Home Asas Rotativas Apresentado o primeiro helicóptero de uso civil e militar montado na Argentina

Apresentado o primeiro helicóptero de uso civil e militar montado na Argentina

677
35

A Argentina concluiu o primeiro protótipo do primeiro helicóptero de uso civil e militar a ser fabricado em série no país.

Trata-se do CZ-11, batizado de “Pampero”, que será produzido na “Fábrica Argentina de Aviones” (FAdeA), província Córdoba. A fabricação é fruto de um acordo de transferência de tecnologia feito entre a FAdeA e a empresa chinesa CATIC.

O protótipo foi apresentado na última sexta-feira.O helicóptero apresentado foi montado com componentes chineses, mas posteriormente é provável que a aeronave apresente um maior nível de conteúdo argentino com componentes produzidos localmente.

A assinatura do memorando de entendimento, ocorreu em outubro do ano passado e causou certo constrangimento à Eurocopter , pois com a introdução do Z-11 no mercado Sul-Americano pode ter violado um acordo não revelado anteriormente feito entre Eurocopter e Avicopter.

O Z-11 é praticamente idêntico ao AS 350 Esquilo (não precisa nem falar, é só olhar a foto) e possivelmente se tornará um concorrente mais barato que o próprio helicóptero montado pela Helibras no mercado sul americano. A Eurocopter demonstra preocupação com a quebra de patentes devido aos modelos serem tão semelhantes.

As cópias chinesas de modelos da Eurocopter, como o Z-9 (ou H425, cópia do Dauphin), foram recentemente vendidos para a Bolívia, que encomendou seis desses helicópteros à Avicopter.

Com informações das agências internacionais

Subscribe
Notify of
guest
35 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Grifo
Grifo
7 anos atrás

Será que esse aí solta pecinha né?

Caro Poggio, eu não sei mas desse modelo aí com motor chinês eu não chego perto…

Clésio Luiz
Clésio Luiz
7 anos atrás

Eu não sei sobre o Z-11, mas o Z-9 (irmão do Dauphin) é produzido sob licença da Eurocopter na China pela Harbin. Inclusive a empresa europeia se juntou com a Avic (também chinesa) para desenvolver e produzir o Z-15, que é um modelo maior que o Z-9. Eles será vendido pela Eurocopter como EC 175.

cvillada
cvillada
7 anos atrás

O CZ-11 Não é o primeiro helicóptero montado na Argentina. Os H-369 / H-500 que ainda opera a FAA foram montados no passado pela empresa RACA.

O CZ-11 pode levar motor chinês se o cliente quiser pagar mais barato, mas também pode levar um Arriel 2B1A francês.

Também foi anunciado que a FADEA esta negociando a fabricação do Cicaré Ch-12 que é um helicóptero leve biplaza de fabricação nacional.

Abraço

Mauricio R.
Mauricio R.
7 anos atrás

Parece que a Eurocopter, não gostou de ter seu “monopólio” contestado.
Agora quero ver, peitar a China PRC.

Marcos
Marcos
7 anos atrás

Esse helicóptero me parece tão familiar.
Acho que já vi algo muito, mas muito semelhante por ai.

carvalhomtts
carvalhomtts
7 anos atrás

Como diria o saudoso Chacrinha,”meu filho nada se cria tudo se copia”,sera que é mais barato que o nosso esquilo.

HRotor
HRotor
7 anos atrás

Produzir copias ligeiramente modificadas de tudo que existe, desprezando patentes, usando mao-de-obra semi-escrava, e ainda ser reconhecida como “economia de mercado”, nao tem preco…

Vader
7 anos atrás

Ahahaha, toma Helibrás! Toma canalha vermelha! Agora a corja bolivariana vai tudo comprar heli xing-ling feito na Argentina (MEDO!) e deixar o Esquilo da Helibrás sendo vendido só pro mercado interno que lhe é reservado (por enquanto). Isso aí é “Bravfil-Putênfia”: quando é pra receber doação, até de helicóptero de combate que poderia muito bem servir aqui dentro do país mesmo, os “coitadinhos” dos nossos vizinhos vem de pires na mão chorar as pitangas. Agora, quando é pra comprar algo novo mesmo os nossos vizinhos latrino-americanos correm mesmo é pra PRC, compram de montão, se bobear até com nosso dinheiro,… Read more »

juarezmartinez
juarezmartinez
7 anos atrás

Vader, se este negócio for “remexido” e cair na mão do “Barbosa”, vai faltar passagem para Paris nos próximos vôos.

