Home Noticiário Nacional Primeiro escalão de Dilma usa jatos da FAB em viagens de agenda...

Primeiro escalão de Dilma usa jatos da FAB em viagens de agenda ‘maquiada’

223
18

GTE 2012

Ministros e vice-presidente aproveitam deslocamentos em voos privê para participar de eventos sem relação com atividades no governo; uso das aeronaves é crescente na gestão Dilma, apesar de recomendação presidencial para haver parcimônia

 

Débora Bergamasco, Fábio Fabrini e Mariângela Gallucci – O Estado de S.Paulo

vinheta-clipping-aereoBRASÍLIA – Integrantes do primeiro escalão da presidente Dilma Rousseff usam jatinhos da Força Aérea Brasileira (FAB) para viagens de agenda “maquiada”, onde misturam compromissos oficiais e eventos não relacionados às suas atividades no governo. Também recorrem às aeronaves privê para voltar para casa no fim de semana, quando poderiam optar por voos comerciais disponíveis nos mesmos horários.

Em pouco mais de dois anos de governo Dilma, os voos em jatinhos do primeiro escalão somam uma distância equivalente a dez vezes o caminho de ida e volta à Lua. Foram 5,8 mil voos, com custo estimado de R$ 44,8 milhões, segundo cálculo feito pelo professor Fernando Martini Catalano, chefe do Departamento de Engenharia Aeronáutica da USP em São Carlos, a pedido do Estado – a FAB não divulga o número por considerá-lo “estratégico”.

No início do mandato, Dilma recomendou parcimônia no uso dos jatinhos. Isso não impediu que os pousos e decolagens aumentassem 5% de 2011 para 2012 e o tempo de voo crescesse 10%.

O decreto presidencial 4.244, de 2002, define as prioridades de utilização das aeronaves: emergências de segurança ou médica têm preferência. Depois, vêm as viagens a serviço. Recorrer ao táxi aéreo público para deslocamento às residências nos Estados aparece apenas como terceiro item de prioridade de uso.

São 18 aeronaves à disposição de ministros, vice-presidente da República e presidentes da Câmara, do Senado e do Supremo Tribunal Federal. Dilma tem dois jatos, exclusivos da Presidência.

Agendas. O ministro-chefe da Advocacia-Geral da União, Luís Inácio Adams, recorreu a um Embraer ERJ 145, com capacidade para ao menos 36 passageiros, para visitar, em 22 de agosto de 2011, uma segunda-feira, o ex-presidente Lula no Instituto Cidadania, em São Paulo. A preços de hoje, a viagem nessa aeronave custaria cerca de R$ 6,6 mil, ante R$ 700 em trecho de carreira, cotado, para o mesmo horário, com três dias de antecedência. Apesar de estar entre as atribuições da AGU cuidar de casos envolvendo ex-presidentes, a agenda oficial de Adams não registrou o evento.

O então ministro da Educação, Fernando Haddad, também participou do encontro com Lula. Discutiu sua futura candidatura à Prefeitura de São Paulo. Ele havia chegado ao interior de São Paulo, também de jatinho público, na sexta-feira anterior para eventos do governo em São José dos Campos. Justificou sua permanência na capital paulista dizendo que teria de dar uma entrevista, como ministro, a uma rádio na segunda-feira. Horas depois estava com Lula falando da eleição municipal.

Vice. Em 16 de janeiro deste ano, o vice-presidente Michel Temer, chefe do PMDB, solicitou um Embraer ERJ 135 para decolar de Brasília para São Paulo, às 18h. Na manhã seguinte, passou o dia a serviço do partido, negociando a candidatura do deputado peemedebista Henrique Eduardo Alves (RN) ao comando da Câmara. À noite, participou de jantar de apoio ao parlamentar num restaurante dos Jardins. “É a vez do PMDB”, disse o vice-presidente no evento. Sua agenda não registra nenhuma tarefa de governo na data.

Em 9 de outubro do ano passado, coube à Aeronáutica levar Temer a um encontro com Haddad, no qual costurou o apoio de seu partido ao petista no 2.º turno das eleições municipais. O jato partiu do Rio de Janeiro para São Paulo na véspera, às 18h. Segundo o site da Vice-Presidência, Temer não teve atribuições governamentais naquela data.

Na Esplanada dos Ministérios, é comum o uso de compromissos genericamente descritos nas agendas oficiais para justificar viagens a bordo da esquadrilha do governo. Um dos mais frequentes passageiros da FAB, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, embarcou em 17 de fevereiro de 2012 para São Paulo, uma sexta-feira, a título de participar de “reuniões internas” no prédio do Banco do Brasil.

