segunda-feira, agosto 2, 2021

Gripen para o Brasil

Array

F-X2: espionagem dos EUA fez Dilma rever posição favorável ao Super Hornet

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Tentando separar o joio do trigo – John Kerry faz esforço diplomático para que espionagem não atrapalhe negócios dos Estados Unidos com Brasil

vinheta-clipping-aereoO secretário de Estado norte-americano, John Kerry, pediu ontem que o Brasil não misture as denúncias de espionagem, feitas pelo seu governo, com as agendas bilaterais. Como pano de fundo, entre os vários interesses comerciais dos dois países, está a delicada negociação para a compra de 36 caças para a Força Aérea Brasileira, onde os Estados Unidos, através da Boeing, estariam ganhando a preferência da presidente Dilma Rousseff. Porém, depois do episódio da espionagem, a presidente teria revisto sua posição favorável ao negócio com os EUA — estimado em R$ 15 bilhões.

Em coletiva, após encontro com o ministro das Relações Exteriores, Antônio Patriota, Kerry ignorou o apelo do chanceler brasileiro para que cesse a investigação e afirmou que os EUA vão continuar monitorando conversas de cidadãos por todo o mundo.

Ao falar sobre a parceria estratégica que vem sendo traçada entre Brasil e Estados Unidos, Patriota foi incisivo ao afirmar que, caso as implicações do episódio não sejam resolvidos de maneira satisfatória, “corre-se o risco de se projetar uma sombra de desconfiança sobre o nosso trabalho”. O ministro brasileiro lembrou que não só o Brasil, mas todos os países do Mercosul adotaram a postura de levar o assunto ao Conselho de Segurança da ONU. “É uma preocupação legítima com práticas que possam ser atentatórias à soberania dos estados e aos direitos dos indivíduos”, afirmou Patriota. Parcerias, disse o ministro, têm que ser feitas de forma transparente “e quando há desconfiança do método adotado, não é mais possível manter a confiança”.

“Eu devo ser muito claro, não posso discutir aqui as questões operacionais”, disse, por sua vez, o secretário Kerry, ao afirmar que por causa dos atentados de 11 de setembro o Congresso dos EUA aprovou a criação de um programa, supervisionado pelo Judiciário, que permite aos Estados Unidos fazerem as investigações seguindo padrões legais. “Nosso serviço de inteligência protege nossa nação, assim como acontece com outros povos. Por isso, vamos continuar fazendo”, afirmou.

Depois, o secretário pediu que se separe um tema do outro. “Peço ao povo brasileiro que se concentre nas realidades importantes entre os nossos países, que compartilham valores democráticos”, disse, citando programas nas áreas de educação, meio ambiente, ciência e tecnologia e comércio exterior. “Vamos nos esforçar para que esse problema (espionagem) não interfira sobre todas essas coisas”, apelou.

EDA 60 anos - Super Hornet apresentação 1 domingo - foto 6 Nunão - Poder Aéreo

A Presidente Dilma Rousseff deve decidir ainda este ano entre a americana Boegin F-18E/F, a francesa Dassault a Rafale F3 e a sueca Saab Gripen NG. Segundo o Itamaraty o assunto não seria tratado na visita de Kerry, mas fontes do governo afirmam que a presidente, que estava fortemente propensa a optar pela Boeing, ficou com o pé atrás desde as denúncias de espionagem foram divulgadas e deve colocar o tema na reunião que terá com Barack Obama em outubro, nos Estados Unidos.

Ontem, o comandante da Aeronáutica, tenente-brigadeiro-do ar Juniti Saito, disse, em audiência na Comissão de Relações Exteriores do Senado, que a escolha da presidente Dilma terá como base não apenas questões técnicas, mas também geopolíticas. Saito se recusou a manifestar sua preferência, “já que primeiro é preciso ouvir a decisão da presidente”.

O comandante informou que a decisão sairá “no curto prazo”, o que deve acontecer até o fim deste ano, porque os atuais Mirage 2000 serão desativados até dezembro. “Tenho muita expectativa de que a presidente anuncie a decisão no curto prazo”, disse, informando ainda que em constantes reuniões das quais participa, com a presença do ministro da Defesa, Celso Amorim, “a presidente Dilma tem sinalizado diversas vezes que também está preocupada”.

A compra dos caças vem se arrastando desde 2001, quando o presidente Fernando Henrique Cardoso decidiu substituir os Mirage III BR. As negociações foram paralisadas em 2005, por razões econômicas, e retomadas em 2008. Em 2010, quando o governo Lula estava para se definir por comprar os Rafale da França, o negócio parou novamente.

