domingo, maio 9, 2021

Gripen para o Brasil

Imprensa britânica afirma que compra de 20 Mirage F1 espanhóis pela Argentina ameaça ilhas Falklands

Destaques

Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

Mirage F1 - foto 2 Força Aérea Espanhola - Ejercito del Aire

Os jornais britânicos Sunday People e Mirror noticiaram que a presidente argentina Cristina Kirchner autorizou pessoalmente a compra de 20 jatos Mirage F1 de segunda-mão da Espanha, por £145 milhões (aproximadamente US$220 milhões). Os ingleses dizem que a Argentina poderá começar a fazer voos de patrulha sobre as Falklands para testar a defesa aérea das ilhas.

- Advertisement -

39 Comments

Subscribe
Notify of
guest
39 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Alfredo Araujo

Realmente ameaça…
Acho q os britânicos deveriam basear, nas Falklands, o primeiro esquadrão de F-35 e ao menos duas type-45…

Lyw

Britânicos chorões…

O que são Mirages F.1M frente a Eurofighter Typhons?

Mas se os argentinhos são bebês chorões que reclamam a cada movimentação militar nas ilhas, porque os bretões não podem chorar um tiquin… 😉

jacubao

Se fossem modernizados com tecnologia de última geração, com capacidade BVR, somado a capacidade REVO dos F.1 e se argentina possuíssem aeronaves de alerta aéreo antecipado, os ingleses teriam um real motivo para se preocupar. Bastaria a tecnologia do Mirage 2000-5 e mísseis MICA nesses F.1 para deixar os ingleses ariscos.

Roberto Bozzo

Jacubão, em cima do seu comentário, os argentinos estiveram “analizando” os R99 da FAB alguns meses atrás e, se realmente comprarem os KC390, teriam a capacidade de chegar as Falklands com certa tranquilidade.

Roberto Bozzo

Mas o negócio não eram de 8 unidades mais 4 para fontes de peças ? Na reportagem são 20… será que os britânicos não estão chorando por mais verbas ?

Soldat

Os Hermanos estão certos as Malvinas pertence a Argentina, os Ingleses que se mudem o lugar deles não é aqui na America do Sul; Alias acredito que a Base dos Ingleses nas Malvinas é uma ameça serie e direta ao Brasil e aos países Sul-americanos muito mais do que os Hermanos.

Ótima aquisição esse Mirages se for concretizado e depois é só comprar os Caças sino-paquistanês e ai vai ficar legal e os Inglesinho vão ficar boladinho e de mimimi….

Penguin

O choro faz parte do roteiro para evitar mais cortes no orçamento de defesa.

Penguin

Esses Mirage F1 são na verdade uma ameaça a vida mansa e longa dos ASRAAM e AIM-120 estocados em algum paiol nas ilhas.

CorsarioDF

kkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!!

Estes ingleses devem estar de sacanagem né??????

É mais fácil eles ameaçarem a vida marinha do atlântico sul, por poderem contaminar a água com porcaria…

Porque nem de navio essas “maravilhas” chegam nas Falklands…

ST

thomas_dw

“Se fossem modernizados com tecnologia de última geração, com capacidade BVR, somado a capacidade REVO dos F.1 e se argentina possuíssem aeronaves de alerta aéreo antecipado, os ingleses teriam um real motivo para se preocupar. Bastaria a tecnologia do Mirage 2000-5 e mísseis MICA nesses F.1 para deixar os ingleses ariscos.


se Papai Noel fosse Argentino quem sabe isto viesse a ocorrer

vao receber talvez o AIM-9 da vercao que os Espanhois modernizaram para uso do F-1

thomas_dw

“Soldat disse: 4 de agosto de 2013 às 18:52 Os Hermanos estão certos as Malvinas pertence a Argentina, os Ingleses que se mudem o lugar deles não é aqui na America do Sul; Alias acredito que a Base dos Ingleses nas Malvinas é uma ameça serie e direta ao Brasil e aos países Sul-americanos muito mais do que os Hermanos. Ótima aquisição esse Mirages se for concretizado e depois é só comprar os Caças sino-paquistanês e ai vai ficar legal e os Inglesinho vão ficar boladinho e de mimimi….” basta deslocar mais 2 EF-2000 que com 6 no ar a… Read more »

Baschera

Por “esta prrecinha” virão pelados…olhe lá se vierem os cabides de munição e de armamento….

