Home Tática Os verdadeiros ases indomáveis

Os verdadeiros ases indomáveis

305
13

13
Deixe um comentário

avatar
13 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
10 Comment authors
juarezmartinezRafael M. F.DrCockroachSoyuzYluss Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
GBento
Visitante
GBento

… é que somos tão especializados que poucas pessoas desejam combater no mesmo nível que nós. Atingimos um nível de especialidade que garante o nosso sucesso, às vezes, devido ao fato de não sermos sequer desafiados…

É, é assim uma nação que não brinca com a segurança do seu povo.

Corsario137
Visitante
Member
Corsario137

F-16 similar ao Mig-29???

ricardo_recife
Visitante
Member
ricardo_recife

Corsario,

Seu susto foi igual ao meu. Acho que o piloto queria dizer que os pilotos dos F-16 simulam os Mig-29.

——————

Certamente a USNavy tem os melhores pilotos navais do mundo e o melhor caça naval. Equipamento de primeira qualidade e treinamento competente.

Abs,

Ricardo

Elezer Puglia
Visitante
Elezer Puglia

Corsario e Ricardo, o que o piloto disse foi que o F-16 serve de equivalente ao M-29 de forma geral (em termos de envelope de vôo, principalmente), e para as finalidades do treinamento na Top Gun. É difícil comparar outros aspectos individuais (por exemplo, aviônica de um, complemento de armas do outro, etc.). Vejam esta comparação interessante com o título de “Mig-29 vs F-16 in a dogfight” (http://warship-pics.blogspot.com.br/2009/10/mig-29-vs-f16-in-dogfight.html).

Guizmo
Visitante
Member
Guizmo

Que espetáculo! Me lembrou muito o filme Topgun, que vi pela 1a vez aos 11 anos e ja assisti mais de 35 vezes!

Eu tive a oportunidade de conhecer San Diego, CA, e visitei a base naval de Coronado e o Uss Midway (museu). É um ambiente incrivel, dificil nao se apaixonar e nao se envolver com tudo!

Yluss
Visitante
Member
Yluss

O filme é muito interessante pois detalha bem a rotina de treino e aula, o que me pareceu bem cansativo diga-se de passagem. Guizmo, Top Gun quase me fez tentar careira militar na força aérea, eu tinha 14 anos, mas desisti da carreira sem desistir do filme, pois dou um banho em você no quesito “quantas vezes”…. parei de contar uns 5 anos atrás, pois cheguei no 100 😀 Estive apenas no museu flutuante de NY, aquele do Intrepid, sendo que o acervo é bom mas o filet mignon é o submarino Growler que fica ao lado, com um excelente… Read more »

Soyuz
Visitante
Soyuz

Sem duvida são excepcionais, assim como pilotos de outras forças como a USAF ou a IAF são os mais bem treinados do mundo. A guerra aérea mudou um bocado também nas ultimas décadas. Faz 22 anos que os não perdem um piloto em cenário ar-ar. O ultimo ironicamente foi um F-18 da USN. O penúltimo piloto dos EUA abatido em cenário ar-ar faz 40 anos. Israel não luta uma guerra simétrica com perdas ar-ar há 21 anos e a ultima grande guerra simétrica com algum equilíbrio em combate aéreo mundo acabou há 25 anos (Guerra Irã – Iraque). Desconsiderando desta… Read more »

DrCockroach
Visitante
DrCockroach

Muito bom o video.

Chamou tb a atencao o destaque que deram aos controladores de voo.

O Top Gun inicia com semanas de aulas teoricas de 12-14 horas por dia, p/ depois algumas semanas de pratica e muitas horas de briefing and debriefing.

Nao deixa de provocar a curiosidade de como serah num futuro breve com o uso ampliado dos drones em que a pratica nao serah com o piloto no ar.

Top Gun dos drones!

[]s!

Rafael M. F.
Visitante
Rafael M. F.

“Ainda na America do sul um outro exemplo de competência em poder aéreo foi a aviação da Royal Navy em 1982. Mais de 23 abates sem nenhuma perda. E não foi só porque os EUA cederam a RN o AIM-9L com capacidade all aspect como alguns acreditam. Isto seria simplificar demais a questão, o que falou mais alto foi treinamento, doutrina, objetividade. As táticas ar-ar argentinas eram sofríveis.” Para se ter uma idéia da completa inadequação das táticas argentinas, o Fl. Lt. Thomas, do Sqdn. 801 comentaria mais tarde que era inacreditável um par de caças rumarem para o combate… Read more »

Rafael M. F.
Visitante
Rafael M. F.

Saiu todo em itálico “Ainda na America do sul um outro exemplo de competência em poder aéreo foi a aviação da Royal Navy em 1982. Mais de 23 abates sem nenhuma perda. E não foi só porque os EUA cederam a RN o AIM-9L com capacidade all aspect como alguns acreditam. Isto seria simplificar demais a questão, o que falou mais alto foi treinamento, doutrina, objetividade. As táticas ar-ar argentinas eram sofríveis.” Para se ter uma idéia da completa inadequação das táticas argentinas, o Fl. Lt. Thomas, do Sqdn. 801 comentaria mais tarde que era inacreditável um par de caças… Read more »

Guizmo
Visitante
Member
Guizmo

Caraca Yluss. Mais de 100 vezes??? Kkkkk

Fui no Intrepid tbm em NY, mas nao no sub……belo relato,
Abs

juarezmartinez
Visitante
Member
juarezmartinez

Senhores, a letargia tática aérea também era visível na FAB até a metade dos anos 90, quando certa feita um oficial IDf no pátio de uma certa base aérea, ao assistir um decolagem de caças comentou; “Ahh que interessante aqui vocês continuam decolando em ala”….

Grande abraço

Rafael M. F.
Visitante
Rafael M. F.

Senhores, a letargia tática aérea também era visível na FAB até a metade dos anos 90, quando certa feita um oficial IDf no pátio de uma certa base aérea, ao assistir um decolagem de caças comentou; “Ahh que interessante aqui vocês continuam decolando em ala”….

Grande abraço”

Ih, caboclo, dessa vez vou pedir para você me esclarecer essa, pois entendo de táticas de guerra aérea tanto quanto entendo mandarim.

Haveria alguma diferença entre decolagem em ala e decolagem individual? Porque a única razão, para mim, seria se caso alguém viesse pelas seis horas, seria apenas um abatido ao invés de dois…