Home Noticiário Internacional Hungria deverá estender ‘leasing’ de caças Gripen até 2026

Hungria deverá estender ‘leasing’ de caças Gripen até 2026

318
27

Segundo o site hungariandefense, com informações e fotos do Ministério da Defesa da Hungria, chegou-se a um acordo para a extensão do contrato de ‘leasing’ dos caças JAS-39 Gripen suecos em uso na Força Aérea Húngara. O ministro da Defesa Dr.Csaba Hende anunciou que o contrato será estendido por dez anos, até 2026, em uma coletiva de imprensa realizada na sexta-feira, 6 de janeiro.

O acordo foi possível, segundo a notícia, graças à boa parceria, à excelente cooperação em anos recentes e aos interesses regionais do parceiro sueco, permitindo que as consultas a especialistas realizada ao longo de vários meses terminasse com sucesso.

A assinatura do contrato vai economizar uma quantia significativa bruta de 63 bilhões de florins húngaros (HUF), o que dá aproximadamente 260 milhões de dólares ou 467 milhões de reais). Não haverá acréscimo à taxa do aluguel, e sim um aumento de 45% no valor total do contrato calculado até 2026 que resultará em um aumento de 95% no número de horas de voo. A oferta também inclui treinamento.

A consulta a especialistas sobre o tema foi encerrada em dezembro de 2011, e o Governo Húngraro aprovou a decisão de modificar os termos do contrato em 4 de janeiro de 2012. Espera-se agora que o Governo Sueco endosse o contrato até o final deste mês, e a assinatura deverá ocorrer logo após.

Na coletiva de imprensa, o ministro da Defesa disse que a extensão do período do contrato é de interesse nacional porque, do contrário, o contrato de “leasing” da frota de quatorze caças expiraria em 2016 e não há uma solução alternativa para substituí-los. O ministro Hende elogiou os modernos caças Gripen, que são interoperáveis com as Forças Aéreas dos aliados da OTAN. A necessidade dos caças foi demonstrada em um incidente aéreo ocorrido no dia 4 de dezembro do ano passado, quando um avião intruso, vindo do exterior, adentrou o espaço aéreo húngaro e foi interceptado pelos caças em alerta de reação rápida (quick reaction alert – QRA) em quatro minutos.

Segundo a notícia do hungariandefense, o ministro também destacou que, além das operações recentes na Líbia e os elogios de militares e especialistas, a maior evidência da capacidade do Gripen é o fato de que a Suíça, recentemente, decidiu encomendar 22 dos caças suecos.

FONTE / FOTO DO MEIO: hungariandefense.com e Ministério da Defesa da Hungria

DEMAIS FOTOS: Saab

COLABOROU: DrCockroach

NOTA DO EDITOR: por enquanto, não há informações adicionais a respeito no site da Saab, provavelmente porque os trâmites junto ao Governo Sueco, conforme mostrado na notícia, ainda devem ser cumpridos antes da assinatura do contrato.

 

Subscribe
Notify of
guest
27 Comentários
oldest
newest most voted
Inline Feedbacks
View all comments
asbueno
asbueno
8 anos atrás

“Não haverá acréscimo à taxa do aluguel, e sim um aumento de 45% no valor total do contrato calculado até 2026 que resultará em um aumento de 95% no número de horas de voo.” Os suecos não precisaram enfiar a faca. Houve um aumento no valor do contrato motivado pelo aumento das horas a serem voadas. Ponto a favor dos nórdicos. “A consulta a especialistas sobre o tema foi encerrada em dezembro de 2011 […]” É assim que se faz. Os especialistas são consultados e definem suas impressões em um relatório. Se o governo solicita tal procedimento, tal trabalho, é… Read more »

Diegolatm
Diegolatm
8 anos atrás

E o tampax mais perto do que nunca, sem leasing dos gripens de la certamente o tampão chega aqui via EUA…

Vader
8 anos atrás

Pois é, mas tem uns idiotas por aí, seguindo um certo “jornalista” a soldo da PeTralhada, que insistem que os usuários estariam infelizes com o Gripen. Falar o que? São uns derrotados mesmo, rsrsrsrs…

Bom para eles é a porcaria francesa que ninguém quer nem de graça … 🙂

Fabio ASC
Fabio ASC
8 anos atrás

Só não entendi porque o Gripen não efetuou missões de ataque na Líbia.

