segunda-feira, maio 23, 2022

Gripen para o Brasil

O ninho de Gavião, onde nascem e renascem os pássaros da FAB

Destaques

Fernando "Nunão" De Martini
Pesquisador de História da Ciência, Técnica e Tecnologia, membro do corpo editorial da revista Forças de Defesa e sites Poder Aéreo, Poder Naval e Forças Terrestres

Na foto acima, podem ser vistas algumas aeronaves A-1 e F-5, nas quais são realizados trabalhos de modernização nas instalações da Embraer de Gavião Peixoto, no interior de São Paulo. Também são vistos alguns A-29 Super Tucano, compartilhando mais do que o espaço: a cadeia logística dos equipamentos (e em muitos casos, os próprios sistemas) utilizados  nesses três modelo.s quando finalizada a modernização dos jatos, será a mesma em grande parte, de forma a aprimorar a disponibilidade e a manutenção da frota.

Abaixo, foto de célula de um jato A-1 (clique para ampliar), onde são instalados os novos sistemas e equipamentos que o transformam em A-1M e deverão proporcionar uma boa sobrevida à aeronave nos esquadrões da FAB, que poderão operar com mais efetividade devido aos diversos avanços incorporados.

Entre as novidades, estão o radar SCP-01, parceria da italiana Selex Galileu com a Mectron, capacidade de empregar de forma plena pods (casulos) de guerra eletrônica Skyshield, pods de designação de alvos por laser (para emprego de armas guiadas), novos sistemas de RWR / PAWS (veja matéria anterior), compatibilidade de operar com óculos de visão noturna, capacidade futura de empregar mísseis antirradar, nova suíte eletrônica integrando rádios, sistemas de navegação e datalink, painel com telas digitais (veja matéria anterior), contando também com sistema de instrumentos de voo reserva, e sistema de gravação digital dos dados do voo.

Além disso, está sendo realizada a padronização da frota (originariamente entregue em três lotes distintos, com diferenças significativas) e reforços estruturais, para que a vida útil das células ganhe mais 20 anos de voos. Outro sistema importante que está sendo instalado, segundo a FAB, é o OBOGS (sistema gerador de oxigênio, embarcado)

FOTOS (CB Silva Lopes) / INFORMAÇÕES: FAB

- Advertisement -

18 Comments

Subscribe
Notify of
guest
18 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcelo

contagem regressiva para aparecerem o(s) detrator(es) da Embraer.

voltando ao assunto principal, o A-1M será um avião sem igual no cenário latino-americano, com relação à ataque ao solo. Um avião especialista e extremamente sofisticado. Isso foi possível devido à FAB que especifica bem o que quer e testa e à EMBRAER, que remanufatura, seleciona, integra e também testa. Uma parceria de sucesso que já está em mais de 40 anos.

Marcos

Já os A-4… quem sabe, talvez, um dia…

fragatamendes

Só espero que os abutres de palntao nao caiam de PAU em tudo que foi dito na reportagem.Abraços do MENDES.

Mauricio R.

“…e à EMBRAER, que remanufatura, seleciona, integra e também testa.”

Parece-me então que a cuja dita errou feio nos A-4, pois falhou ao não identificar corretamente o estado de conservação das células.
Principalmente o estado de deterioração do “main spar”, o que compromete definitivamente a integridade da aeronave.

Marcelo

caro Mauricio R, essa eu vou deixar para o fragatamendes respondê-lo, caso ele se sujeite a isso…

Mauricio R.

Marcelo disse: 10 de abril de 2012 às 14:17 Vc não vai dar pitaco, pq já sabe que eu estou certo. “Uma parceria de sucesso que já está em mais de 40 anos.” Será??? a) O F-X 1 foi melado pq a FAB não comprou o M-2000BR, empurrado pela Embraer. b) E a campanha movida pela empresa, qndo a FAB esnobou o P-99, em favor do P-3… c) Será que algum dia saberemos realmente a extensão das picuinhas criadas pela Embraer contra a Elbit; o impacto dos atrasos que os retrabalhos nos F-5 reformados, causaram ao programa??? d) A FAB… Read more »

Vader

Hehehehe, sei que o título foi um trocadilho com o nome da ciudade, mas que pega mal pega… quem já viu um ninho de gavião sabe o quanto de lixo, carniça e fezes que se acumula lá… 🙂

Ricardo Cascaldi

Poder Aéreo…. Informação de qualidade sobre aviação, segurança, defesa e natureza.

