segunda-feira, maio 17, 2021

Gripen para o Brasil

O PAC Equipamentos chegou à FAB…

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

…de caminhão

Reaparelhamento: Aeronáutica recebe primeiro caminhão adquirido com recursos do PAC – A Subdiretoria de Abastecimento da Aeronáutica (SDAB) recebeu (08/08) o primeiro caminhão adquirido com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento – Equipamentos (PAC Equipamentos). Trata-se de um caminhão baú com capacidade de carga útil de 8.300 Kg, seguindo especificações técnicas elaboradas pela Divisão de Transporte de Superfície da Diretoria de Engenharia (DIRENG), destinado ao transporte logístico de material de intendência.

No contexto do Programa do PAC – Equipamentos, o Governo Federal disponibilizou R$ 93.649.000,00 para o Comando da Aeronáutica, os quais possibilitarão a aquisição de cerca de 400 caminhões de diversos tipos. A Diretoria de Engenharia da Aeronáutica, por intermédio do Centro Logístico da Aeronáutica, já adquiriu 101 caminhões, e está em curso um novo pregão para aquisição dos demais. As aquisições possibilitarão o reequipamento geral da frota destinada ao transporte de carga e de tropa do Comando da Aeronáutica.

FONTE / FOTO: FAB

NOTA DO EDITOR: em artigos de opinião publicados na lista de links abaixo, elogiamos a iniciativa do PAC Equipamentos em sua parte destinada à Defesa. Vale fazer agora uma ressalva aos dois artigos, pois a compra de caminhões e outros veículos incluídos no programa não privilegia apenas o Exército (que além de caminhões receberá veículos blindados e lançadores de foguetes dentro do PAC), como foi escrito, mas também a Força Aérea, como se vê nesta nota da FAB sobre o recebimento do caminhão.

Mas, aproveitando o título do artigo logo abaixo, nem só de caminhão e de F-X2 vive a FAB. Munições, mísseis e outros equipamentos fabricados no Brasil, mesmo que não sejam veículos sobre rodas, também são importantes.

No segundo artigo abaixo, defendemos a compra de navios para a Marinha como iniciativa para ajudar a economia a crescer e a gerar empregos. Recentemente, veio a notícia de que há uma proposta em andamento para quatro corvetas classe “Barroso”, justamente o navio que ilustramos como exemplo no artigo. É hora de iniciativas como essa da Marinha para a FAB, que traga mais aviões fabricados no Brasil para suas unidades, e não só para o GTE. Que tal um novo esquadrão de Super Tucano ou uma encomenda de uma ARP (Aeronave Remotamente Tripulada) que seja produzida aqui, para começar? Apenas uma sugestão. Podemos discutir outras. Para todas elas, sempre serão necessários caminhões para transportar suas partes e peças.

VEJA TAMBÉM:

 

- Advertisement -

9 Comments

Subscribe
Notify of
guest
9 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Gilberto Rezende

Vamos por partes: Só o advento do Sisfron que visa um sistema de vigilância de fronteira terrestre de norte a sul, DEMANDA a expansão das frotas de aeronaves vinculadas ao SIVAM (AH-2 Sabre, A-29 Super Tucano e E-99 AEW). Nada adianta um sistema como o Sisfron sem adequados recursos de apoio aéreo disponíveis nas fronteiras não-amazônicas EM CARATER PERMANENTE. Outra coisa a FAB OPERACIONAL necessita de aeronaves E-99 para operação MILITAR dos esquadrões de caça EM CARATER PERMANENTE para qualificação e otimização dos nossos modestos recursos militares e suas operações mesmo ANTES da substituição das aeronaves de primeira linha (seja… Read more »

Roberto F Santana

O que é isso?
Mudanças Fink?

Uma Força Aérea é feita com aviões de combate e não com caminhões.

Rogério

Nossos cargueiros. 🙁

Mauricio R.

“…ou uma encomenda de uma ARP (Aeronave Remotamente Tripulada) que seja produzida aqui, para começar?”

Lobby p/ o “Falcão” da Avibrás???
Pq não fazem lobby p/ a Avibrás resolver seus problemas no mercado, ao invés de continuar encostada ao Estado brasileiro???

Vassili

Igual ao EB, a FAB tb está fazendo uso de caminhões Ford em tarefas logísticas.

Não acham isso um complicador???? pois serão 3 linhas de peças de reposição distintas, ao invés de 2 como anteriormente.

Fabio ASC

Calma Pessoal, estes caminhões são Transformers, na hora H eles brox… ops,,,, transformam-se em caças de 8ª geração.

Hamadjr

BaNDO de faladores, vocês não estão vendo que esses caminhões estão equipados com sistema furtivos, e em seu interior um sofisticado lançador de míssil juntamente com um radar de leitura e assinatura assimétrica de ar-ar terra-terra mar-mar e até lua-sol, estamos caminhando para caminhões de 15ª geração, os outros vem pelo ar nós vamos por terra

Renato Oliveira

Já comprou caminhão, ué. Agora falta R-99, tanker, FXn, armas… quase nada.

Reportagens especiais

Força Aérea Brasileira em 1979, poster da revista Flap Internacional

Reprodução do poster "Força Aérea Brasileira em 1979", da revista Flap Internacional, enviado gentilmente pelo leitor e colaborador Roberto...
- Advertisement -
- Advertisement -