Não creio que possam melhorar nada para a FAA, a não ser que devem voar… e só !

Agora, inglês reclamar…. só pode ser brincadeira…..

sds.

Colombelli

Soldat, pois eu acho que as Falklands são inglesas. Seu povo assim o quis, são assim a mais de 200 anos e foram mantidas assim depois de uma invasão covarde dos argentinos, que se tivessem logrado êxito não tardariam a reivindicar terras no oeste catarinentes e sudoeste do Paraná. Busque algumas informações sobre os almirantes Masera e Anaya e você verá qual era o alcance real e final da “Operativo Rosário”. Não se iluda, esta gente so é “hermano” deles mesmos. Agiram sempre e continuam agindo de forma traiçoeira conosco. Se hoje parte do Brasil não esta sob jugo deles… Read more »

Joner

Os ingleses estão de brincadeira não é?
Eles tem EF-2000, tem uma marinha que nem precisa comentar, os argentinos estariam loucos se tentassem algo na força!
Se de alguma forma os argentinos pensam em levar uma ideia dessas adiante, até creio que conseguiriam novamente invadir a ilha, mas ai novamente os ingleses viriam e os arrancariam de lá!
Não tem como eles medirem força com os ingleses, nem com esses 20 Mirage F1 e nem se viessem mais uns 36 Rafales novinhos, na boa, sem chance. 🙂

Marcos

Ficam de xororô por conta das Ilhas, mas ninguém abre a boca para falar da Guiana Francesa, território da França na América do Sul. Os ingleses são tão ameaça quantos os franceses.

thomas_dw

concordo – os Ingleses sao uma ameaca, a industria naval Brasileira, pois 9 das 9 Fragatas sao projeto Ingles (7 construidas no Reino Unido) e as 3 OPV tambem … e os 2 ND tambem … e 90% dos navios de patrulha sao projeto ingles … e os Super Lynx sao deles tambem … que inimigo formidavel …

Xiii – e o resto é Frances … tamos ferrados pela ameaca Inglesa e Francesa.

nunes neto

Qualquer compra Argentina vai ameaças as ilhas,Joner 36 Rafales devidamente armados colocariam em cheque as Ihas vale lembrar que os ingleses estão sem NAe, ai , 36 refales colocariam em cheque até a marinha da rainha!

asbueno

Imaginem esses F1 que estão por vir e a hipótese de terem umas duas dúzias de paquistaneses aliados aos KC-390.
Se dona Krishtina, a louca, for precedida por alguém igual pu pior serão capazes de tentar algo.

Baschera

Pessoal Vamos parar de viajar na maionese….. se o Brasil Puthanfia não tem armamentos para UM dia de guerra… imagina los hermanos….. não durariam duas horas…. Sua aviação, de médio poder na época da guerra pelas Falklands/Malvinas, hoje, mesmo com 20 Mirage F1, não passa de um arremedo…. seus pilotos estão voando muito abaixo do mínimo necessário, há por lá uma “fartura” muito maior do que a nossa….. “farta” de tudo, de combustível até pilotos…. sem falar que os meios bélicos ou são os mesmo da época da guerra ou nem mais existem, tal a decadência e obsolescência do material.… Read more »

Alfredo Araujo

Meu deus… aja imaginação…
Eles não tem dinheiro para manter A4 e Mirage… imagina comprar Rafale…
Esse é o ponto mais distante onde os argentinos vão chegar… na imaginação de vcs. Pq nas Falklands… impossível…

nunes neto

Eu não falei que iam comprar, ou que podem, ou não podem , só respondi a uma possibilidade levantada pelo Joner, que 36 Rafales ,armados até os dentes colocariam as Ilhas em risco, principalmente pelo fato dos Ingleses não terem um NAe, mas isso não significa que os Argentinos ganhariam a guerra ,mas algumas batalhas concerteza

thomas_dw

O problema maior da Argentina é a falta de credito – uma compra com pagamentos de longo prazo é inviavel, como seria a compra de Rafales.

