Home Aviação de Caça Tomcats, Hornets e Super Hornets

Tomcats, Hornets e Super Hornets

588
22

Interessante foto de 2006, ano em que o F-14 Tomcat vinha participando de cerimônias diversas pois se aproximava a sua desativação. Esta foto, para variar um pouco, era relacionada aos 60 anos da equipe de demonstração Blue Angels, mas ainda assim já trazia um clima de saudade pelo Tomcat.

Pode-se comparar os detalhes do projeto do caça e seu porte com os outros jatos ao redor, tanto Hornets quanto Super Hornets. Um detalhe interessante é o enflexamento dos profundores, que têm nos bordos de ataque ângulos muito parecidos para os F-14 e os F-18, embora os bordos de fuga seja bem diferentes. Reparar também da distância lateral entre os motores, com uma separação bem maior nos Tomcats do que nos Hornets e Super Hornets. Clique na imagem para ampliar e saiba mais sobre esses três caças nos links abaixo.

FOTO: USN (Marinha dos EUA)

VEJA TAMBÉM:

22
Deixe um comentário

avatar
22 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
10 Comment authors
BascheraOzawaMarcossolskhaerNick Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Observador
Visitante
Observador

Sempre que vejo uma foto de um Tomcat, o distanciamento entre os motores me chama a atenção.

Isto foi projetado intencionalmente, para evitar o comprometimento dos dois motores, caso a aeronave fosse atingida, ou é uma característica acidental do projeto ?

ricardo_recife
Visitante
Member
ricardo_recife

O F-14 é um dos caças mais lindos que já foi feito. Imagino o Tomcat com motores mais potentes, iria ser o bicho…

Abs,

Ricardo

Galeão Cumbica
Visitante
Galeão Cumbica

Alguém saberia me indicar um artigo de como funciona o mecanismo que movimentam as asas do F 14? é um movimento inercial ou seria executado pelo piloto?

abraços
GC

Clésio Luiz
Visitante
Member
Clésio Luiz

@Observador A teoria mais convincente é que a separação entre os motores surgiu para acomodar os 4 Phoenix sob a fuselagem, sem ficar muito abaixo dos pods dos motores. Como é uma aeronave naval, os trem de pouso é muito reforçado e alongá-lo ainda mais não seria uma boa ideia. A outra teoria é a de que esse formato aumenta artificialmente a área alar, ao mesmo tempo aumentando a sustentação e provendo amplo espaço para combustível (muito maior que o disponível no F-15, por exemplo), sem acrescentar arrasto aerodinâmico. Daí o fato do F-14, mesmo possuindo uma relação peso-potência inferior… Read more »

Clésio Luiz
Visitante
Member
Clésio Luiz

@Galeão Cumbica É um sistema controlado por computador, que baseado nos dados de altitude, velocidade e ângulo de ataque, determina a posição das asas automaticamente. Pode ser comandado pelo piloto se assim desejar, tem uma alavanca ao lado do acelerador para isso. Dois motivos para isso são: – Desaceleração acentuada, maior do que seria possível apenas com os freios aerodinâmicos, por exemplo entre mach 1,2 para 0,8 (abrindo as asas). – Enganar os adversários em dogfights. Por exemplo, quando em passagem frontal com asas enflechadas, passa a impressão de você estar em velocidade muito maior que a real, fazendo com… Read more »

Galeão Cumbica
Visitante
Galeão Cumbica

Pqp!!! Clésio, até parece que vc já voou um antes em um destes!

Obrigado pela explicação, e me diga uma coisa e mecanicamente vc sabe como funciona, será que é com engrenagem(acredito que não) pois é pesado e não tenha muita precisão ou com atuadores hidráulicos, servos, etc?

GC

Roberto F Santana
Visitante
Roberto F Santana

Prezado Clésio,

Um F-14 pousando com o enflechamento máximo deve vir quente. 🙂

O manual dá essa velocidade?

Nick
Visitante
Member
Nick

O F-14 Tomcat em termos de design não tem concorrentes. Não falo em eficiência, mas em beleza mesmo. Depois dele só o F-22 com seus conceitos furtivos.

