Home Sistemas de Armas Combate a longa distância – Software GUSD

Combate a longa distância – Software GUSD

247
3

amaraamhud

A tática defensiva básica no combate aéreo a longa distância (BVR – Beyond Visual Range) é disparar primeiro e se distanciar o máximo depois do alvo. O HUD mostra o R-Max e R-NEZ dos mísseis, mas não dá indicação de quanto fugir e desengajar o datalink com o míssil. Se o piloto foge muito cedo, o míssil disparado corre o risco de perder o alvo se este mudar de posição e o caça que disparou não atualizar a posição do alvo. Se o piloto foge tarde demais, pode se aproximar do inimigo e ser atacado.

Para facilitar o trabalho do piloto, a MBDA criou o software Guidance in Uncertain Shooting Domains (GUSD). O software coloca símbolos gráficos em forma de “torta” no HUD, que aparecem após o disparo do míssil e mostram a probabilidade deste adquirir o alvo após o datalink desengajar, com a aeronave não mais atualizando a posição do alvo, permitindo que o piloto desengaje em um bom momento. O software considera a cinemática do alvo, limites do campo de busca do seeker (cabeça de busca) do míssil e possíveis comportamentos do alvo. Os testes em simuladores mostraram uma boa melhora na taxa de acertos.

A imagem acima mostra o HUD do manual do F-16, mostrando a simbologia do alcance do míssil AMRAAM na barra da direita. O visor multifuncional também mostra dados de alcance no modo radar.

3 COMMENTS

  1. Nossa, fiquei com vontade de tirar meu Joystick da caixa e passar horas no Falcon 4.0. (Essa coisa de faculdade acaba com certas necessidades da gente). 🙁

  2. kkkkk

    eu reativei meu velho super EF2000 num pc bem velho que só está na mesa para isso.

    Ontem mesmo estava jogando, e definitivamente, tal como a reportagem aí disse : se vc perdeu seus mísseis, se o inimigo escapou deles, e está indo para o dogfight no canhão com os Flankers, é morte certa.

    outra: Levar Asraams e não levar nada , é a mesma coisa.

    O HUD é de capital importância mesmo, mas creio que esse sistema moderno descrito me faz muita falta.

    🙂

  3. Esse software é menos útil quando se usa os novos mísseis com data-link de duas vias, como o Amraam D, o Meteor, etc.
    O míssil com capacidade down link (do míssil para a aeronave lançadora) avisa o lançador quando adquire o alvo com seu radar próprio miniaturizado, possibilitando que o caça desengaje.
    Claro, mesmo com essa capacidade, em situações altamente críticas o caça lançador poderá querer desengajar o mais rápido possível mesmo antes do míssil adquirir o alvo e nesse caso esse software é interessante.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here