O maximo é o que a Espanha oferece, e com certeza com pagamento a vista.

Mauricio R.

É o jogo jogado, os ingleses estão reclamando somente p/ botarem pressão na Espanha, nada de mais.
Hoje a maior ameaça ao poderio militar britânico, mora no centro de Londres, mais exatamente no nº 10 da Downing Street.
Mas quem sabe agora “los hermanos” se animem a participarem mais ativamente do Cruzex, afinal o M-1 tem desempenho p/ dar e vender, qndo se trata de encaudar F-5.

solskhaer

Pelo menos a beiçuda lá meteu a cara a tapa e vai comprar os aviões e os “falastrões” daqui enrolam há décadas!

Vader

Colombelli disse:
4 de agosto de 2013 às 19:41

Comentário brilhante. Assino embaixo.

No tópico, é só os militares britânicos jogando pressão na área econômica.

Sds.

Joner

Que fechem o negocio, e tragam esses F1 para a Cruzex, vai ser interessante! 🙂

Galeão Cumbica

Chegou a hora da Espanha tirar todo o dinheiro que a Argentina levou estatizando as empresas de petroleo deles.

sds
GC

Guilherme Poggio

O Mauricio R. tocou em um ponto interessante.

O ”airframe” do F1 é muito melhor que o F-5. Em termos de equipamento, a diferença fica por conta da modernização dos “Mikes” que o coloca em um patamar eletronicamente superior.

Guilherme Poggio

Essa é uma possibilidade (venda de F1 espanhol para a Argentina) bastante viável. Os dois lados ganham.

Espanha – Os espanhóis não morrem de amores pelos britânicos (vide Gibraltar). Os espanhóis vão se desfazer dos F1 de qualquer jeito. Na Espanha, qualquer valor que entrar nos cofres do governo está valendo.

Argentina – O caça não é e nem possui componentes britânicos. Os valores envolvidos (anunciados) não são grandes. A aviação de caça da FAA necessita de renovação urgente (talvez o caso mais desesperador do continente). O F1 pode ser o “tampão” argentino até que um caça sino-argentino esteja pronto.

MAD DOG

Concordo plenamente Colombelli.

Em relação ao tópico, pressão britânica, sobre uma nova ameaça, não que os F-1 sejam ameaça para os EF-2000, mas justificaria um NAe na frota britânica, por exemplo, se analisarem um TO, além mar, entre outros recursos, e visto o histórico argentino na região, não deixa de ser um gancho para os propósitos dos militares britânicos!

Soldat

Colombelli

Em relação aos Argentinos até concordo que não são confiáveis e você com certeza está certo em relação a eles e prometo estuda o que você falou sobre“Operativo Rosário”.

Mas geopoliticamente falando não retiro o que disse dos Ingleses eles são a verdadeira ameaça ao Brasil e ao continente Sul-Americano.

E em relação a qualquer tipo de armamento, entre os Ingleses e Franceses fico com os Franceses.

Fighting Falcon E/F

Será que poderão voar até quando?