Para mim nenhum dos 3 finalistas atenderá a contento as necessidades do Brasil.

Ficaria com F 15, SU 35, PAK-FA, F 35 e por aí vai.

Antonio M
Antonio M
8 anos atrás

Estranho…..os defensores do Rafale andam sumidos ….

Antonio M
Antonio M
8 anos atrás

Fabio ASC disse:
11 de janeiro de 2012 às 12:33

Caro Fábio,

O parlamento sueco não autorizou esse tipo de ação por parte da força aérea suéca, somente em caso de se defender de ataques diretos.

Justin Case
Justin Case
8 anos atrás

Amigos, bom dia.

Será que o parlamento sueco autorizaria a Hungria e a República Checa a utilizar os Gripens de propriedade sueca (leasing) em ações que não fossem de autodefesa?
Normalmente esse é um dos grandes problemas do leasing.
Abraços,

Justin

Marcos
Marcos
8 anos atrás

Se não poderemos alugar os Gripen, nos restará somente a compra dos Mirage 2000 dos EAU.

Ai, ai, ai!!!

Renato Oliveira
Renato Oliveira
8 anos atrás

Justin, provavelmente esse foi um dos primeiros pontos a serem debatidos. Nem Hungria nem Rep. Checa tem tradição de procurarem problemas, e sim de resolverem aqueles em que se envolvem, tal como o Brasil.

Diegolatm
Diegolatm
8 anos atrás

Marcos, eu acho que os mirages 2000-9 não vão vir para cá, não temos condições orçamentárias de ter 12 quanto mais 64(se não me engano) Fica a reflexão: o que vocÊ acha que Dilma vai fazer em Março nos EUA? Eu duvido muito que mais do que acordos comerciais, acredito que nessa viagem que é irão começar a comentar algo sobre o TAMPAX.Se o Ministro Celso Amorin for ai que vai está mais fino ainda a estampa. Só para refletir… – Barreiras agriculas desfeitas pelos EUA – Novos acordos comerciais – Dilma se reúne com presidente da Câmara de Representantes… Read more »

Daglian
Daglian
8 anos atrás

Precisamos de um avião para anteontem!

Será que vai dar F-18 então? Eu não sei vocês, mas sinto “pena” ao pensar que o Gripen não vai levar essa… e o mesmo ocorre caso o Gripen vença. Mas o relatório técnico da FAB não vale absolutamente nada mesmo? Não estou questionando os aviões, mas é um decisão totalmente política pelo visto. Ao menos não será o Rafail!

Marcos
Marcos
8 anos atrás

Mais sucata pra cá!!!!

Marcos
Marcos
8 anos atrás

Se não tivessem pago os tais US$60 milhões por cada unidade do EC-725, provavelmente sobraria algum troco para comprar caças.
Repito: não são apenas os caças, precisamos substituir os T-25, T-27 e repor algo no lugar dos AT-26.

Diegolatm
Diegolatm
8 anos atrás

Eu sinceramente preferiria um tampax e que entrassemos no desenvolvimento do Gripen NG e Naval mas… como aqui ninguem sabe o gosto dos politicos as variáveis são infinitas.

Fabio ASC
Fabio ASC
8 anos atrás

Antonio M… essas “regras de engajamento” é que matam… guerra é guerra……

Bom, j´está na hora de discutirmos o quanto melhor vai ser este acordo com o s EUA. Sinceramente… só com eles teremos muito mais a ganhar….. claro que nao estou falando da capacidade dos caças, mas sim do pacote total.

Ricardo Cascaldi
8 anos atrás

Marcos

Talvez ST modificados, digo…. “simplificados” não poderiam substituir estes T-25/27 ?

