Home Indústria Aeroespacial Produção de componentes maiores do Gripen pela Denel deve acabar neste ano

Produção de componentes maiores do Gripen pela Denel deve acabar neste ano

434
3

Informação está em reportagem sobre reagrupamento, num só edifício, das atividades da empresa sul-africana Denel Saab Aerostructures

Segundo o site Engineering News, a Denel Saab Aerostructures (DSA) empresa estatal sul-africana de aeroestruturas, está consolidando todas as suas operações num só edifício. A mudança deverá ser completada até o final do ano, e em dois anos a economia gerada deverá pagar os custos da consolidação.

Embora esse não seja o foco da matéria, ela traz também outro fato que deverá ocorrer até o final do ano:  o final da produção de componentes maiores para os caças Saab JAS39C/D Gripen por parte da DSA. A empresa produz o trem de pouso principal e a fuselagem traseira, assim como os pilones que carregam armamentos sob as asas.

Segundo o Engineering News, esse trabalho deverá cessar até o final do ano, na medida em que a Saab está mudando seu foco para a nova geração do caça, o JAS39E/F Gripen. No site da DSA, está a informação de que ela é a única fornecedora do trem de pouso principal e da fuselagem traseira do Gripen (Nota do Editor: esses são justamente dois itens importantes que, no caso da produção de versões E/F de nova geração do caça, deverão sofrer mudanças significativas devido à remotorização dos caças e da mudança no projeto e no posicionamento do trem de pouso, que deixa de recolher na fuselagem e passa a ser abrigado sob as asas). Abaixo, algumas fotos da produção, pela DSA, da fuselagem traseira e de pilones para armamento padrão OTAN (Organização do Tratado do Atlântico Norte) da atual versão do Gripen.

 

Mas a reportagem fala de outros contratos de longo prazo que a DSA tem. Um deles é o de único fornecedor de superfícies de cauda para o jato executivo Gulfstream G150, embora a cadência de produção varie conforme o estado da economia global.  A DSA também produz pás e cabeças de rotor para os helicópteros AgustaWestland A109 e A119, além de tanques ejetáveis do helicóptero de ataque  Denel Rooivalk. Em relação a esse helicóptero, a DSA também é responsável pela sua engenharia de estruturas. Por fim, a empresa é um fornecedor certificado da Boeing, produzindo algumas partes de seus aviões.

Voltando ao assunto da consolidação, hoje a DSA ocupa diversos espaços em vários prédios do complexo aeroespacial de Kempton Park, no Aeroporto Internacional de Tambo (que também abriga a Denel Aviation e a Turbomeca Africa). Com a mudança para um só edifício, o espaço total ocupado cairá de 50.000 para 25.000 metros quadrados, mas em compensação a eficiência deverá ser aumentada por ter todos os elementos de seu negócio, do projeto à manufatura, sob um mesmo teto. Os custos de produção serão, desta forma, diminuídos e o fluxo de trabalho, otimizado. O processo é trabalhoso, envolvendo a mudança de lugar de maquinário de grande porte, recalibração e requalificação, sem interromper a produção ou alterar prazos de entrega.

No momento, o maior programa da DSA está relacionado ao projeto, engenharia e fabricação de várias partes do avião de transporte militar A400M, da Airbus Military, o que inclui grandes estruturas primárias, como a parte superior da fuselagem central (top shells) e as carenagens da junção asa/fuselagem, estes últimos empregando em grande parte material composto além de algumas partes em alumínio. Há uma negociação para que a DSA passe a produzir também sobressalentes em material composto para a cauda da aeronave.

FONTE: Engineering News (tradução, adaptação e edição: Poder Aéreo)

FOTOS: Saab e DSA (Denel Saab Aerostructures)

VEJA TAMBÉM:

3
Deixe um comentário

avatar
3 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
3 Comment authors
Mauricio R.Clésio LuizAntonio M Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Antonio M
Visitante
Member
Antonio M

Eles não podem fazer isso !!!! O Gripen E/F, NG ou o que for, não existe !!! rsrsrsrs!!!!

Clésio Luiz
Visitante
Active Member
Clésio Luiz

Eu ouvi falar recentemente que o Rooivalk estava com o desenvolvimento completo e que estava entrando em produção, ou algo do tipo. Mais alguém teve notícias dele?

Mauricio R.
Visitante
Mauricio R.

Os sul-africanos encomendaram 12, mas os maravilhosos “parceiros estratégicos” franceses e a sua política de “ToT irrestrita” inviabilizaram-no na Austrália e na Turquia. Na 1ª em proveito próprio, pois venderam o “Tiger”, na segunda p/ festa dos italianos, que venderam o “Mangusta”. Vai ver que os problemas do NH-90 na Austrália, são praga de algum xamã sul-africano… No mais o design envelheceu, mto de sua aviônica já está obsoleta e a comunalidade c/ o Super Puma/Cougar, percebida como um um trunfo, revelou-se um enorme empecilho, uma verdadeira maldição. Afinal a Eurocopter disputa mercado e não vai ajudar a concorrência, c/… Read more »