Delegação sul-coreana faz avaliação do Eurofighter Typhoon na Espanha

    172
    10

    Nesta quinta-feira, 20 de setembro, a Força Aérea Espanhola (Ejército del Aire) informou que a Ala 11 recebeu a visita de uma delegação da Força Aérea da República da Coreia (ROKAF). O objetivo foi avaliar o Eurofighter Typhoon, que concorre para o programa F-X3 do país asiático.

    Como apoio à campanha de exportação da aeronave, o pessoal da Ala 11 recebeu os visitantes entre os dias 31 de agosto e 7 de setembro. A delegação da Coreia do Sul avaliou as capacidades operativas, técnicas e de apoio do sistema de armas EF-2000 (designação do Eurofighter Typhoon enquanto produto, que como caça na Força Aérea Espanhola também é denominado C.16).

    Além de conferências, foram realizados voos de avaliação, e demonstraram-se os processos e tarefas de manutenção, incluindo pré-voo, pós-voo, reabastecimento, troca de motor e municiamento. Foi visitado também o Centro de Instrução C.16, avaliando-se o simulador de voo e o simulador de manutenção. A visita foi acompanhada por pessoal da Cassidian e, segundo os espanhóis, a delegação da Coreia do Sul expressou sua satisfação com as demonstrações realizadas.

    FONTE / FOTOS: Força Aérea Espanhola (Ejército del Aire)

    NOTA DO EDITOR: enquanto a Coreia do Sul avalia aeronaves para seu programa F-X3, após ter adquirido dezenas de caças nos programas F-X2 e  F-X, as avaliações no Brasil relativas ao nosso F-X2 (após o fim do F-X sem adquirir nada) são de outro tipo: aqui, avaliam se é melhor esperar para decidir depois do fim das eleições francesas, ou do fim da Rio+20, ou do fim das eleições brasileiras, ou do fim das eleições americanas, ou do fim da FAB, talvez, com o fim da vida útil dos caças atuais se aproximando dia após dia.

    VEJA TAMBÉM:

    Subscribe
    Notify of
    guest
    10 Comentários
    oldest
    newest most voted
    Inline Feedbacks
    View all comments
    MSG
    MSG
    7 anos atrás

    Off-topic

    Passou uma reportagem no jornal da Band ontem sobre os helicópteros que o Brasil adquiriu da França. Acho q o link é esse:

    *ttp://www.band.com.br/jornaldaband/videos.asp?v=8aa709df8346a388b62f8fde61946a37

    Marcelo
    Marcelo
    7 anos atrás

    quase uma viagem de turismo para os coreamos, visto que é muito difícil não comprarem dos EUA, que é quem garante a segurança na península, sobretudo a dissuasão nuclear.

    RomauBR
    RomauBR
    7 anos atrás

    Concordo com vc, caro Marcelo, essa o EUA não leva apenas se não quiser. As relações são políticas e comerciais são mt fortes, essa compra/venda pende demais para os nossos “irmãos” americanos do norte.

    Giordani
    7 anos atrás

    Turismo de coreano…todo mundo sabe quem vai ganhar…lá, não se compra material bélico, sem a benção do Tio Sam…

    RomauBR
    RomauBR
    7 anos atrás

    Caro Nunão,

    concordo com tudo que vc escreveu e assino embaixo, só que é notória a influência do EUA sobre a Coreia do Sul. Acho que empresas de outros países botaram o pé nessa concorrência apenas pra marcar presença senão ficaria feio. Alguns aqui do blog, na época, criticaram a dASSAULT por ter se retirado da disputa, o que penso ser a prova cabal de que essa concorrência tem cartas “marcadas”. Entre aspas pq sabemos de qual país sairá o vencedor, o difícil é acertar entre Boeing e Lockheed.

    Ivan
    Ivan
    7 anos atrás

    Nunão, Também é “público e notório” quem são os aliados militares dos sul coreanos em uma confronto aberto com norte coreanos e eventualmente chineses. Entre 26 de Junho de 1950 a 27 de Julho de 1953 norte americanos e ingleses lutaram lado a lado com os sul coreanos para enfrentar uma combinação de norte coreanos, chineses e russos. Cerca de 40.000 baixas americanas entre mortos e desaparecidos em ação. Hoje o contingente americano é de aproximadamente 28.000 homens e mulheres em armas na penísula coreana e seguramente não estão fazendo turismo. Assim sendo, penso que é grande a probabilidade dos… Read more »

    edcreek
    edcreek
    7 anos atrás

    OLá,

    A Coreia do Sul só existe como a conheçemos hoje por causa dos Americanos, logo eles devem muito a eles para comprar qualquer coisa não americana militarmente falando…

    Abraços,

    Marcos
    Marcos
    7 anos atrás

    As relações entre países trazem consigo todo um teatro, uns falando bem, outros falando mal. Tudo jogo de cena. Por trás, nos bastidores, muitas vezes a insatisfação é geral. Caso tipico são os Emirados Árabes Unidos e Israel: para a platéia, árabes não gostam de israelenses, e vice-versa, mas não deixam de fazer negócios, inclsuive na área militar. Outro caso, tipicamente comercial esses, a TAM é figura carimbada na Airbus, mas, ou por um aviso do tipo “também posso negociar com outro” ou por questão puramente técnica, não se sabe, acabou comprando os Boeing 777. O mesmo vale para as… Read more »