domingo, junho 13, 2021

Gripen para o Brasil

Sem manutenção, avião antitráfico não voa desde janeiro

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Uma das estrelas da campanha da presidente Dilma Rousseff (PT), em 2010, o avião não tripulado que seria a principal arma para combater o tráfico de drogas nas fronteiras não voa desde janeiro deste ano por falta de contrato de manutenção.

Uma cláusula da compra do sistema, feito junto à empresa israelense IAI (Israel Aerospace Industries), impede a aeronave de voar sem o contrato de manutenção. A manutenção não é só para eventuais reparos do avião em caso de acidente. Ela inclui a checagem do equipamento, altamente sofisticado, antes de toda decolagem.

Os Vants (veículos aéreos não tripulado) são aeronaves controladas remotamente, a partir de uma base em terra. A versão comprada pela PF é capaz de fotografar o rosto de um traficante a 9.000 metros de altitude, segundo a empresa israelense. O sistema completo consumiu cerca de R$ 80 milhões, de acordo com a PF. Inclui uma estação terrestre, equipamentos ópticos que registram e transmitem imagens para uma base terrestre e um segundo Vant que ainda não chegou ao Brasil.

No primeiro ano do governo Dilma, a PF anunciou que o projeto inteiro estava orçado em R$ 655 milhões. O pacote incluía 14 Vants e quatro estações terrestres: no Paraná, em Brasília, em Rondônia e no Estado do Amazonas. O conjunto seria suficiente para patrulhar os 15.791 quilômetros da fronteira terrestre brasileira, de acordo com o projeto original.

Uma única estação saiu do papel, em São Miguel do Iguaçu (PR), ao lado de Foz de Iguaçu, na tríplice fronteira. Foi inaugurada em novembro de 2011, pelo ministro da Justiça, José Eduardo Cardoso. Desde então, o projeto já sofreu com falta de combustível e até de uma carreta para transportar o Vant.

O avião voou 400 horas e identificou cerca de 1.200 alvos críticos, como portos e barcos clandestinos. Parou no fim do ano passado porque acabaram as horas de treinamento que a empresa israelense incluiu na venda. Daí a necessidade do contrato de manutenção.

A PF diz que não pode informar sobre o futuro cronograma do projeto por se tratar de “informação reservada”. O contrato de manutenção ainda não foi finalizado, segundo a polícia, porque está em fase de “discussão técnica”. A instituição considera “normal” o prazo da administração pública. A manutenção será feita por uma empresa brasileira, que receberá treinamento do fabricante israelense.

A Folha apurou que a PF teme os termos do contrato depois que o Tribunal de Contas da União (TCU) considerou desproporcional o custo do treinamento dos 13 pilotos que estavam previstos no projeto original: R$ 24,3 milhões, ou R$ 1,9 milhão por piloto. O treinamento consumiu 31% do custo total do projeto.

O preço supera o valor gasto pela Força Aérea Brasileira (FAB) para treinar seus pilotos de Vants. Defensores do projeto da PF dizem que o Vant da instituição é mais complexo que o da FAB. O custo ficou alto, segundo essa visão, porque o treinamento levou em conta que o projeto seria implantado integralmente, com 14 aviões e quatro bases terrestres. Se isso tivesse ocorrido, o treinamento corresponderia a 3,8% dos R$ 655 milhões previstos.

FONTE: Folha de São Paulo (reportagem de Mário Cesar Carvalho)

Colaborou: Antonio M

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

24 Comments

Subscribe
Notify of
guest
24 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
juarezmartinez

Pois é, avisados foram que “comprar não siguinifica operar”…taí…
Este exemplo serve muito bem para o FX 2 e os dementes PTóquilos do Brapfil Putênfia…….
Força sem doutrina de uso da plataforma e sem dinheiro para a manutenção logística fica na “chon”…
“Jesuizzzzz” avisou, a turma “Demência Brasil” debochou, Jesuizzzzz mostrou…..
Como é que eels falam mesmo::” toma toma toma……”

Grande abraço

Grande abraço

Vader

É, pois é… A Tarso Air Force está “na chom”…

Nessas horas não aparece PeTralha algum pra contestar…

Vader

Bravfil-PuTênfia…

Giordani

Continuando de onde o “Ruarez” parou, aí está a prova cabal de que o gripen será um AMX 2…

O pior não é o equipamento ficar parado, o pior é perder todo o treinamento…e na boa, deixar faltar uma carreta para transportar o equipamento é simplesmente um atestado de incomPeTência.

Clésio Luiz

Sem cocaína e maconha, como é que os filhinhos dos políticos vão se divertir, não é? Melhor é pedir a papai e mamãe mandar a PF maneirar a fiscalização…

Marcelo

não sei se é só isso…parece que houve uma querela com a FAB, que não queria que a PF operasse VANTs. Acho que tem mais coisa nisso aí…

juarezmartinez

Marcelo!Um sugestão: Não entra nesta canoa furada. A FAB avisou que isto não podia comercar do jeiro que começou, eu comentei isto lá na Alide a dois anos atras que ia dar m_________.
Deu, e agora, como sempre, os Ptófilos estão procurando alguém para desviar o assunto deles e jogar a culpa.
vou te avisar, a FAB não vai se bode espiatório para a incompetência do Min Justiça, da sem vegonhice e da roubalheira que foi este negócio, aí está o Tarço air force one, fruto da arrogãncia e da impafia do ex ocupante do cargo.

Grande abraço

EDITADO

Blind Man's Bluff

“O avião voou 400 horas e identificou cerca de 1.200 alvos críticos, como portos e barcos clandestinos.”

É exatamente por isso que parou. Começou a encomodar.