A FAB também foi buscar ministro no retorno de evento que celebrou os dez anos do PT no poder, em 20 do mês passado em São Paulo. Naquele dia, uma quarta-feira, José Eduardo Cardozo (PT) despachou em Brasília até as 17h, viajando em seguida para a festa. Não pediu o benefício na ida, mas, segundo as planilhas da Aeronáutica, usou um na volta, no dia seguinte, às 15h.

‘Despropositado’. Procurador do Ministério Público no Tribunal de Contas da União (TCU), Marinus de Vries Marsico diz que práticas do tipo são “absolutamente despropositadas”. “Não me custaria pedir uma investigação sobre esses casos, porque é o uso da máquina pública para privilegiar um partido em detrimento de outros.”

Ele afirma que, embora não seja ilegal, requerer estrutura pública apenas para voltar para o Estado de origem, com finalidade privada, não está em consonância com o princípio da moralidade. “A FAB não é táxi aéreo e o ministro que quiser visitar sua casa deveria embarcar em um voo de carreira, como qualquer outro cidadão”, comenta.

Entre os auxiliares de Dilma, há quem destoe do comportamento padrão. O ministro-chefe da Controladoria-Geral da União, Jorge Hage, que não voou nenhuma vez em aviões federais, diz preferir a aviação comercial porque pode ser reservada com mais antecedência e a preços mais baixos. “Considero que, se o trajeto de avião de carreira sair mais barato e não houver impedimento para usá-lo, essa opção é a mais recomendável.”

FONTE: Estadão

18
Deixe um comentário

avatar
18 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
13 Comment authors
GrifoObservadorglaisonVaderHRotor Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Marcos
Visitante
Member
Marcos

Gostei de algumas partes do artigo:

Também recorrem às aeronaves PRIVÊ…
– Privê, pelo que sei, é aquela seção (ou canal pago), onde só tem filme de sacanagem. De fato, a coisa toda é uma sacanagem com o dinheiro público.

…a FAB não divulga o número por considerá-lo “estratégico”.
– Estratégico deve ser mesmo, afinal os pagadores de impostos não ficam sabendo.

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Em qualquer outro país sério, essa gente toda estaria na cadeia.

E em uma coisa o Brasil é igual à Índia: enquanto eles por lá tem as castas, nós aqui temos isso dai.

Ozawa
Visitante
Member
Ozawa

Nem todas as palavras de baixo calão, em todas as línguas, em todas as épocas, em todas as civilizações, inclusive as extintas, seriam aptas a externar a repulsa diante da leitura desse post no contexto da atual penúria do (re)aparelhamento das FFAA.

Foi assim na ‘era Sarney’, na ‘era FHC’, na ‘era e no (Aero)Lula’, e é claro, na ‘era Dilma’, todos eles “já eram”, e as instituições permacem…, dilapidadas, espoliadas, depalperadas, desaparelhadas…

Que aterrisem no inferno em vôo visual. É a justiça que espero.

Marcos
Visitante
Member
Marcos

Dá para entender onde é que cresceram os gastos com “Defesa” em nosso paíph.

Mas as digníssimas “otoridadis” vão fazer o quê, afinal o exemplo vem de cima. O filho mais novo de V. Excia. e Exmo. Babalorixá pegou um B. 737 para levar os amigos para passear… e a coisa ficou por isso mesmo.

Lembrando que, segundo denúncia do Garotinho, o avião Presidencial ainda era usado para transporte de valores para Portugal.

Baschera
Visitante
Member
Baschera

Iiiihhh isto daí é mais velho que as pedras… é do tempo do tigre !

Remonta do tempo da construção de Brasília….

Quer realmente acabar com isto ? Faz-se o seguinte…. acaba-se com o GTE e qualquer outra aeronave de uso dual….. depois diga-se aos “caroneiros” que terão que voar em aeronaves militares comuns…e já na entrada, se avisa (com um paraquedas na mão) :

” O senhor sabe pular de paraquedas ??”

Pronto….. só vai sobrar o Bolsonaro !!

Sds.

Marcos
Visitante
Member
Marcos

É esse tipo de coisa que me dá vontade de arrumar as malas e ir embora.
Oxalá!!!

Santana Denis
Visitante
Member
Santana Denis

Aqui é Brasil isso é o trivial, Seria novidade se fosse essa manchete…, “Governo diminui seus _____________ comicionados para criar convênio com empresa aerea para deslocamento “oficial” de seus representantes”.

Marcos… esse seu pensamento me acompanha ha pelo menos uns 15 janeiros.

COMENTÁRIO EDITADO. NÃO USE PALAVRAS DE BAIXO CALÃO.

cristiano.gr
Visitante
cristiano.gr

Estamos pagando a campanha política dessa cambada.

Augusto
Visitante
Augusto

Inocência minha achar que a FAB se acovardava ao mostrar passividade excessiva ao “ParTido”, mesmo em assuntos de interesse no Estado brasileiro.

