domingo, junho 20, 2021

Gripen para o Brasil

Omã encomenda caças Typhoon e jatos de treinamento avançado Hawk

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

A BAE Systems e o consórcio Eurofighter informaram a decisão de Omã de encomendar 12 caças Typhoon e 8 jatos treinadores Hawk – valor do contrato é de 4 bilhões de dólares, segundo o jornal ‘The Times’

Nesta sexta-feira, 21 de dezembro, a companhia britânica BAE Systems, que faz parte do consórcio europeu Eurofighter, anunciou a decisão do Sultanato de Omã de adquirir 12 caças Typhoon e 8 jatos treinadores avançados Hawk. A empresa e o consórcio divulgaram comunicado conjunto saudando a decisão de Omã assinar o contrato.

As entregas deverão ser iniciadas em 2017 e, além das aeronaves, a BAE vai providenciar apoio às tarefas operacionais da Força Aérea Real de Omã, segundo o comunicado. Com essa encomenda, Omã torna-se o sétimo país do mundo e o segundo no Oriente Médio a operar o Typhoon, que já é voado pelas forças aéreas do Reino Unido, Alemanha, Itália, Espanha (membros originais do consórcio), Áustria e Arábia Saudita.

Foi destacado que esse anúncio também reforça o longo relacionamento da BAE Systems com o Sultanato de Omã, que atualmente opera caças Jaguar e treina pilotos em versões anteriores do Hawk. A encomenda dos treinadores avançados a jato (AJT) Hawk segue-se a outra realizada pelo Reino da Arábia Saudita em maio deste ano. Com ela, o total de jatos Hawk vendidos ou encomendados chega a 998 unidades.

No comunicado, a “comunidade Eurofighter” também saudou Omã como novo membro a se unir a este programa internacional de defesa. Foi reforçado que mais de 340 caças Eurofighter Typhoon já foram entregues aos seus seis atuais operadores, desde sua entrada em serviço em 2004. No total, há 20 unidades operadoras de Eurofighter no mundo e a frota já atingiu 160.000 horas de voo.

Valor do contrato é estimado em 2,5 bilhões de libras (US$ 4 bi)

O anúncio da BAE Systems repercutiu no jornal inglês “The Times”, que informou que o contrato, há muito esperado,  tem valor estimado em 2,5 bilhões de libras (pouco mais de 4 bilhões de dólares ou 8,4 bilhões de reais). O anúncio desta manhã foi feito em antecipação a uma visita do primeiro-ministro britânico David Cameron a Omã, marcada para hoje.

FONTE / FOTOS: Eurofighter, BAE Systems (também infográficos) e The Times

Compilação, tradução e edição do Poder Aéreo a partir de originais em inglês.

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

17 Comments

Subscribe
Notify of
guest
17 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Vader

Parabéns a Omã pela aquisição. Escolheu-se uma excelente aeronave.

Aguardemos maiores detalhes da configuração, etc.

Agora, esse Hawk hein? Que coisa, parece se firmar cada vez mais como o treinador a jato moderno mais vendido do mundo.

Seria uma ótima contar com um ou dois esquadrões desse na FAB.

Giordani

A despeito da tal (falsa) crise econômica, Omã tem uma força aérea de respeito! O Sultanato está comprando na “parceria” (confiança no sistema financeiro inglês), porque com esses valores dava para comprar o dobro em F-15´s, novíssimos, zerinhos, com o plástico no assento… Eu lembro de um texto que colocava o Hawk como contra proposta ao AMX. No texto, exaltava-se as “qualidades tecnologicas” do caça ‘italiano’, sua robustez e alcance, mas afirmava que o Hawk era mais atraente aos olhos dos potenciais compradores justamente pela sua hora de voo menos custosa e que o fraco motor do AMX (fraco para… Read more »

Ivan

Royal Air Force of Oman opera atualmente uma dúzia de caças F-16 C/D block 50 (F110-GE-129), sendo 8 (oito) monopostos (C) e 4 (quatro) bipostos (D). Esta aeronaves devem estar sendo padronizadas, se já não foram, com um novo lote de outra dúzia, dividido em 10 (dez) monopostos (C) e 2 (dois) bipostos (D). Aparentemente os caças da Lockheed Martin seriam usados principalmente para missões ar-terra, considerando a disponibilidade de armas e pods para essa missão, inclusive já adquiridas pela RAF de Oman, como por exemplo 7 (sete) Sniper AN-AAQ-33. No seus estoques constam: – AGMs20 AGM-84D; – AGM-65D\G Maverick… Read more »

Baschera

Seção “contas de padaria” ON

?? Us$ 4 bilhões por 20 aviões ??