[]’s

solskhaer
Visitante
solskhaer

Ai está senhores, a esquadrilha do 1º GAvCa!

Marcos
Visitante
Marcos

Me parece que a área existente entre os dois motores do F-14 é responsável por 30% da sustentação.

Clésio Luiz
Visitante
Member
Clésio Luiz

@Galeão Cumbica Nunca voei em um, mas disputava no dente com um pitbull pelo privilégio 🙂 Eis uma imagem em raio-x da aeronave, onde da para ver parcialmente o mecanismo de articulação das asas: http://www.anft.net/f-14/f14-detail-wsm.htm Tem os pivôs, ligados a uma caixa de titânio (peça única), e (por falta de saber o nome correto) e os “servo-atuadores” (como um parafuso dentro de um cilindro), que controlam o movimento. Até onde eu sei, são acionados hidraulicamente, mas pode muito bem ser um motor elétrico. @Roberto F Santana Já faz algum tempo que li a respeito, não lembro mais qual foi a… Read more »

Galeão Cumbica
Visitante
Galeão Cumbica

Valeu Clesio,

esta foto é fantastica, com ele surrado da maresia.

http://www.anft.net/f-14/f14-detail-wsm-05.htm

GC

Clésio Luiz
Visitante
Member
Clésio Luiz

@Roberto F Santana Achei os dados no manual do F-14D (um de vários caças que possuo): 11.8.7 Aft Wing-Sweep Landings. The aircraft may be safely landed with the wings as far aft as 40° (CV) and 68° (field). A velocidade de pouso, com o caça pesando 40.000 libras (praticamente sem combustível) é de 111 nós (205 km/h)com o controle de sustentação acionado. Com as asas a 40 ° é de 141 nós (261 km/h), com flapes e slats estendidos e 160 nós (296 km/h) com eles retraídos. Isso para pouso em porta aviões. Para pouso em terra, com mais de… Read more »

Ozawa
Visitante
Member
Ozawa

A melhor coleção “diecast” em escala 1:72 (a escala ideal, nem tão grande, nem tão pequeno) dos veneráveis Tomcats:

http://www.centurywings.com/model72/f-14.html

Tenho 16 deles, e afirmo, espetaculares em qualquer configuração.

Baschera
Visitante
Baschera

Interessante o motivo colocado sobre a separação dos motores GE (exceto na versão “A”) do F-14 TomCat. Comparando com um avião semelhante, o Tornado, está não parece estar presente, como se pode ver no dorso no mesmo na foto abaixo: https://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads/2009/08/tornado-f-3-foto-raf.jpg Sobre o mecanismo de enflechamento das asas, o mesmo podia ser realizado pelo piloto, mas normalmente era comandado por um mecanismo FBW (Fly By Wire) que movimenta as asas para garantir a melhor condição de resposta das superfícies de controle de voo, de acordo com o regime de voo, para possibilitar o melhor desempenho possível. Mas minha curiosidade é… Read more »

Baschera
Visitante
Baschera

Mas a verdadeira arma do F-14 era seu radar Hughes AN/AWG-9…..

Sds.

Baschera
Visitante
Baschera

Osawa….

Tenho só um em escala 1:48 Revell com asas móveis…..mas ter 16 !!!

Sds.

Baschera
Visitante
Baschera
Ozawa
Visitante
Member
Ozawa

Baschera…, e eu falei só dos Tomcats…, rsrs…

Clésio Luiz
Visitante
Member
Clésio Luiz

Baschera, não entendi o que você escreveu no primeiro post, sobre a separação dos motores GE?

E o F-14 não tem suportes sob as partes móveis das asas.

Ozawa
Visitante
Member
Ozawa

IM-PRE-DÍ-VEL !

Para os aficcionados, dezembro promete Santa Cat…

O melhor diecast do Tomcat em 1:72 é da CW:

http://www.flyingmule.com/products/CW-001613

Ozawa
Visitante
Member
Ozawa

IM-PER-DÍ-VEL !

Para os aficcionados, dezembro promete Santa Cat…

O melhor diecast do Tomcat em 1:72 é da CW:

http://www.flyingmule.com/products/CW-001613