sábado, maio 15, 2021

Gripen para o Brasil

Vai um seminovo: Saab melhora sua proposta à FAB

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

A sueca Saab melhorou a oferta à Aeronáutica na licitação de compra de 36 caças. Se vencer, promete ceder, por meio de leasing, um lote de aviões usados Gripen CD, enquanto não ficarem prontos os mais modernos Gripen NG, que concorrem com os franceses Rafale e com os americanos F-18 Super Hornet.

FONTE: Época (Leonel Rocha)

FOTO: Saab

Colaborou: Marcio Macedo

VEJA TAMBÉM:

- Advertisement -

25 Comments

Subscribe
Notify of
guest
25 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
rtegli

Para mim o melhor negócio seria um caça bom (não precisa ser ótimo considerando que não teremos dinheiro para mantê-los e considerando as ameaças atuais), como um monomotor F-16 (sim, f-16….), ainda que sem offset, desde que os americanos comprassem alguns cargueiros novos nossos (acho que o nosso tucano vai de qq forma…)

wenerassis

Se eles vierem a preço bom, com certeza vai ser ótimo para começarmos a nossa adaptação ao NG, enquanto “nossas”(se os gringos não roubarem as que ainda restam) empresas de aviação aprendem e se adaptão à produção do NG.

Antonio M

Acho que nosso estimado governo vai esperar o “contra-ataque” da França/Dassault, que deverá oferecer um lote de Mirage2000 enquanto não chegam os Rafale ….

wenerassis

Antonio, com certeza, vão oferecer os Mirage 2000 mais antigos das arabias para nós enquanto não enviam os Rafales.
Mas os Rafales tem tecnologia décadas a frente dos Mirage 2000, enquanto os Gripen apesar de serem o primeiro modelo, tem uma tecnologia mais proxima dos NG.

Giordani

Esqueçam! NG na FAB é delírio! Tanto quanto a Pitty desfilar em escola de samba! Um país que faz cerimônia para dizer que os orçamento militar será de tantos trilhões de sestércios e dias depois na surdina, sob falso pretexto de uma falsa crise, corta 90% do anunciado.

NG = AMX²

Marcos

Você tem um Fuscão. Um dia passando na frente de um concessionária BMW você para só para dar uma olhadinha naqueles carrões cheios de número e letras atrás. Quanto mais números e letras, mais caros. Dai eles pegam o número de teu celular. O vendedor não se dá conta que você não tem um tostão furado no bolso e começa a ligar para você, lhe oferecendo vantagens, financiamento, blá, blá, blá.

Marcos

No outro dia você passa na frente da concessionária da Mercedes e depois na Audi. Entra lá, dá uma olhada e só. Você até esclarece para os caras que você só tá olhando. Os vendedores pressionados por vender, começam a ligar para você. Dai você três vendedores ligando e lhe perturbando querendo lhe vender o carrão. E você ali, firme, só no Fuscão.

Essas caras ainda não se deram conta que o Brasil tá com o bolso vazio.

Nick

A oferta de Gripen C/D em leasing mata a “sede” de um caça emergencial para ontem, da FAB. E ao mesmo tempo, a Embraer participar do “consórcio” SAAB/RUAG para terminar o desenvolvimento do NG, e participar na produção de componentes para todos os E/F encomendados, além de eventuais upgrades de Gripen C/D de outros países, e até mesmo a Suécia.

Querem mais o que? 🙂

[]’s

asbueno

Marcos, você está errado, o Brasil não está de bolso vazio, mas de cérebros vazios.

asbueno
AlexJ

Creio que nem em um eventual FX-5 os suecos terão maiores chances. Afinal, há, digamos, uma barreira cultural e lingüística intransponível que separa a Escandinávia de Banânia. Por sermos latinos, a comunicação é muito mais fácil e compreensível com povos de mesma origem e irmanados nos valores culturais. Essa é a verdadeira razão pela qual o Governo Federal prefere se acertar com os franceses. É sabido que nossas autoridades preferem negociar com países cujos idiomas são mutuamente inteligíveis com o português. Evita-se males-entendidos. Quelle sera la valeur de retour? Vous déposez en Suisse? Quale sarà il valore di ritorno? Deposito… Read more »

Ricardo Santos

Fecha logo o acordo!

Gilberto Rezende

Reportagem falcatrua da Época simplesmente porque a SAAB não pode oferecer o que não é dela.
Os Gripen C/D são da Força Aérea da Suécia e estão operando ou em reserva.

Um lote de quantas aeronaves ??? Indeterminado…

Me parece uma promessa do tipo se eu ganhar vou forçar uma barra com meu governo para ver se ele empresta um lote…

Sem compromisso formal do governo sueco é especulação ou promessa VAZIA…

Zortea

Vale Mais um Canivete afiado do que uma Espada sem corte…Para Bom Entendedor!…

Mauricio R.

“E ao mesmo tempo, a Embraer participar do “consórcio” SAAB/RUAG para terminar o desenvolvimento do NG, e…”

E a Saab/Ruag necessitam tanto assim da “ajuda” da Embraer, p/ terminarem algo???