Só sendo Sultão mesmo ….. 🙂

OFF !

Sds.

Ivan

Olha o mapa aí gente:
http://www.asia-turismo.com/imagens/oriente-medio-mapa.jpg

Podemos observar claramente os países que estarão empregando Typhoons na defesa aérea e os que estarão empregando Vipers (F-16 qualquer letra).

Abç,
Ivan.

Almeida

Tá melhor que a FAB…

Guilherme Poggio

O preço é algo das “Arábias”.

Gilberto Rezende

account bakery on

1 Hawk = £ 18 milhões

8 Hawk = £ 144 milhões

1 Typhoon = £ 125 milhões

8 Hawk = 1, 152 Typhoon

U$ 4 bilhões para aproximadamente 13 aeronaves

= U$ 307 por Typhoon !!!

Cáspita !!!

account bakery off

Mauricio R.

E o “meu” avião crava mais uma, se a Arábia Saudita não fosse tão chata, seriam 2.
Mas enfim esse negócio é assim mesmo, então em tempos bicudos só piora.
Qnto as “contas de padaria”, atenção ao fato que o custo inclue sobraçalentes inclusive turbinas, treinamento, ferramental, bancadas de ensaio e que tais.

Justin Case

Amigos,

Muita gente propõe fazer compra direta, do tipo: “eu quero este, quanto é?”
Escolher primeiro e depois perguntar o preço leva a resultados como esse de Omã.
Quando alguém no Brasil resolve estabelecer um processo de seleção, mesmo sendo possível fazer compra direta, isso busca aliar uma solução estratégica/operacional adequada a um preço justo. Não é só burocracia, não.
Abraços,

Justin

Guilherme Poggio

Justin Case disse:

Escolher primeiro e depois perguntar o preço leva a resultados como esse de Omã.

Se eu não estiver enganado, o Jobim fez algo parecido aqui no Brasil com helicópteros.

Alfredo Araujo

Não é possivel… devem ter vendido algo mais q apenas Eurofighters…
Motores sobressalentes… peças… misseis e bombas… TUDO DE OURO !!

ivanildotavares

Caro Ivan,

É a primeira vez que vejo um mapa usando o inglês e o português. Tem ‘Mar Vermelho’ e ‘Arabian Sea’. Alguns países estão identificados na nossa língua e outros na de Shakeaspeare.

Abraços

Ivan

Guppy, A diversidade linguística do mapa é estranha, mas dá p’ra entender as proxiimidades dos países usuários. Baschera, A conta está estranha. Na padaria seriam US$200 milhões por aeronave. Mas desconfio que a relação total do que foi comprado não foi publicado, afinal deve incluir todo o material de terra para no mínimo um esquadrão de Typhoon além de armamento. Na compra anterior de F-16, seriam 18 aeronaves e muitos extras por algo em torno de US$3,5 bilhões. Nunão inclusive publicou informe dos equipamentos em um dos links acima. Vamos tentar descobrir o que faz parte do pacote, mas com… Read more »

Grifo

Se eu não estiver enganado, o Jobim fez algo parecido aqui no Brasil com helicópteros.

Caro Poggio, fez com um certo avião de caça também.

HMS TIRELESS

“Escolher primeiro e depois perguntar o preço leva a resultados como esse de Omã.”

Amigo Justin, o nosso ex-rei sol tentou fazer isso com os caças e o resultado foi a lambança do dia 07/09/2009 e os seus infelizes desdobramentos…

Reportagens especiais

Uma morte espartana – testes de tiro real com mísseis ar-ar

Ninguém quer acabar sua carreira por baixo. Muitas vezes, os atletas profissionais vão se aposentar anos mais cedo para evitar...
- Advertisement -
- Advertisement -