam prevendo tempos atrás.
O Brasil é um país extremamente previsível.

solskhaer
Visitante
solskhaer

Aliás, essa fonte do blog do Poder Aéreo deu um “tapa” no vespeiro aqui!

cristiano.gr
Visitante
cristiano.gr

Mas é uma pouca vergonha mesmo! Isso é negócio de Paraguai, Bolívia, Equador. Olhem o tamanho de nossa economia, o tamanha de nosso território, o tamanho de nossas fronteiras, o tamanho de nossas florestas, o potencial de nossas riquezas naturais, etc, essa cambada de representantes incompetentes (políticos) só envergonham o Brasil. O que fazem com todo o dinheiro que pagamos em impostos? Gastam tudo com altos salários. Nossos vagabundos, digo políticos, e nossos funcionários públicos, são muito muito caros. Mas não podemos esquecer que não é só caças que estão faltando em nosso país, são também presídios, muitos hospitais, ferrovias,… Read more »

Vader
Visitante
Active Member

INACREDITÁVEL! (10000 X)

O cara da Lockheed Martin que disse que o FX2 não era sério e seria cancelado estava certo????

E 20 anos depois estaremos adquirindo a aeronave que esnobamos lá atrás?

Esse é o Bravfil-PuThânfia dos esquerdopatas… Arrota, arrota, late, late mas no final mete o rabicó no meio das PaTinhas e vai gemendo implorar pro Tio Sam nos vender a xêpa, rsrsrsrs…

Se isso acontecer eu vou rir muito, rárárá…

eduardo pereira
Visitante
Member
eduardo pereira

Tomara que ao menos por serem usados comprem uns 60 ,bem mais que dois esquadroes pois trabalharao até as peças começarem a soltar em voo !!

Augusto
Visitante
Augusto

Off-topic:

A Voz da Rússia está noticiando que a Índia acaba de adquirir 43 MIGs, sendo 37 deles MIG-35. Link: http://www.diariodarussia.com.br/economia/noticias/2013/08/28/mig-acerta-venda-de-43-migs-para-a-india-no-maks/

Essa Força Aérea indiana é uma colcha de retalhos.

asbueno
Visitante
Member
asbueno

Perguntar não ofende. Se o negócio for fechado ainda este ano, quanto tempo demoraria para estarem voando por aqui, uns dois anos para os primeiros recebimentos?

phacsantos
Visitante
Member
phacsantos

Roberto F Santana disse:
29 de agosto de 2013 às 16:46

Prezado Roberto,

Aprecio seus comentários, sinceramente!

Mas dizer que alguem “já nasce assim” e “é naturalmente melhor”

É um pensamento determinista e retrógrado.

Não precisamos de ufanismo, de devaneios….precisamos de praticidade!

É por isso que estamos patinando há décadas!

Desculpem o desabafo

Vader
Visitante
Active Member

Ah tá US$ 50 milhões por 40 e tantos MiGs? Sendo 37 deles MiGs-35 que nem em produção estão?

Muito crível essa notícia…

Max
Visitante
Max

Roberto F Santana, quem esta criticando nossos oficiais da FAB?
Da minha parte acredito que eles merecem bem mais do que a missão de revirar restos empoeirados e deteriorados no deserto do Arizona .

Justin Case
Visitante
Member
Justin Case

Amigos,

Tampão de novo? Sem escolher o que vem depois?
Será que vão dizer que é por cinco anos e ficar com ele duas décadas?
Já conhecemos essa história.
TAMPAX NUNCA MAIS! 😡
Abraços,

Justin

thomas_dw
Visitante
thomas_dw

“INACREDITÁVEL! (10000 X) O cara da Lockheed Martin que disse que o FX2 não era sério e seria cancelado estava certo???? E 20 anos depois estaremos adquirindo a aeronave que esnobamos lá atrás? Esse é o Bravfil-PuThânfia dos esquerdopatas… Arrota, arrota, late, late mas no final mete o rabicó no meio das PaTinhas e vai gemendo implorar pro Tio Sam nos vender a xêpa, rsrsrsrs… Se isso acontecer eu vou rir muito, rárárá…” foi o Presidente da LM que disse isto, e falou bem no inicio do FSX2 para tanto – nao havia necessidade de sabedoria oracular, bastou observar a… Read more »

Justin Case
Visitante
Member
Justin Case

Roberto,

Acho melhor você comentar o seu post anterior.
Se não explicar que é ironia, tem gente que vai pensar que você está falando sério.
Abraço,

Justin

jocemar
Visitante
jocemar

Caro Cristiano
Os salários dos políticos e dos funcionários públicos até pode contribuir minimamente para o rombo dos cofres públicos. Mas não se esqueça dos famosos programas sociais: bolsa esmola, bolsa faculdade, bolsa presídio, bolsa ONG, bolsa Cuba, bolsa COPA, entre outros “desperdícios”. Esses sim causam grande impacto.
Com tanto dinheiro pra repassar, não iria sobrar muito das às FA. Aliás, é sempre assim, a retórica é a mesma: para que gastar $ em armas se não vamos entrar em guerra??? Só somos uma grande potência em recursos naturais e energéticos. Quem poderia estar interessado? O resto do Mundo???
😉

thomas_dw
Visitante
thomas_dw

nao de Israel, mas dos EUA que tem um pacote de atualizacao para o F-16 recem aprovado, a FAB pode pegar no deserto de 60 a 100 F-16C/D Block 40 com motor GE sem problemas, substitui os Mirage 2000 e F-5 sem problema.