😀

Alguém pode me explicar melhor essa papo sobre o A-4 estar o fim da picada?

Observador

E os A-4 para modernização, não deveriam estar ali também? … Caro Ricaro, Deixando de lado maiores tecnicidades sobre o estado das células adquiridas, prefiro colocar apenas que estes aviões foram adquiridos em 1998, ainda antes do NAe São Paulo, comprado em 2000. Mesmo sendo completamente obsoletos quando adquiridos, os A-4 só tiveram sua modernização contratada em 2009, e a mesma se arrasta a passos de cágado, devido a pouca verba e a algumas surpresas desagradáveis no percurso, como mencionado pelo colega Maurício R. Em 14 anos de vida na MB, pouco se viu dos aviões em treino, em missão… Read more »

Vassili

Peraí……….

Mas todos nós estamos carecas de saber que em 1998 os A-4/TA-4 KU recem comprados junto ao Kwait estavam com poucas horas de voo contabilizadas no histórico deles. cada aeronave tinha voado em média 1500 horas. E enquanto aqui estão, voaram bem pouco.

abraços.

LuppusFurius

Ninho de Gavião ou Fênix ?

Mauricio R.

O “causo” é o seguinte: Nos comentários de uma das mtas matérias a respeito do update dos A-4, adquiridos ao Kuwait, um dos foristas dos mais bem informados aqui do blog, postou que a integridade da longarina principal (“main spar”) das células entregues a Embraer p/ o update, estaria comprometida. Em termos navais, é algo semelhante a uma belonave c/ a quilha partida. Tratativas estariam sendo feitas junto a Boeing, p/ se conseguirem as “blue prints” desta peça, c/ o intuito de fabricá-las aqui. Outra possibilidade aventada, seria solicitar a colaboração da IAI, que devido ao conhecimento da aeronave talvez… Read more »

Ivan

Maurício,

“…a FAB perdeu 10 células de AMX/A-1, em Sta Cruz.”

Esta perda foi total e irreversível?
Há algum informe oficial acerca desta perda?

Pergunto por sincera curiosidade, bem como preocupação com o pequeno inventário de aeronaves da FAB em relação a sua missão.

Sds,
Ivan.

Giordani RS

Perdeu dez células? É preciso confirmar tal informação…vê bem, se isso for verdade, isso é um escandalo de proporções titânicas…estamos falando de US$50 milhões/célula…um prato cheio para os boechats da vida…

wallace

Fernando “Nunão” De Martini disse:
10 de abril de 2012 às 17:27

Aliás, uma ave magnífica, lindíssima, verdadeira maravilha da natureza:

http://pt.wikipedia.org/wiki/Harpia

“A harpia (Harpia harpyja), também chamada gavião-real, gavião-de-penacho, uiruuetê, uiraçu, uraçu, cutucurim[3] e uiraçu-verdadeiro, é a mais pesada e uma das maiores aves de rapina do mundo, com envergadura de 2,5 metros…”

Mauricio R.

“Esta perda foi total e irreversível?
Há algum informe oficial acerca desta perda?”

Ivan,

Só informações de coxía, foi comentado aqui no blog.
Essas 10 células estariam sendo provendo partes e peças, p/ as aeronaves ativas.

Últimas Notícias

Novas fotos do caça furtivo chinês J-35

Foram divulgadas novas fotos do caça furtivo J-35 de 5ª geração baseado em porta-aviões em desenvolvimento pela China. Baseado no...
- Advertisement -
- Advertisement -