Home Aviação Experimental AFA 2013: um veterano salvou a festa no ar

AFA 2013: um veterano salvou a festa no ar

585
2

Domingo Aereo - AFA 2013 - Xavante 4509 exposto 2

vinheta-exclusivoEm um evento com poucas demonstrações de aeronaves militares no ar (principalmente jatos), o EMB-326GB foi a sensação. Alternando passagens rápidas e passagens lentas, passagens “sujas” (com trem de pouso e flaps baixados), com curvas de alto “g”, o Xavante do IPEV conseguiu arrancar suspiros do público. Veja mais algumas fotos do 4509 abaixo.

Muitos já se esqueceram dele. Seja na tarefa de instrução ou utilizado em um esquadrão operacional de primeira linha, o Xavante é história agora. Mas não para um seleto grupo de profissionais da FAB, os pilotos do IPEV.

O Instituto de Pesquisa em Voo (IPEV) é uma unidade da FAB subordinada ao DCTA (São José dos Campos-SP) que realiza ensaios (testes) em voo, pesquisa aplicada e formação de pessoal especializado, com excelência, rigor científico e segurança, a fim de fortalecer o poder aeroespacial brasileiro. Eles são atualmente os únicos operadores do “bom e velho” Xavante na Brasil. Lá ainda voam quatro dos 166 Xavantes produzidos sob licença pela Embraer na década de 1970.

Neste ano o IPEV trouxe o FAB 4509 com a sua inconfundível deriva pintada de laranja no topo e a letra “X” que simboliza as aeronaves da unidade.

Domingo Aereo - AFA 2013 - Xavante 4509 exposto 1 Domingo Aereo - AFA 2013 - Xavante 4509 taxiando 3
Domingo Aereo - AFA 2013 - Xavante taxiando 1 Domingo Aereo - AFA 2013 - Xavante taxiando 2
Domingo Aereo - AFA 2013 - Xavante em voo 1 Domingo Aereo - AFA 2013 - Xavante em voo 2

Barra de Cinco Pixels

Domingo Aereo - AFA 2013 - Xavante 4509 exposto 3

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Baschera
Baschera
6 anos atrás

O bom e velho Xavantão….

Já fomos melhores…produzindo, mesmo sob licença, cento e sessenta e seis unidades de um ótimo avião.

Bons tempos…. e lindão este 4509 heim !!

Sds.

Antonio M
Antonio M
6 anos atrás

Se nossas forças armadas pudessem manter de fato programas de reaparelhamento permanente, onde as MLUs de equipamentos em uso as manteriam com equipamento moderno, atualizado enquanto os novos não chegam, o Xavante poderia ainda estar operando até ser de fato substituido, 0 A29 é indiscutivelmente necessário mas, não substituiu o Xavante devido suas características de um avião a jato. Lembro que chegaram a instalar para testes o probe de reabastecimento aéreo e se houvesse grana e vontade, estariamos hoje operando algo que pudesse “misturar” o Impala e MB338, ou seja, poderia receber armamento orgânico como os canhões, capacidade de reabastecimento… Read more »