Agora está parecendo mesmo é que a Força Aérea se imiscuiu definitivamente nos negócios da turma comunista. Olha o trecho: “a FAB não divulga o número por considerá-lo ‘estratégico'”.

Já não é conivência, é covardia!

Blind Man's Bluff
Visitante
Blind Man's Bluff

Se fosse só isso…Estamos pagando seus salários, 13os e 14os, suas viagens e reembolsos, suas “comprinhas” no exterior, suas gastanças em Paris, seus carros oficiais (importados), suas evasões de divisas, inclusive pagamos o custo dessas viagens, suas putas e suas festas, suas mansões e castelos, de seus familiares e amigos, suas empresas e negócios, seus tratamentos médicos no Sirio Libanes, com direito a uma ala inteira interditada para aquele parasita que todos odeiam. Pagamos também todas as suas faltas e ausências, que não são poucas e a da seus relacionados também.

Augusto
Visitante
Augusto

Aliás, a palavra “estratégico” ganhou novas dimensões no governo PeTralha. Tudo que não pode ser revelado sob o sol meridiano, sob pena de causa repulsa e escândalo, fica escondido na penumbra, tornando-se “estratégico”: cartões corporativos, usados para comprar tapioca, chocolates e materiais de limpeza, não podem ter os gastos revelados por questões “estratégicas”, segundo o GSI. Voos da FAB para os PeTralhas irem para casa sem passar pelos aeroportos lotados e precários da Infraero também não são divulgados pela FAB por questões “estratégicas”. Os acordos de defesa, que fazem o dinheiro grande circular, curiosamente estão sob a égide da expressão… Read more »

Almeida
Visitante
Member
Almeida

Sério, tô aqui fazendo meus planos, e minhas malas, pra ir embora. Cansei de remar contra a maré. Isso aqui não tem jeito. Que se roubem até a inanição coletiva, porque meu trabalho não mais irão se apropriar.

/desabafo

HRotor
Visitante
Member
HRotor

Tal situação deprimente tem explicação na falta de lideres comprometidos com a missão constitucional da Forca, que comodamente sucumbiram as benesses do lulopetismo.
Vergonhoso, no mínimo.

Vader
Visitante
Member

Ah véio, porque que o combatente vai se arriscar a contrariar uma autoridade, se negando a levá-lo de Air-FAB? Pra se queimar? Pra fu. com a sua carreira?

Taí caras: a informação é pública, tá no TCU. Deu na imprensa. Vai dar alguma coisa? Alguém vai fazer alguma coisa? Não vai dar nada: o PT destruiu quaisquer instituições mais ou menos sérias que esse país um dia tenha tido.

Agora negada quer botar a culpa nos milicos da FAB? Ora tenham dó, que que eles iriam fazer? Vocês não quiseram a “submissão” do Poder Militar ao Poder Civil?

Então toma…

glaison
Visitante
glaison

Bem lembrado Ozawa.
Do Sarney eu não lembro, mas recordei do “Viajando Henrique Cardoso”, “Aero-Lula” e “Aero-Dilma”. Troca o partido, a farra é a mesma. Da hora a vida. Para essa gente.
Me faz lembrar aqueles países comunistas, que tinham nome de alguma coisa “popular” ou sei lá o que do “povo”. Onde a população vive na pobreza e o governo anda de limusines suntuosas. Ah, e com direito a estátuas do ditador.

Obs.: Meu comentário não tem respaldo histórico, é só uma imagem que me ocorreu mentalmente. E sei que tem gente aqui que curte ditadores, e tudo bem.

Observador
Visitante
Observador

Ue…
Cade o Gilberto Resende para defender o ilustre governo petista? Nestas horas nao aparece, para mostrar os “avancos” deste governo de mer… Nunca pensei que iria dizer isto, mas estou com SAUDADES do Lula. Pelo menos ele tinha o bom-senso de nao mexer nas areas sensiveis. Ja a Rainha-Louca esta fazendo terra arrasada. Se tiver mais quatro anos, detona com o pais. Alem da do desatino das contas publicas e da volta da imflacao, virou de cabeca para baixo setores importantes como energia, petroleo, mineracao e infraestrutura.
Deus nos ajude.

Grifo
Visitante
Grifo

Senhores, pasmem esta foi a declaração do Ministro da Justiça José Eduardo Cardozo, tentando justificar 353 viagens pelo GTE em apenas 2 anos (aprox. uma cada duas dias):

“O uso de aeronave da FAB, nos casos em que ocorreu, não ofende a lei e a moralidade. ***Até porque os aviões necessitam voar determinadas horas para sua correta manutenção***”.

Sem mais. Onde está o TCU e o Ministério Público?

Baschera
Visitante
Member
Baschera

PUTZ…..

Sem comentários. As saúvas venceram….

Sds.