quinta-feira, junho 30, 2022

Gripen para o Brasil

‘Facão’ do Senado americano pode atingir Super Tucano

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Super Tucano - imagem Embraer

A subcomissão de defesa do Senado norte-americano aprovou um projeto de lei 594,4 bilhões dólares para financiar o Pentágono e as suas operações de guerra no ano fiscal de 2014. Este montante pode afetar diretamente a compra de 20 aviões Super Tucano da Embraer para a Força Aérea do Afeganistão dentro do programa LAS.

No projeto de lei proposto, os gastos com o programa LAS seriam cortados em 416,8 milhões de dólares, além de remover todo o financiamento para a compra de helicópteros Mi-17 para o Afeganistão.

Esta decisão ocorreu após a divulgação, em junho, de um relatório do Inspetor-Geral Especial para a Reconstrução do Afeganistão (Sigar), que pôs em dúvida a capacidade das forças afegãs em operar sua frota de helicópteros Mi-17 e aeronaves PC-12. Com isso em mente, e após a compra de 20 Super Tucanos no ano fiscal de 2013, a comissão deve colocar um freio na expansão da frota de aeronaves de ataque leve, segundo um assessor do Senado.

Um funcionário da indústria confirmou o movimento do Senado, dizendo que, embora o relatório Sigar foque em uma unidade de narcóticos, os problemas continuam os mesmos para a Força Aérea Afegã. No Afeganistão, treinar pilotos é difícil, assim como a logística de aeronaves e pessoal de apoio. E a retenção de pilotos também é um desafio. “Se você fala inglês e pode voar, você é um alvo”, diz ele.

Outras comissões do Congresso não possuem uma redução tão explícita no financiamento para as contas, embora elas tenham sido elaboradas antes da divulgação do relatório Sigar. O Projeto de lei do Senado oferece 77.800 milhões dólares para gastos com guerra, 2.900 milhões dólares a menos que o pedido do governo, de acordo com a subcomissão. O comissão se reunirá por completo no dia 1º de agosto para debater o projeto.

FONTE / FOTO:  Aviation Week (tradução e edição do Poder Aéreo a partir do original em inglês)/Embraer

COLABOROU: Marcos

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

4 Comments

Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcos

Os ST que estão contratados serão mantidos.
Não há é previsão para aquisição de adicionais.

DrCockroach

A material original da Aviation Week diz que o relatorio da SIGAR foca em uma unidade de narcoticos, o que eh incorreto. O relatorio foca na Afghan Special Mission Wing (SMW), anti-narcoticos foi apenas uma unidade visitada pelos inspetores (quem fez o comentario p/ a Aviation Week obviamente nao leu o relatorio, o que nao me surpreende). Escrevi um comentario sobre este relatorio quando da publicacao: http://www.aereo.jor.br/2013/06/29/eua-deporta-filipino-por-tentar-contrabandear-pecas-de-f-5-para-o-ira/#comment-255022 No comentario observo que os Mi-17 e os PC-12 da Sierra Nevada haviam sido questionados (recomendados o corte) mas os Super Tucano permaneciam intactos. Pois a comissao do Senado substitui nos cortes o… Read more »

Últimas Notícias

República Tcheca estuda substituir caças Gripen C/D pelo F-35

O Ministério da Defesa da República Tcheca está decidindo a compra de novos caças, que substituirão 14 aeronaves supersônicas...
- Advertisement -
- Advertisement -