terça-feira, agosto 16, 2022

Gripen para o Brasil

Marlin da Denel

Destaques

Alexandre Galante
Alexandre Galante
Jornalista, designer, fotógrafo e piloto virtual - alexgalante@fordefesa.com.br

marlin

Durante a LAAD 2013, o stand da Denel mostrou uma maquete de um míssil chamado Marlin. Uma pesquisa na internet mostra que ele foi anunciado recentemente. Trata-se de um míssil com versão ar-ar e superfície-ar. A versão ar-ar terá alcance médio e a versão superfície-ar terá versão terrestre e naval. A Denel pretende desenvolver um demonstrador e busca parceiros como o próprio Brasil.

Previous articleE-190 para a Noruega …
Next articleCanards do MAA-1B
- Advertisement -

12 Comments

Subscribe
Notify of
guest

12 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Clésio Luiz

Taí uma ótima oportunidade de dar continuidade ao programas de mísseis ar-ar no Brasil. De quebra ainda se tem a base para um sistema anti-aéreo. Se o país quer reter os profissionais e o conhecimento adquirido nos programas do MAA-1 e A-Darter, esse é o caminho.

Blind Man's Bluff

@Clésio

+1

Mauricio R.

Ah, se não fossem a Denel e a África do Sul…

Lyw

Clésio Luiz disse:
17 de abril de 2013 às 8:25

Exatamente, uma ótima oportunidade pra dar continuidade manutenção dos profissionais que vê sendo preparados trabalhando nos programas de misseis de curto alcance e outros…

Além de que, é uma oportunidade de desenvolver um produto em um tempo menor e custando menos do que custaria desenvolvendo sozinho. Isto vale tanto para o Brasil, como para a África do Sul, ou qualquer país do mundo.

Nick

Torcendo para que esse Marlin seja co-desenvolvido por aqui. E claro seja o missil padrão tanto para Ar-Ar BVR como SAM de média altura, (com um motor extra)

[]’s

Almeida

Dado o sucesso da parceria e do projeto A-Darter, não tem nem o que pensar. Esse é o passo lógico seguinte. Espero que o façam.

Esse seria o substituto ideal dos Derby em uso pela FAB e nosso futuro míssil de médio alcance, tanto ar-ar quanto superfície-ar. Mas não substitui um Meteor ou Amraam, apenas os complementa a um custo mais baixo.

Gostaria muito de ve-lo no EB e na FAB sobre caminhões da Avibrás, na MB em uma classe Barroso melhorada e na segunda linha de caças da FAB.

Soyuz

A DENEL é uma coisa no papel e outra coisa na pratica, assim como a Avibras ou Mectron. Embora seu nível tecnológico esteja muito acima destas 2 empresas brasileiras citadas. É uma empresa cuja crise financeira já dura pelo menos 15 anos e já passou por diversas reestruturações econômicas e administrativas. Alguns programas se arrastam por muito tempo. O A-DARTER, por exemplo, foi iniciado em 1994. Em 1998 já existia um protótipo do míssil em condições de vôo para validações de características dinâmicas, mas o programa se arrastou por anos até que os quase US$ 60 mi que o Brasil… Read more »

Renato Oliveira

Grande Soyuz.

Concordo. Entrar num projeto de tal envergadura é demais para banânia. Vejam quanto tempo levou o AMX…

Aproveitando a onda, reforço minha posição sobre o FXn. Tem que ser um caça pronto (ou garantido, como o Gripen E/F), com diversas opções de armamentos, fornecidos por mais de um país.

Mauricio R.

“…sobre caminhões da Avibrás, na…”

Na realiadade esses caminhões, são da empresa tcheca Tatra.

Ivan

Soyuz,

Esta é uma das razões (o pragmatismo) pela qual me incluo
entre os que admiram a Suécia.

A outra razão são as suecas, é claro.

Abç.,
Ivan.

Lyw

Mauricio R. disse:
18 de abril de 2013 às 10:59

A Tatra fornece apenas o chassis!

Baschera

Soyuz
17 de abril de 2013 at 15:05 #

Muito perspicaz e verdadeiro seu post.

É isto ai….a Denel procura freneticamente alguém com $$$$$ para bancar mais um projeto, pois se não ela morre.

Este míssil não passa de uma maquete que nem em tamanho real está…. e vai levar mais outros 15 anos para desenvolve-lo, assim como foi com o A-Darter que só existe porque a FAB colocou o $$$$ todo do desenvolvimento.

Sds.

Últimas Notícias

Caças Eurofighter Typhoon alemães partem rumo ao Indo-Pacífico para realizar exercícios conjuntos

O desdobramento inclui visitas ao Japão e a Coreia do Sul BERLIM (Reuters) - A Alemanha está enviando 13 aeronaves...
Parceiro

LAAD 2023

- Advertisement -
- Advertisement -