Home Noticiário Internacional SAAF vai voar, em exercício na Suécia, seus últimos Gripens encomendados

SAAF vai voar, em exercício na Suécia, seus últimos Gripens encomendados

555
0

A rádio e TV sul-africana SABC noticiou na sexta-feira, 16 de março, que a Força Aérea Sul-Africana (SAAF) vai participar pela primeira vez de um exercício multinacional com seus caças Gripen. Trata-se do exercício  “Lion Effort 2012”, que vai acontecer na Suécia entre 27 de março e 5 de abril. O Esquadrão 2 da SAAF vai voar 4 caças Gripens C que, segundo a reportagem da SABC, são os últimos quatro da encomenda sul-africana de 17 modelos monopostos. Essas 4 aeronaves foram mantidas na Suécia especialmente para permitir que os sul-africanos participassem do exercício.

Todas as cinco nações que hoje operam o Gripen vão participar, quatro das quais voarão suas próprias aeronaves – isso porque a Tailância, embora já declarado o caça como operacional em sua Força Aérea, participará como observadora. Somando todos os militares envolvidos e os caças dos quatro países que voarão seus Gripens no Lion Effort (África do Sul, Hungria, República Tcheca e Suécia), serão aproximadamente 300 pessoas e 27 caças.

Pela Suécia, serão 15 Gripens. As Forças Aéreas da África do Sul, Hungria e República Tcheca participarão com 4 caças Gripen cada, todos voando a partir da base de Ronneby, que abriga a Ala F 17 da Força Aérea Sueca. A República Tcheca também vai participar com quatro treinadores a jato L-159. O exercício vai contar também com o apoio de um Saab 340 Erieye AEW, para alerta aéreo, e  com um C-130 para reabastecimento em voo, ambos da Suécia.

A fase inicial do Lion Efforte será de voos de familizarização, seguida da principal fase de vários modos de voos de combate aéreo, entre os dias 1 e 4 de abril, envolvendo tanto formações de aeronaves de uma única nação quanto formações mistas, para diferentes esquadrões praticarem a cooperação.

Sobre as entregas à África do Sul, a SABC informou que quatro caças Gripen C (monopostos) foram entregues à SAAF no ano passado. A encomenda inicial, feita em 1999, incluía 9 modelos bipostos Gripen D e 19 Gripen C, a um custo de R19.908 bilhões  (aproximadamente 2,6 bilhões de dólares em valores de hoje ou 3,3 bilhões no final de 1999, porém não está claro na matéria se o valor em rand, moeda da África do Sul, está corrigido ou não). Mas em 2005 a encomenda de monopostos foi reduzida para 17 aeronaves. Todos os modelos bipostos já foram entregues, e nove monopostos já estão em serviço na SAAF. Os últimos quatro monopostos serão mandados à África do Sul de navio, após o exercício (nota do editor: pelos números mostrados na notícia, restam oito monopostos para entrega, não ficando claro como os quatro que serão voados pela SAAF no exercício serão mandados à África do Sul, ou se há algum erro no texto e essas quatro aeronaves seguiriam de navio – ainda assim, faltariam quatro).

A reportagem da SABC também destacou que durante a Copa do Mundo de 2010 (realizada na África do Sul), embora o Gripen ainda não fosse um sistema operacional, a frota crescente do modelo realizou aproximadamente 51 interceptações durante o evento. A SAAF empregou 11 dos 15 caças Gripen que dispunha na época, assim como 12 de 24 treinadores avançados a jato (Lift – lead-in fighter trainers) Hawk, da BAE Systems . Ainda segundo a matéria da SABC, os custos de apoio e manutenção do Gripen, entre junho de 2007 e outubro de 2011, foram de R153 947 95.12 (aproximadamente 19,6 milhões de dólares no valor do final de outubro de 2011).

FONTE: SABC news (tradução, adaptação e edição: Poder Aéreo)

FOTOS: SAAB

VEJA TAMBÉM:

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of