EDA 60 anos - Super Hornet da USN taxiando após apresentação sob chuva - foto 5 Nunão - Poder Aéreo

FONTE: Brasil Econômico (reportagem de Edla Lula), via Notimp

NOTA DO EDITOR: o título original é a primeira frase do subtítulo

- Advertisement -

29 Comments

Subscribe
Notify of
guest
29 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Antonio M

É o que disseram por aqui no blog mesmo, o GF queria encontrar alguma desculpa para protelar ou acabar de vez com o FX2, e agora tem ……

Nick

Mais um motivo para a Dilmona bater o martelo pelo Gripen E/F. 🙂

Politicamente os suecos não tem toda essa expressão, mas por outro lado essa “neutralidade” não vai provocar tanta animosidade ou motivos para críticas, apesar de ter alguns componentes made “império do mal”.

O que não pode é continuar sentada em cima das propostas, já que essa inação está sendo prejudicial à soberania da nação.

Deixa de ser medrosa Dilmona, bate esse martelo !

[]’s

eduardo pereira

Pura jogada politica em October tudo se resolve !!

Requena

“Antonio M disse:
É o que disseram por aqui no blog mesmo, o GF queria encontrar alguma desculpa para protelar ou acabar de vez com o FX2, e agora tem.”

Fato!

Guilherme Poggio

Requena

O governo pode achar a desculpa que quiser (nós aqui já listamos várias), mas a verdade é que os Mirage param no final do ano e, em seguida, virá a aposentadoria de parte dos ‘Mike’. Quanto mais demorar ,maior a necessidade de um caça de prateleira. O operacional vem antes.

“Enrolation” tem limite.

joao.filho

“A presidente, que estava fortemente propensa a optar pela Boeing, ficou com o pé atrás desde as denúncias de espionagem foram divulgadas”… Os que ja frequentamos o Blog a tempos sabemos que a presidente nunca decidira NADA para o FX-2. Infelizmente, o unico que salvaria a FAB da “argentinizacao” completa seria um conflito limitado ao estilo que ocorreu entre o Peru e Ecuador, com muitas perdas do nosso lado e poucas do outro. Obviamente nao e o que desejo, mas nao vejo outra maneira.

Mauricio R.

A única preocupação da petralhada é c/ a eleição de 2014, o resto fica p/ depois.

Blind Man's Bluff

Quem n tem nada a esconder, não tem nada a temer!

Esses petralhas e sarnentos tão revoltados com a “espionagem”, pois isso pode comprometer algumas de suas contas ilícitas em paraísos fiscais, destino do dinheiro ROUBADO do “contribuinte”.

Um dia tudo isso virá a tona.

CADEIA NELES!

Leonardo

Pessoal se realmente formos falar em eleições em 2014 as nossas preocupações só tendem a aumentar, pois podem ter certeza, mesmo com todas essas cagalhopanças que tem sido feitas por GF, ela vai será reeleita, no 2° turno, mais vai ser, isso fato.

Se o Brasil ganhar a Copa, então!!!!

Eu já estou cansado de ser enganado e sinceramente, não acredito mais em FX nenhum, vai rolar outro tampax qualquer, se rolar, mas espero sinceramente queimar minha língua no que estou dizendo.

Leonardo

quis dizer: ela vai ser reeleita

Hamadjr

Nick espero que o dirmão escolha qualquer um deles, pode ser até o Rafale, o que não é possível é ficar sem esta decisão, e a compra não interfere em nada nas eleições em 2014, a razão é simples, nenhum dos possiveis candidatos vai ter posição contrário ( pelo menos em discurso ) a FAB ter esse caças, aliás, penso que é até possível que se não for escolhido este ano é prejuízo eleitoral para a mandatária e não seria estranho que esta decisão acontecesse em setembro. Minha escolha seria o Grpem, mas se não for vamos depois ficar aqui… Read more »

Guilherme Poggio

compra não interfere em nada nas eleições em 2014, a razão é simples, nenhum dos possiveis candidatos vai ter posição contrário ( pelo menos em discurso )

Caro Hamadjr

Interfere sim. Se a presidente escolhe A,a oposição vai dizer que B e C eram melhores. Se escolher B, dirão que A e C eram melhores e assim por diante.

Todos os aviões possuem pontos positivos e pontos negativos, mas os pontos negativos sempre se sobressairão na disputa política.