Giordani

É…um avião desses é tudo que os políticos locais não querem…

juarezmartinez

Não senhor ele parou por falta de manutenção e porque não existe ainda, doutrina de vôo de UAV homologada. Os alvos, bom estes o Guardião já tinha mandado varias vezes os plots para o GF, mas como é de costume ninguém fez ou fará absolutamente nada, assim como os pilotos cocaleiros que continuam a adentrar no espaço aéreo da região oeste/norte adotaram a tática de quando interceptados, colocam uma criança na porta da aeronave para chantagear o controle aéreo.

Grande abraço

cristiano.gr

Infelizmente esses políticos usam o patrimônio público da forma que bem entendem apenas para se promoverem. BRASIL.

Sou gaúcho e agradeço por ter o Tarço como governador, assim ele perde força e prestígio, porque faz muito tempo que nenhum governador se reelege no RS.

O gasto com os equipamentos VANTS se tornou apenas uma brincadeira com nosso dinheiro, já que o projeto parou e as aereonavers estão no chão, enquanto em nossas fronteiras passam o que quiser. Onde tem aduana, os funciónários nem levantam das cadeiras quando passam veículos e isso que só tem em raríssimos pontos do território.

Baschera

Pedra cantada como bem disse o Juarez……

Nem a FAB se atreveu a comprar inicialmente este UAV sofisticado e caro.

A FAB ainda está compondo a doutrina legal para uso deste meio aéreo e aprendendo com dois UAV’s menores emprestados quase a custo zero pelo fabricante.

Aí, os expertos políticos compraram um VANT altamente sofisticado, sem gente treinada, sem doutrina, sem manutenção local e colocando em risco o trafego aéreo pois este aparelho voa muito alto e por muito tempo.

Pelo valor do contrato, dá para se ver que dinheiro há…mas sempre mal usado e administrado.

Sds.

Baschera

E sim, o ex-faraó Lulankamon I autorizou a aquisição de uma força aérea paralela…. que se bobearem, vai consumir quase todo o orçamento da PF para voar e manutenir !!

Vida longa ao Faraó…..

Sds.

HRotor

Para os lulopetistas o que importa é comprar e fazer propaganda.
O operador que se vire para dar utilidade ao “presente”.

Marcos

Não é a toa que o Brasil é o segundo maior consumidor de Cocaína e o primeiro em Crack.

Lembrando que um certo narco-terrorista colombiano escreveu em seu e-mail: “Já temos alguém lá, ao lado do Presidente Lula, na Casa Civil”.

Marcos

E fico aqui pensando se de fato essa aeronave tem alguma utilidade.

Nick

O meu, o seu, dindin jogado fora.

[]’s

Observador

Senhores, Isto só mostra como os nossos corruptos safados estão se sofisticando. O tempo de roubar no cimento da obra pública está passando. Tem que ser algo fora do domínio da maioria das pessoas, mesmo que esclarecidas. Por isto o interesse em adquirir materiais de defesa como “nunca antes na história deste paíff”. Várias aquisições de material foram neste caminho (vide as lanchas do Ministério da Pesca). Se compra a peso de ouro e depois se corre atrás de algum órgão que possa assumir o equipamento, ou melhor, o abacaxi. Quanto aos vants, compraram um aparelho caríssimo, claro que sem… Read more »

Marcelo

bem, parece que o destino seria a FAB operá-los mesmo…sendo maiores que os Hermes 450, talvez não seja uma saída tão ruim assim…

Marcos

Igual ao submarino nuclear, ao helicóptero francês e sabe-se mias lá o quê!!!

joseboscojr

Em qualquer país sério esse descaso com o dinheiro público é inaceitável, mas aqui nada ocorre com nossos inimputáveis servidores públicos. Não é atoa que isso acontece não, a gente vai em qualquer repartição pública e nos deparamos com um monte de zumbis abestalhados que me espanta como tais figuras possam ter passado nas rigorosas seleções para o serviço público. Pra mim é um mistério. Como tem nego ruim e preguiçoso no serviço público que não conseguiria viver uma semana trabalhando de verdade na iniciativa privada. A maioria parece estar com escorbuto. Deveria haver uma lei que obrigasse todo funcionário… Read more »

Observador

“Aham”… Bosco: Já nem somos mais a sexta economia; somos a sétima, a Grã-Bretanha nos ultrapassou. E nem merecemos algo diferente: é ladeira abaixo mesmo. E sobre os funcionários públicos, este bando de sanguessugas inúteis, se somente não fizessem nada, ainda estaríamos no lucro. Exemplo: estou participando de um projeto para levar uma empresa a um determinado município brasileiro em que esta corja que não vale o que come está chantageando a referida empresa para DEIXAR que ela se instale lá. Resultado: a empresa já mudou de planos e não apenas não vai contruir lá e nem mais nada em… Read more »

Blind Man's Bluff

Brasil, onde intencionalmente, NADA FUNCIONA!
Pq se funcionasse como deveria, não precisaria da famosa propina.

Mauricio R.

“…bem, parece que o destino seria a FAB operá-los mesmo…sendo maiores que os Hermes 450…”

Ah tá, e a FAB vai contrariar assim na maior, tanto a Elbit, afinal a IAI é sua principal concorrente, como a Embraer.
Que tem uma JV c/ a Elbit, justamente p/ fabricar UAS HALE.
Depois do que se viu no Sisfron???
Nem sendo alguma tranqueira de francês.

Reportagens especiais

Fumaça 60 anos: meu nome é Hornet, Super Hornet

A foto acima foi tirada na última apresentação do Super Hornet nos 60 anos da Esquadrilha da Fumaça (EDA...
- Advertisement -
- Advertisement -