Grande abraço

Vader
7 anos atrás

juarezmartinez disse: 15 de outubro de 2012 às 16:33 Juarez, o problema é que nosso Congresso cooptado à base de mensalões e emendas parlamentares é um LIXO. Em qualquer país mais ou menos civilizado do mundo o cabra que falasse que iria doar uma frota de helicópteros de combate para um país estrangeiro VIZINHO não iria nem em cana, iria era PRO HOSPÍCIO mesmo. Aqui não, nosso glorioso governico PeTralha faz o que quer do inventário das nossas FFAAs, o Congresso aprova tudo sem nem pestanejar e a corja vermelhuxa (muitos deles escrevendo pra comprar a mortadela no final da… Read more »

marciomacedo
marciomacedo
7 anos atrás

Quem começou com a presepada foi o então governador de Minas, Aécio Neves.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  marciomacedo
7 anos atrás

“marciomacedo em 15/10/2012 as 17:03” Marcio Macedo, sem querer politizar a questão nem falar em presepadas (pois não sei o que especificamente você quer dizer com isso), mas até onde sei a Helibras inaugurou suas primeiras instalações em Itajubá em 1980: “No dia 28 de março de 1980, a fábrica da Helibras foi inaugurada no município de Itajubá, sul de Minas Gerais.” O Governador de Minas na ocasião não estava lá por eleições diretas. E o Aécio Neves era só um jovem perto de 20 anos de idade que trabalhou na eleição de seu avô, Tancredo Neves, eleito em 1982,… Read more »

marciomacedo
marciomacedo
7 anos atrás

Que helicópteros de ataque foram doados a países vizinhos? Os Sabres? Os UH -1 destinados à Bolívia são de transporte?

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  marciomacedo
7 anos atrás

“marciomacedo em 15/10/2012 as 17:12”

Marcio Macedo, os UH-1H são helicópteros utilitários, cumprindo até hoje várias missões na FAB, entre as quais a de transporte.

Creio que o outro colega falou, erroneamente, em helicópteros “de combate”, mas ainda assim pelo que li não falou em helicópteros “de ataque”. Talvez pelo fato de que seu emprego na Bolívia seja no combate ao narcotráfico, pode haver uma confusão com a função. Mas a denominação mais próxima para falar de seu emprego é utilitário, servindo para várias coisas.

Vader
7 anos atrás

marciomacedo disse: 15 de outubro de 2012 às 17:12 e Fernando “Nunão” De Martini disse: 15 de outubro de 2012 às 17:33 Exatamente prezados, falei em helicóptero de combate, não de ataque. Nesse sentido caro Nunão, entendo (minha opinião) que o UH-1 é sim um helicóptero DE COMBATE e não um mero utilitário, malgrado possa ser usado para inúmeras funções. Helicóptero utilitário para mim é o Esquilo. O “Huey” surgiu da guerra, na guerra e para a guerra; depois que foi adaptado para funções “civis”. Essa aeronave poderia servir com tranquilidade a muitas forças policiais Brasil afora. Doar um material… Read more »

marciomacedo
marciomacedo
7 anos atrás

Obrigado, Nunão, pelo esclarecimento. Quanto ao Aécio, ele é que defendeu a proposta da transferência da linha de montagem do EC-175 para a Helibrás diante o governo federal. Então, ele tem sim participação na empreitada. Quanto a politização, eu não vejo o amigo com esse receio quando os atacados são o governo federal e O PT (como neste post). Embora comente-se que os aparelhos de sua preferência eram outros, os militares não mostraram nenhuma resistência quanto ao acordo. Diferentemente do que ocorreu quando Lula escolheu o Rafale.

Fernando "Nunão" De Martini
Editor
7 anos atrás

“Quanto a politização, eu não vejo o amigo com esse receio quando os atacados são o governo federal e O PT (como neste post).” Marcio, procure e verá. Se procurar, garanto que vai achar e vai repensar o que acabou de escrever. Eu defendo a qualidade do debate, e não esse ou aquele partido ou esse ou aquele governo. Porque, quando a conversa descamba para a discussão partidária, quem perde é o debate sobre defesa. De qualquer forma, não abordei a questão política aí em cima para chamar a atenção de qualquer outro comentarista, e sim para ressaltar o fato… Read more »

Vader
7 anos atrás

Guilherme Poggio disse:
15 de outubro de 2012 às 19:30

Pois é Poggio. Com US$ 2 milhas. Enquanto isso preferimos pagar 25 vezes esse valor na Kombi-Voadora da Eurocopter/EADS…

No aguardo da matéria.