Baschera

Arrisco dizer, que no atual estado das coisas…. não deverão usar deste expediente na disputa politico eleitoral do próximo ano, no sentido de criticar esta ou aquela escolha. Ao contrário, devido a exposição midiática que vem sendo dada ao abandono da aviação de caça da FAB… é possível que o(s) candidato(s) oposicionista(s) poderia(m) vir a explorar o fato como mais uma das indecisões e da falta de planejamento deste governo. Se minha interpretação estiver correta, decidir o FX-2 poderia até ser uma “arma” de boa visibilidade para mostar que o governo fez alguma coisa, inclusive citando que o processo se… Read more »

Hamadjr

Caro Poggio, a questão da compra dos caças não interfere e não vai interferir nas eleições porque a pauta vai ser caracterizada pela questão econômica e da gestão do estado, basta ler o editorias dos articulista, ai tem para todos os gostos e gênero. A definição ou não da escolha do vencedor do FX-2 não será o eixo programático nesta eleição, deve entrar como pauta coadjuvante, mas podemos considerar uma hipótese, há de que o governo possa reavaliar a conjuntura e nos cenários possíveis interpretar como relevante a tomar ainda este ano a decisão da escolha do caça para equipar… Read more »

Corsario137

Vespão já levou, podem falar a vontade.

HMS TIRELESS

De onde você tira tanta certeza Corsário?

Sniper

Como ainda sou incipiente em matéria de defesa, gostaria de perguntar aos nobres colaboradores desta trilogia, quais as desvantagens da proposta da SAAB? eh que lendo e analisando as discussões e matérias publicadas neste veículo e em outras fontes de informaçao, ainda nao consegui detectar onde o “bicho pegaria” em relacao a proposta do gripen – desconsiderando, eh claro maledicências de explicita militância brincante -. Sei que ha um mundo de postagens aqui e possivelmente isso ja foi mais que debatido, e assim sendo, me conformaria com a mera indicaçao do link, caso julguem ocioso reabrir e articular respostas mais… Read more »

Guilherme Poggio

quais as desvantagens da proposta da SAAB? eh que lendo e analisando as discussões e matérias publicadas neste veículo e em outras fontes de informaçao, ainda nao consegui detectar onde o “bicho pegaria” em relacao a proposta do gripen Caro Sniper Este é um assunto que dá pano para manga. Não vou me estender muito e outros foristas podem complementar as minhas informações. Como eu disse em outro comentário todos os três caças possuem desvantagens que podem ser exploradas politicamente. E das três ofertas, o Gripen NG é aquela que oferece o maior risco. Por que? Porque o avião ainda… Read more »

Oganza

Caro Sniper e Poggio eu concordo em parte com o Poggio, e minha principal divergência é a afirmação de que o Gripen possui o MAIOR RISCO. Sim, concordo que esse risco existiu (por ser um “caça de papel”) quando seu projeto ainda estava na prancheta, mas temos quase que uma “garantia” de sua produção com as 60 encomendas Suecas vinculadas a compra das 22 unidades pela Suíça. E o Brasil não vai precisar só das 36 do FX-2, e arrisco a dizer que precisaríamos de mais 36 (no mínimo) até 2025 e sua produção com todas as participações que a… Read more »

juarezmartinez

Imaginem um contrato em Euros com o mesmo acima de R$ 3,00, some-se a isto todos os “extras” de integração que estão em aberto na proposta da Maison Dassault. Deus nos livre disto….errar é humano e concebível, persistir no erro é burrice.

Grande abraço

juarezmartinez

A propósito do tema espionagem prejudica a Boeing no FX 2, talvez esteja na hora da FAB abrir os seus registros de interceptação feitos ao longo das últimas três décadas, principalmente pelo 14 e pelo grupo de caça envolvendo “bisbilhoteiros” de asas que nos visitavam constantemente, ao contar pelos registros parece que só os Suecos se escapariam, até dos “bonzinhos Russos”a FAB tem umas fotos bem interessantes de TU 95 virando a barriga para esconder as antenas de EW, e os patetas da forunslândia apregoando morte” auszamericanu ” .

Grande abraço

Justin Case

Amigos,

Em 14/8/2009: 1 EURO = 1,43 US$
Em 14/8/2013: 1 EURO = 1,32 US$
Qual proposta ficou mais cara?
Extras de integração? Todos ofertaram o que a FAB requereu, segundo informações oficiais.