e ainda podemos integrar os Derby, Python 4 sem problemas …

joao.filho
Visitante
Member
joao.filho

Roberto F Santana…

” lembre-se que um país sozinho venceu outros cinco, usando um punhado de aviões velhos.” Como assim? Quem foi? Israel??? Explica ai…

Joner
Visitante
Joner

Senhores, vamos trabalhar com a realidade, e na minha opinião, não há o que dizer sobre o F-16, pois no caso do FX-2, só fica atras do F-18!!!
Tudo bem que vai ser velho, mas se modernizarem nos USA, fica show!
Esqueça Israel, faça a modernização com o proprio fabricante, (eles tem AESA), os americanos são que podem apronta-los mais rápidos!
Uma vez li algo como U$ 15 milhões por aparelho, mais uns U$ 15 a 20 para apronta-los ( TUDO MADE IN USA)! Não me lembro para que padrão iria, mas tinha AESA, e era uma pré oferta para algum país!

Carcará 01
Visitante
Member
Carcará 01

Não sei pq, mas acho que que esse post vai bater recordes de comentários…

Fighting Falcon
Visitante
Fighting Falcon

E a espionagem?
Mesmo assim vão comprar aeronaves deles? kkkkkkk

http://www.aereo.jor.br/2013/08/28/escandalo-de-espionagem-norte-americana-pode-favorecer-rafale-no-f-x2/

Se vier modernizado, vocês vão me xingar, mas é melhor do que ficar só com F-5M. Nâo tem FX-2, não temos responsabilidade (governo) nem peito para isso.

thomas_dw
Visitante
thomas_dw

“Esqueça Israel,”

que nada – se a FAB puder, faz o que fez com o P-3, compra as celulas e refiorma com tecnologia a qual o Brasil e a FAB tem acesso, que e’ a tecnologia de Israel.

Infelizmente, nao acho que vai ser assim, vai mesmo com um pacote de modernizacao dos EUA.

mas … para os EUA tanto faz, pode ser que eles liberem uma modernizacao feita por Israel, com o novo radar AESA deles o EL/M-2052 … isto sim seria uma maravilha.

Baschera
Visitante
Member
Baschera

Espero que a “fonte” desta matéria seja a mesma fonte desacreditada que plantou aquela matéria do Valor sobre os Black Hawk de dois dias atrás…. Caso não seja…. RIP Fx-2….. avisaremos nos próximos dias onde será realizada a missa de sétimo dia do defunto. Mas ….. e a ToT…. e os Off´Set ??? Eita paisinho de imcopetêntes e políticos sem-vergonha este ! E a gerenta heim…. vai ter que ficar de quaro pro tio Obama….. bem feito. Até hoje não UM único projeto que esta picareta tenha entregue que tenha valido meus impostos pagos. No mais, Israel deveria cobrar o… Read more »

mauro_henrique
Visitante
mauro_henrique

É o mais sensato, regionalmente é muito bom, o preço é bom, esse FX não sai nunca mesmo, os militares estão acuados. Pra fazer frente a qqr forca aérea de primeiro mundo 36 rafales, F18E ou Gripens não fariam diferença nenhuma além de adiar o inevitável.

Baschera
Visitante
Member
Baschera

Guilherme Poggio disse:
29 de agosto de 2013 às 17:06

Poggio “dez anos” é o que vão levar para ter isto aí operacional…. e depois vão usar até cair os pedaços por mais 20 anos…. até que as células tenham a mesma idade dos primeiros F-5 que serão aposentados… 50 anos !!

O positivo é que Tio Sam vai nos “convidar” para integrar-mos o CS da ONU….. como serviçais, limpando o banheiro e servindo cafezinho !

No discurso de abertura da próxima assembléia geral da ONU a PresidentA deveria ir abrir os trabalhos usando aquele chapéu de burro….

Sds.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
Famed Member

Baschera, Se batessem o martelo na aquisição de 24 aeronaves até o final do ano e se fosse possível operar metade deles no curto prazo, sem qualquer modernização (apenas revisão básica etc para ficarem em condições de voar com segurança e cumprir o papel de interceptadores), ficaria minimizado o “gap” da baixa dos Mirage 2000 – é o tempo do pessoal do 1º GDA ir para os EUA, treinar na aeronave, assim como o pessoal da manutenção, enquanto colocam em condição de voo uma dúzia de células, e na volta já trazerem as primeiras pra cá. Enquanto isso, um par… Read more »

jura_gol
Visitante
jura_gol

Gente estamos em um País que um soldado de fronteira na Amazônia, não tem o minimo de condições para seguir em frente, onde suas armas estão caladas por mais de um ano, pois não tem munição para tiro de adestramento, muitos já esqueceram como usar aquelas parafernalhas de + ou – 40 anos.onde se bebe agua dos rios,onde toma-se banho no mesmo rio,não tem geladeira, ar-condicionado hahahahahah ! Gente eu tenho um filho que passa necessidade no meio da mata,que passa fome, que o exercito esqueceu em um canto qualquer,onde governantes parecem surdos aos apelos dos militares que dão suas… Read more »