domingo, setembro 19, 2021

Gripen para o Brasil

Proteção do papa contará com aeronaves F-5M, A-29, R-99 e Vant

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

dia da aviacao de caca 2013 F-5 quebra para pouso - foto 1 poggio

Papa terá proteção de até 20 mil agentes na JMJ

vinheta-clipping-aereoA segurança do papa Francisco, um chefe de Estado de risco, está preparada para identificar no meio da multidão o rosto do atentado: a face pálida, a atitude tensa, o traje em desacordo com o clima, um olhar fixo.

O “lobo solitário”, como é definido nos cenários dos especialistas um autor de uma eventual ação violenta contra o pontífice, é a maior preocupação do grandioso esquema de segurança da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), a ser realizada no Rio, entre os dias 23 e 28 de julho.

Um enorme dispositivo envolvendo 20 mil agentes, entre os quais de 8,5 mil a 12 mil militares, foi mobilizado para o esquema montado pelo Ministério da Defesa e a Secretaria Extraordinária de Grandes Eventos (Sesge) do Ministério da Justiça.

PAMA-SP 2012 - dom23set - A-29 Super Tucano FAB - foto 5 Nunão - Poder Aéreo

O contingente terá à disposição recursos como helicópteros armados, ao menos dois caças supersônicos F-5M, aviões de ataque leve A-29 Super Tucano, um avião de inteligência R-99 e um Vant, a aeronave não tripulada, que fará reconhecimento de áreas como o gigantesco Campus Fidei, onde serão realizados a Vigília da noite de sábado (27), e a Missa do domingo (28). Nas duas celebrações são esperados de 1,5 milhão a 2 milhões de jovens fiéis.

Em terra, haverá blindados armados e de transporte de tropa, distribuídos de maneira discreta e sem interferir na rotina prevista para o Rio durante a Jornada. No total, cerca de 300 veículos de diversos tipos estarão no Rio e em Aparecida, para onde Francisco irá no dia 24.

E-99 - R-99 - A-1 - A-29 e F-5 - foto FAB

O Comando da Marinha participa fazendo o controle da faixa marítima. O plano da Força ainda está sendo definido, mas deve ter um navio – provavelmente um dos três novos patrulheiros da classe Amazonas, ou uma fragata da série Niterói, armada com mísseis, canhões e torpedos – e lanchas rápidas.

O tráfego de embarcações na Baía da Guanabara será monitorado, com previsão de abordagem para a inspeção. Os fuzileiros navais estão no programa.

A empreitada foi inspirada no plano criado para dar garantia à reunião Rio+20, em 2012, e está integrada ao projeto de acontecimentos internacionais iniciado com a Conferência da ONU e que só termina em 2016, com a realização dos Jogos Olímpicos. São estimados investimentos de R$ 710 milhões. Já foram liberados R$ 640 milhões para o custeio direto. A missão do Papa e JMJ começa no dia 15 e deve terminar em 5 de agosto.

Hospital de campanha

As tarefas foram divididas entre polícias, locais e federal, mais as Forças Armadas. Caberá aos civis determinados cuidados, como acompanhar o movimento de chegada dos peregrinos e autoridades estrangeiras. Trânsito, segurança direta dos chefes de Estado e as escoltas também estão sob a responsabilidade da polícia do Rio e da PF.

O pessoal da Defesa vai trabalhar nas atividades da Base Aérea do Galeão, nos controles do espaço e do mar “e, sobretudo, na prevenção e combate ao terrorismo”, segundo o general Jamil Megid. Esse é um tema delicado. Ele não confirma o deslocamento de equipes das Forças Especiais, de Goiânia, embora admita que haja “equipes localizadas” no Rio e em Aparecida na condição de alerta.

O papa vai se encontrar com a presidente Dilma Rousseff em Copacabana, no dia 26. Da agenda de Francisco constam visitas a um hospital e à Quinta da Boa Vista. Os coordenadores da programação consideram a possibilidade de que governantes da região, como a presidente Cristina Kirchner, da Argentina, Juan Santos, da Colômbia, e Nicolas Maduro, da Venezuela, possam comparecer à JMJ.

O grupo militar vai usar uma ponte metálica para facilitar o acesso ao Campus Fidei de Guaratiba e um hospital móvel para atender emergências. No ar, o Vant da FAB vai vigiar tudo em um raio de 250 km, com sistema de visão noturna e lentes de alta resolução. Pode permanecer em voo por até 16 horas.

VANT Hermes 450 - foto FAB

FONTE: Agência Estado, via IG

FOTOS DE BAIXO: FAB

NOTA DO EDITOR: o título original é o subtítulo.

- Advertisement -

9 Comments

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Baschera

Mas não vai usar nenhum helicóptero H-36.
Vai usar os Super Puma da FAB (VH-34) e do EB.

Aliás….. poderemos ter uma (des)agradável surpresa para a aviação VIP da FAB…. a menos que a “crise politica” impeça.

O novo vetor poderia ser “dusamericanus”….

Sds.

Carcará 01

Uia!!! Dusamericanus??? Sera que aquela proposta dos SH + 747 vingariam?? Fala ae Baschera!!

eduardo pereira

Baschera solta o verbo ae irmao, a coisa ta encaminhada mesmo, ta andando a negociaçao dos Vespoes ??

andreas

Pô Baschera, JapaMan e Corsário, vcs que são mais informados, soltem aí o que vocês sabem!!!! Esses SH + 747 saem ou não saem?????

Baschera

Não falei nada de vespões….. leiam novamente… eu escrevi aviação VIP…. aquela que não nos interessa… a do GTE.

Sds.

Baschera

Aliás….. alerta máximo nesta visita do Papa….. alertas não tem faltado ao GSI !!

Sds.

Mayuan

Sou só eu ou alguém mais acha que não presta essa proposta de 747 atrelada ao recebimento dos SH? Imagina o custo de operar essa jamanta? Aliás, com essa penúria de recursos, nem sei como estão pensando em algo maior que o Gripen. Concordo que o SH é mais avião sem falar em todas as outras questões envolvidas na compra mas que a FAB vai ter que rebolar pra conseguir a grana pra voar nele, isso vai.

ernaniborges

Baschera: Com alerta ou sem alerta, o GSI já avisou que extra muros as FA nada farão.

Mayuan: Falar em falta de recursos financeiros neste país, soa até como piada…
O maior trabalho de Brasília deve ser achar um jeito de fazê-lo sumir sem deixar rastro, por ser muito volumoso…
Falta-nos é vergonha na cara, pra comprar uma tampa para esse “ralo” Gigantesco.

Colombelli

Missão do Papa? Do jeito que esta, chama o Cap Nascimento.

Últimas Notícias

Força Aérea Indiana vai comprar 24 caças Mirage 2000 de segunda mão

A frota Mirage 2000 de 35 anos da IAF, que teve um desempenho excepcional durante a operação Balakot de...
- Advertisement -
- Advertisement -