Home Indústria Aeronáutica Qatar seleciona sistema de treinamento PC-21, com 24 aeronaves

Qatar seleciona sistema de treinamento PC-21, com 24 aeronaves

241
13

Segundo informe da Pilatus Aircraft divulgado nesta segunda-feira, 23 de junho, a Força Aérea do Emirado do Qatar (Qatar Emiri Air Force – QEAF) concedeu a empresa um contrato de encomenda para um sistema de treinamento completo do PC-21.

O sistema consiste numa frota de 24 turboélices de treinamento PC-21, uma suíte de sistema de treinamento baseado em terra (Ground Based Training System) e um pacote extensivo de apoio logístico e manutenção.  Não foi divulgado o valor do contrato.

O processo de seleção da QEAF foi realizado em avaliações na Suíça e no Qatar, visando equipar sua recém-estabelecida Academia da Força Aéra. As primeiras aeronaves deverão ser entregues em meados de 2014 para que o treinamento seja iniciado um ano depois, com apoio direto da Pilatus das operações por meio de um contrato de suporte de longo prazo baseado em desempenho. A QEAF é um novo cliente para o portfólio da Pilatus.

FONTE / FOTO: Pilatus

NOTA DO EDITOR: apesar da Pilatus não informar o valor do contrato em sua nota à imprensa, a TV Suíça noticiou que o acordo tem um valor “acima de 600 milhões de francos suíços“, o que corresponde a aproximadamente 608 milhões de dólares ou 1,230 bilhão de reais.

VEJA TAMBÉM:

Subscribe
Notify of
guest
13 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

ST, tá vendo um aviãozinho vermelho no retrovisor???
De acordo c/ as contas da FhightGlobal:

52+55+24=131,

e a esmagadora, maioria vendidos no Golfo Pérsico.

Fabio ASC
Fabio ASC
8 anos atrás

E por que seráque os Tuc´s e S.Tuc´s não levaram nenhuma dessas?

Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

O ST chegou a ser avaliado e descartado pelos UAE, a Arábia Saudita é assim um quintal da BAe e o Qatar deve ter ido na cola dos UAE.

Soyuz
Soyuz
8 anos atrás

A equação é simples.

Quando o cliente procura um treinador militar opta pelo PC-21, cujo projeto aerodinâmico privilegia o desempenho em velocidade e manobrabilidade.

Quando o cliente procura um avião de ataque leve para operação em cenários de baixa intensidade como combate a guerrilha e controle do espaço aéreo contra aeronaves civis em atividades ilícitas compra o Super Tucano.

Marcos
Marcos
8 anos atrás

Soyuz tem razão.

O PC-21 é uma aeronave de treinamento avançado, substituindo em alguns casos jatos leves. Os suíços, dizem, tem feito a transição direta do PC-21 para o Hornet.

Já o ST foi configurado para trabalhar como aeronave de ataque leve.

Embora tenham o mesmo comprimento (+/- 11,20m), o PC21 tem 8,5m de envergadura contra 11,0m do ST. Já o peso vazio do PC21 é de 2.200 kg contra 3.200 kg do ST.

Marcos
Marcos
8 anos atrás

E é pouco provável que o PC21 tenha condições de operar em pistas não preparadas. Vou mais longe: talvez só consiga operar em pistas pavimentadas.

Vader
8 anos atrás

Belíssima aeronave.

Vader
8 anos atrás

Marcos disse:
23 de julho de 2012 às 22:23

“E é pouco provável que o PC21 tenha condições de operar em pistas não preparadas. Vou mais longe: talvez só consiga operar em pistas pavimentadas.”

Porque?

Marcos
Marcos
8 anos atrás

Vader:

O PC-21 tem o mesmo problema do AT-6, a bequilha está instalada muito próximo ao eixo do trem principal, além de ter uma configuração de asa extremamente fina, quase de um jato.

Vader
8 anos atrás

Prezado, em que pese as ponderações tenham algum fundamento, em tese qualquer avião consegue pousar em pistas de terra, mesmo um jato.

Não vejo porque o brinquedinho em questão não conseguiria.

Marcos
Marcos
8 anos atrás

Vader:

De fato, até jato pousa em pistas de terra.
Apenas quis dizer que teria restrições a pistas não preparadas, coisa
que o ST não tem.

Mauricio R.
Mauricio R.
8 anos atrás

Nossa tão procurando chifre em testa de cavalo, somente p/ apregoar a superioridade do ST.