terça-feira, dezembro 7, 2021

Gripen para o Brasil

Array

Pode ser F-35 ou F-15

Destaques

Guilherme Poggiohttp://www.aereo.jor.br
Membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

F-35 versus F-15SE - fotomontagem sobre fotos Lockheed Martin e Boeing

F-X3 da Coreia do Sul: Congresso dos Estados Unidos notificado sobre possíveis vendas dos caças F-35 ou F-15

A agência DSCA (Defense Security Cooperation Agency) do Pentágono notificou o Congresso dos EUA sobre uma possível venda de 60 caças F-35A ou o mesmo número de F-15SE para a Coreia do Sul.

Vale lembrar que não se trata de um negócio fechado, mas de uma notificação obrigatória que deve ser dada ao Congresso dos Estados Unidos quando há uma possível venda ao exterior de equipamento militar. Mesmo porque a concorrência sul-coreana prossegue, tendo como outro candidato o Eurofighter Typhoon.

O F-15SE seria oferecido numa solução híbrida solicitada pela Coreia do Sul, que inclui uma venda comercial direta das aeronaves. Como esse modelo específico não está em serviço nos EUA, a venda não pode ser por FMS, que é a modalidade de vendas militares ao exterior em que as Forças Armadas dos EUA os compram e repassam. Por hora, foi divulgado apenas o custo de itens diversos como equipamentos de apoio e  radares AESA, num total de 2,4 bilhões de dólares que não inclui as aeronaves.

Já o F-35A seria uma venda via FMS, a um valor avaliado em US$ 10,8 bilhões.

Segundo os dados fornecidos pela DSCA, cada F-35 teria um custo unitário de aproximadamente US$ 180 milhões, se simplesmente dividirmos o valor total indicado pelos 60 caças (mas deve ser levado em conta que há diversos itens constantes da proposta, como sistemas de guerra eletrônica, de apoio logístico, treinamento etc).

É  interessante observar que há grandes variações no preço unitário deste caça para diferentes países aliados, mas deve-se sempre levar em conta o que há no “pacote”.

Observe nos links abaixo o valor anunciado para diferentes países que optaram pelo F-35. No primeiro link da lista, há explicações de executivo da Lockheed Martin sobre o que é o valor unitário de um F-35 e o que é um pacote completo (sobressalentes, treinamento, equipamentos etc), deixando claro que o valor unitário do caça é inferior à simples divisão do valor do “pacote” pelo número de caças. Ele sugere que a Coreia do Sul estaria pagando, sem levar em conta outros itens, menos de 125 milhões de dólares por aeronave.

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

2 Comments

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vader

Na boa, eu acho que esse F-15 SE não vai dar em nada. A própria Boeing não demonstra muita empolgação com ele, e não temos quaisquer notícias de qual estágio de desenvolvimento se encontra. Por outro lado indubitavelmente se trata de um airframe antigo, em comparação com o F-35 e mesmo com o Eurofighter Typhoon. Creio que se havia problema de custos com o F-35 estes desaparecem frente às ameaças da Coréia Comunista. Os sul-coreanos não irão fazer economia estando de frente para uma provável guerra. A única preocupação deve ser o prazo de entrega. Se a LM de alguma… Read more »

Nick

Para bater na North Korea(the Best Korea), não precisam do F-35. Mas se levarmos em conta que a China está desenvolvendo dois 5ª geração puros, ficar com a opção Boeing só se for em relação às vantagens industriais, já que os F-15K foram produzidos parcialmente por lá, e mais um lote de 60 F-15SE seria bem vindo.

[]’s

Últimas Notícias

Desaer apresenta o ATL-300, turboélice para 40 passageiros

A nova fabricante brasileira Desaer apresentou nesta terça-feira (7) na 6º edição da Mostra BID Brasil o novo modelo...
- Advertisement -
- Advertisement -