Abraço.

Vader
7 anos atrás

marciomacedo disse: 15 de outubro de 2012 às 19:37 Prezado, estamos todos cansados de saber que o “Aecinho” foi quem bancou do ponto de vista estadual a fábrica nova da Apertaparafusobrás. Ele tá nessa história até à pleura; com a única e sutil diferença, pro governo do PT e pros “Irmãos Viana” que ele estava a defender os investimentos a serem feitos com o dinheiro federal (de todos os brasileiros, portanto, e não apenas dos mineiros) em seu estado das Minas Gerais, o que de certo ponto de vista é até legítimo (nem vou entrar no mérito se é ético… Read more »

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  Vader
7 anos atrás

Vader, como já escrevi acima, por favor vamos deixar a já tão carcomida politização PT x PSDB de fora da discussão. Estamos em época de eleições.

Crianças, por favor, comportem-se.

O titio Nunão vai sair para um compromisso agora, mas o titio Poggio e o titio Galante estão por aí, de olho em vocês.

Vader
7 anos atrás

Fernando “Nunão” De Martini disse:
15 de outubro de 2012 às 20:47

Num tem discussão não Nunão: pra mim é tudo farinha do mesmíssimo saco.

Abraço e boa balada, Tio. 🙂

HRotor
HRotor
7 anos atrás

A Eurocopter poderia ter demonstrado, no caso do faraônico projeto EC725 no Brasil, o mesmo “constrangimento” que alega diante da montagem do Esquilo Xing-Ling na Argentina…
Nem precisa, conta com os pagadores de impostos brasileiros para amortizar o prejuízo…

marciomacedo
marciomacedo
7 anos atrás

O certo é que o negócio dos EC-175 foi ruim do ponto de vista financeiro e péssimo do ponto de vista de reequipamento. A reserva de mercado para a aperta parafusos não nos serve. Ela acena hoje com um misterioso helicóptero de concepção nacional (?), como acenou no passado com índices fantásticos de nacionalização do Esquilo. Para terminar a fase política: o Vader disse que o Aécio pecou, mas estava trazendo investimentos para o Estado dele. O pecado estadual é igual o federal: o Lula estava de olho na montagem de aparelhos, o i

marciomacedo
marciomacedo
7 anos atrás

Perdoem-me a falha, mas continuando: … já que traria mais capacitação tecnológica para seu pais e mais oportunidades de exportação.

Fernando "Nunão" De Martini
Reply to  marciomacedo
7 anos atrás

Marcio,

Só um reparo (não é implicância, já deixo claro…): mais de uma vez você escreveu EC-175. Você está querendo se referir na verdade ao EC-725 ou é ao EC-175 mesmo?

Lembrando que o EC-175 é um helicóptero completamente diferente:

http://www.eurocopter.com/site/en/ref/Overview_867.html

HRotor
HRotor
7 anos atrás

Vader, definitivamente o UH-1 é sim um helicóptero de combate!
Teve sua época e conquistou seu lugar na história.
Não merece ser tão desdenhado por uns e outros.
Felizes os que voaram ou conheceram de perto a Harley Davidson dos helicópteros.
Sds/abs

Baschera
Baschera
7 anos atrás

Nunão,

O EC-175 é a próxima “aposta” da Helibrás para o mercado civil brasileiro.

A ironia, visto estarmos aqui a escrever em uma matéria sobre um heli de concepção franco-alemão fabricado sob licença na China e montado na Argentina, é que o EC-175 é um helicóptero utilitário médio desenvolvido em conjunto pela Eurocopter e a AVIC chinesa, lá denominado “Z-15”.

É uma salada de frutas…. 🙂

Sds.

marciomacedo
marciomacedo
7 anos atrás

Tem razão, Nunão, quis me referir ao EC-725 e não o outro, que ainda não é comercializado.

Vader
7 anos atrás

HRotor disse:
16 de outubro de 2012 às 12:34

Digo mais prezado: esse helicóptero é simplesmente MÍTICO.

Pergunte a q

Vader
7 anos atrás

Concluindo: Pergunte a qualquer pessoa o que seria um heli de combate e 9 em 10 pensariam no Huey.

Abraços.

Corsario137
Corsario137
7 anos atrás

O constrangimento é geral!

E agora José?