“…e participar na produção de componentes para todos os E/F encomendados,…”

Será que suecos e suiços estão de acordo c/ essa “divisão” do trabalho???

“…além de eventuais upgrades de Gripen C/D de outros países, e até mesmo a Suécia.”

Mas e quem pagará pela capacitação da Embraer, em faze-lo???

Fabio ASC

Como o Brasil é sério em relação aos assuntos de Defesa, vai acontecer o seguinte: fecha com os E/F para o FX-2, pega uns C/D tampões, cancela o FX-2 depois de assinado e fica com os C/D por 1 Zilhão de anos e abre o FX-3,50000000

Antonio M

Creio que não seja “impossível” o Brasil receber alguns Gripen C/D por empréstimo até que pudesse receber os E/F pois,tudo leva a crer que a Suiça poderá fazer isso conforme matéria publicada aqui mesmo no blog:. http://www.aereo.jor.br/2011/12/04/departamento-de-defesa-da-suica-discute-aquisicao-do-gripen-em-duas-fases/ “…Seria acordado com a Saab que a Suíça receberia inicalmente as versões C/D do Gripen, e as substituiria pela nova versão E/F quando os novos modelos entrassem em operação na Suécia. …” Ou seja, cairia por terra a versão de que a Suécia não utilizaria a versão E/F pois isso seria crucial para a própria venda desse modelo posteriormente ! Mas é óbvio… Read more »

Giordani

Se para decidir sobre apenas 36 unidades, já se vão 15 anos, para as futuras 120 unidades, levarão 50 anos????

Esse tampax vai ter que ser bom, muito bom, porque vai ter que durar muito, mas muito mesmo…melhor escolher uns F-15…

Vassili

Ja está claro que a Suécia irá adquirir entre 40 e 60 unidades do Gripen E/F. Inclusive este é um dos preceitos que a suiça exige para o adquirir tb. Se a Suiça com apenas 22 unidades vai participar do desenvolvimento da aeronave, pq nós não poderíamos tb participar????? É claro que tanto a Saab quanto à Ruag estão torcendo para que isso realmente ocorra, pois a Embraer (ou mais provavelmente nós) teríamos que bancar uma parte dos custos. Para els seria uma mão na roda. Dos 3 concorrentes, o único que nos livra de um “tampax” é a Boeing,… Read more »

Mauricio R.

A confirmação da seleção do Gripen E/F pelos suiços e o comprometimento dos suecos, eliminaram qualquer alavancagem que o Brasil pudesse exercer.
Afinal mais valem 22 encomendas firmes, do que 36 prováveis.
Perdemos o bonde, de novo.

edcreek

Olá,

É claro e evidente que a França não vai ficar de braços cruzados vendo a Suecia melhorar a proposta do caça que non-ecisiste, inclusive eles já até marcaram a data de vir aqui em comitiva…
http://www.aereo.jor.br/2012/08/28/f-x2-novas-discussoes-com-a-franca-em-novembro-segundo-a-agencia-brasil/

Mas eles devem seguir outro caminho já que o Rafale está disponivel basta eles deixarem de receber alguns e repassar ao Brasil. Tomara que saia algo de bom nessa barganha(leiase algo realmente novo)…

Abraços,

Vader

Episode IV: A New Hope…

Antonio M

edcreek disse:
28 de agosto de 2012 às 10:33

O Rafale está disponível ….faz uns 10 anos e a única venda ao exterior é cercada de “mistérios” ………E quero ver como serão as comitiva$$$ que virão dessa vez aqui. Será que trarão um castelo recheado de “agrados” para cá ?!?!!?

E os suiços são uns otários mesmos….com eles que deveríamos estreitar as relações comerciais e exportar um monte de coisas que não existem….rsrsrsrsr!!!

abçs

edcreek

Ola, Antonio porque o Rafale vendeu mais de uma centena de caças de uma vez é uma venda nebulosa, cada um ver o que quer… Para o Suiços o caça leve Sueco é a melhor escolha, o pais deles é pequeno e foi engolido pelas potencias regionais. Isso não quer dizer que o caçinha Sueco serve para o Brasil, nos nos parecemos mais com a India do que com a Suiça, não é? A realidade é que teremos três centenas de Rafales, contra 50 unidades de um hipotetico Jas-39 E/F, essa é a realidade, o projeto Sueco no Brasil está… Read more »

Antonio M

edcreek disse: 28 de agosto de 2012 às 13:46 Caro edcreek O Typhoon está em torno de 300 unidades e isso não baixou muito seus custos de operação, a mesma coisa vai acontecer com o Rafale mas, que não é problema para Índia perante seus gastos militares, que p. ex. contempla a modernização dos Mirage 2000 ao preço de uma caça moderno novo….o dinheiro é deles e se querem fazer fogueirinha com ele ….. Por isso perdemos uma oportunidade com o Gripen, o que poderia chegar também ao menos em 200 unidades fora a já real comunabilidade de equipamentos e… Read more »

Reportagens especiais

Visita ao National Naval Aviation Museum – parte 3

O museu nacional da aviação naval (National Naval Aviation Museum), que era conhecido anteriormente como National Museum of Naval Aviation...
- Advertisement -
- Advertisement -