Ivan

“Os dois lados ganham.” Poggio, Talvez os três lados ganhem! Para os ingleses o melhor era não existir uma Fuerza Aérea Argentina. A segunda melhor opção era os “hermanos” continuarem com os deltas Mirages e Finger caindo aos pedaços e se virando com os Fightinghawk subsônicos. Mas a terceira melhor opção era esta aquisição de Mirage F-1M excedente da Espanha, pois a próxima opção argentina seria (ou será) se aproximar da China que poderia ver com bons olhos uma ameaça a posição estratégica das Malvinas usada pelos anglo-americanos. O Mirage F-1M espanhol é um upgrade da versão F-1EE e F-1ED… Read more »

costamarques

Olha meus amigos não faço muitos comentários aqui, mas dessa vez gostaria de escrever algo! Bom não acho que tenhamos o direito de rir ou falar mal da Argentina sobre o assunto Malvinas, pois apesar de tudo que ocorreu, ninguém tira o mérito de coragem que eles tiveram, ao contrario do Brasil que a Bolívia estatizou nossa empresa e não fizemos nada! a Argentina briga por um lugar que geograficamente por direito é dela, e é uma ameaça a ela, proporcionalmente falando seria como o Japão(Base Americana) é para a Russia uma potencial ameaça, se não ajudamos então não atrapalhemos,… Read more »

Vader

Tem blog por aí com nego trolando que a aquisição destes “poderosos” caças pela FAA forçará a Inglaterra a negociar ou abrir mão das Falklands, kkkkk… 🙂

Ai ai ai, eu me divirto, rsrsrs…

Os dois Typhoon que a GB mantém nas ilhas são mais capazes que toda a FAA junta, incluindo estas velharias espanholas. E em caso de qualquer movimento platino basta à Rainha deslocar mais uns dez para formar um esquadrão completo e acabou o sonho de “Las Malvinas son Argentinas”…. 😉

costamarques

@Vader Logisticamente falando, em qual cenário hoje a nível econômico daria a chance a Argentina de tomar essas ilhas? Marinha fortalecida, bombardeiros de longo alcance?

Ivan

Dom Costa Marques, Desculpe me envolver na sua conversa com MiLord Vader. O principal problema de defesa da Argentina é “a nível econômico”. Como vc escreveu. Os Kirchner, Nestor ou Cristina, tanto faz, tem feito tudo que podem para acabar com uma já combalida economia argentina. Com a economia em frangalhos não há como ter forças armadas equipadas e armadas para pronto emprego. Comprar um punhado de Mirages ex-espanhóis é o máximo que podem fazer, sendo que não conseguimos imaginar quantos eles conseguem colocar em condições de vôo. Eu apostaria em um número com apenas um único dígito. Entenda, a… Read more »

Vader

costamarques disse:
6 de agosto de 2013 às 11:41

“Logisticamente falando, em qual cenário hoje a nível econômico daria a chance a Argentina de tomar essas ilhas?”

Caro Costa Marques, em minha modesta opinião a Argentina tem duas maneiras de recuperar as Ilhas Falklands nos próximos séculos:

1. se os britânicos um dia se cansarem de gastar mais com elas do que elas dão de lucro;

2. se a Grã Bretanha sofrer um ataque nuclear devastador e deixar de existir.

Saudações.

Colombelli

Soldat, Nunca vi nenhuma concepção ou esboço de movimento da Inglaterra que pudesse prejudicar ou ameaçar qualquer interesse brasileiro no atlântico sul nas ultima décadas. Aliás, a Inglaterra hoje nem tem poderio para escorrar uma campanha de largo alcance por aqui. A rusga (e motivada) deles é com a Argentina e com mais ninguem. Nunca os ingleses modernamente foram traicoeiros conosco ou nos prejudicaram no que quer que seja, e na AL eles tem um grande parceiro e aliado no Chile. Portanto, não vejo como se possa apontar eles como ameaça a AL ou ao Brasil. A ameaça verdadeira chama-se… Read more »

Reportagens especiais

Jatos AMX da FAB demonstraram capacidade estratégica em 2003

Duas aeronaves A-1 do Terceiro Esquadrão do Décimo Grupo de Aviação (3°/10° GAV), Esquadrão Centauro, da Base Aérea de...
- Advertisement -
- Advertisement -