Justin

juarezmartinez

Senhores:

14.09.2009 1 euro = 2, 25 Reais
14.09.2013 1 euro = 3.02 Reais
14.09.2013 1 dolar = 2.32 Reais

Qual proposta está mais cara mesmo, não esquecendo que no tesouro nacional, que paga a conta, contabiliza em reais e os converte após..

Quanto as integrações, a Maison Dassault vai nos entregar de grátis com radar Aesa que na época não existia integração e seria paga a parte???
A integração do software da aeronave com os armamentos by Brasil também não estavam no escopo da proposta da casa, mudou?????
Penso que não.

Grande abraço

Sniper

Muito grato, Poggio e Oganza!
Satisfeito com as razões… Embora seja entusiasta do vespão, nutro uma boa simpatia pelo gripen e pela ideia, talvez “romântica” de ver meu país desenvolvendo esse caça de forma associada… Nem sei se seríamos capazes de participar (com nosso material humano) de forma importante, decisiva em um projeto desta envergadura, mas confesso que eh algo que me cativa… 🙂

Vader

A verdade é que se o governo brasileiro espera que os americanos irão deixar de lado a sua segurança para vender 36 caças para o Brasil, que espere sentado, porque vai cansar. Se o preço de garantir a segurança de seu povo for não vender 36 caças ao Brasil, e melar a parceria que pretendia colocar o Brasil á frente da América do Sul, é um preço barato a se pagar na ótica deles. Estão certíssimos os americanos e se estivéssemos no lugar deles e tivéssemos sofrido o maior ataque terrorista da história, EXIGIRIA que meu governo tivesse a mesma… Read more »

Sniper

Concordo perfeitamente com o Vader! Engraçado é que um país como a Alemanha, líder do bloco Europeu e com uma influência geopolítica absolutamente determinante não deu sequer um piu, um esperneiozinho sequer em reposta as atividades de espionagem americana. Um país que de fato acumula um mundo de informações e segredos estratégicos não reagiu soltando as penas como o Brasil, e evidentemente vai adotar todas as contramedidas imagináveis (e até algumas que possam surpreender a todos, pela engenhosidade e ineditismo como, alias, habitualmente fazem). Entrentanto em Puthênfia… a revolta e esquizofrenia campeiam. E tudo isso pra que? resguardar fofocas de… Read more »

Augusto

Lembrando a todos que a moeda de trocas internacionais é o dólar. O valor de compra é convertido para dólar e só depois para euros, como bem observou o Justin Case. Assim, atualmente o Rafale, que continua sendo a melhor opção para a FAB se reequipar, está hoje mais barato que em 2009. Sniper disse: 15 de agosto de 2013 às 12:22 “Engraçado é que um país como a Alemanha, líder do bloco Europeu e com uma influência geopolítica absolutamente determinante não deu sequer um piu, um esperneiozinho sequer em reposta as atividades de espionagem americana.” Amigo, não confunda alhos… Read more »

DrCockroach

E que tal esta declaracao da Ministra da Justica da Alemanha, semana passada, dizendo que nova regras para protecao de dados serao impostas pela UE e que as empresas americanas poderao sofrer boicote? “NSA Blowback: German Minister Floats US Company Ban” http://www.spiegel.de/international/business/german-minister-on-eu-company-ban-for-privacy-violation-a-914824.html A questao nao eh coletar dados de suspeitos de terrorismo, eh coletar dados de todos, repito todos, por uma agencia que nao tem qualquer tipo de oversight por parte dos brasileiros. Hoje, no Forbes, uma materia muito interessante de que as informacoes do NSA serviram ateh p/ o fisco americano (“NSA, DEA, IRS Lie About Fact That Americans… Read more »

Vader

Augusto disse: 15 de agosto de 2013 às 13:00 “por mais escandaloso que seja o episódio, a Alemanha não irá expor a perigo suas relações com seu maior importador no mundo” Ah claro, como se o Brasil pudesse abrir mão de uma hora pra outra do comércio com os EUA né meu caro? Tipo assim: “ah, amelicanu bobu, num quélo mais blincá”… 😉 Pelo amor de Deus parceiro… Nem o Cudumundistão pode abrir mão de comerciar com o Tio Sam hoje em dia… Se perdemos o mercado americano nosso país entra em colapso em um mês; nossa balança comercial e… Read more »

Últimas Notícias

Pilotos russos usaram receptores GPS feitos nos EUA durante missões de combate na Síria

Pilotos militares russos usaram receptores comerciais GPS de navegação por satélite durante suas operações de combate na Síria, de...
- Advertisement -
- Advertisement -