Grifo
Grifo
8 anos atrás

Será que o parlamento sueco autorizaria a Hungria e a República Checa a utilizar os Gripens de propriedade sueca (leasing) em ações que não fossem de autodefesa? Caro Justin Case, Hungria e República Tcheca são membros da OTAN, já usaram o seus Gripen em exercícios fora dos seus territórios, e podem utilizá-los em quaisquer papel dentro da coalizacão. Uma cláusula deste tipo, se existisse, seria inócua. Em todo conflito em geral cada parte sempre alega “auto-defesa”, ou mais recentemente um mandato internacional. Aqui mesmo no Brasil a nossa Constituição veda a guerra de conquista. Leasing é uma opção comercial. Pode… Read more »

Justin Case
Justin Case
8 anos atrás

Grifo, boa madrugada. Eu entendo sua posição e acho justa (isto com a cabeça de um brasileiro). Será que um sueco, suíço ou japonês pensaria da mesma forma? Gostariam de ter algum controle sobre os objetivos e a forma da operação de seus meios nas mãos de terceiros. Os suecos não impediram suas próprias forças de participar mais ativamente da campanha da Líbia, após longas discussões? E quanto aos financiamentos? Japoneses, por exemplo, seriam capazes de derrubar seu governo se um cassetete financiado pelo seu governo atingisse um estudante ou um manifestante sem-terra. Imagine o uso de uma arma como… Read more »

Grifo
Grifo
8 anos atrás

Será que um sueco, suíço ou japonês pensaria da mesma forma? Caro Justin Case, acho que não podemos saber o que se passa na cabeça deles. Mas podemos ver objetivamente o que é colocado no papel, no contrato. Como disse, tanto Hungria quanto República Tcheca já operaram os seus Gripen fora dos seus territórios, em manobras da OTAN. Se os suecos pensam diferente (existe evidência disso?), seguramente não colocaram no contrato de leasing. Os suecos não impediram suas próprias forças de participar mais ativamente da campanha da Líbia, após longas discussões? Os suecos participaram ativamente da campanha da Líbia. O… Read more »

DrCockroach
DrCockroach
8 anos atrás

A Suecia eh conhecida por ter restricoes a priori p/ quem vender, mas depois que vendeu, ou executou um contrato de leasing, nao vejo nenhuma interferencia pratica. Mesmo que nao sejam todos NGs, existe um enorme espaco p/ uma rede de cooperacao entre os usuarios dos Gripens, vejamos: Suecia, Hungria, Rep. Tcheca (em aberto), Thailandia, Africa do Sul, Suica e … Brasil! Os Hungaros sao mais um na lista dos que ficaram muito satisfeitos quando trabalharam com os Suecos. Realmente Vader, o troller aquele, mais uma vez, deixou cair as calcas. []s! P.S.: Mas agora vamos falar da mulherada maravilhosa… Read more »

Vader
8 anos atrás

Caro Justin, estou cá a ver sua discussão com o Grifo e não estou a compreender. Como é que os aviões estando nas mãos dos tchecos, por exemplo, a Suécia irá proibi-los de voar e combater? Vai invadir a Tcheca pra derrubar os caças? Por outro lado, e agora puxando para o lado jurídico, após a Carta de São Francisco a guerra é um ato ILEGAL. Qualquer guerra, exceto: a) autodefesa; b) mandato da ONU. Assim, se a Tcheca ou o Brasil (exemplos), armados de Gripen, promover uma guerra de conquista (ou seja, fora daquelas duas hipóteses de exceção legal)… Read more »

LuppusFurius
LuppusFurius
8 anos atrás

“Dr. Kukaratsha”, Parabéns
. Começou o comentário em bom nível, e acabou em Ótimo…….Miss Gripen ou Mister ou……Sei lá……vale tudo….
Mas acho que vamos de SH……..
PS.: Mas que a nossa representante à Miss Gripen ganharia ….a isso ganharia…!!!!! ,

Justin Case
Justin Case
8 anos atrás

Vader, bom dia.

Se não existe qualquer restrição quanto ao uso do objeto sob “leasing”, ótimo.
O Grifo sugere que não há. Como não conheço o contrato e nunca tive outra informação a respeito, vou acreditar nele.
Mas eu não gostaria que ocorresse “mau uso” do objeto de minha propriedade; e certamente seria também responsabilizado por isso. Então, eu pensaria seriamente em acordar/escrever alguns controles ou restrições. Não deixaria absolutamente livre a operação, exigiria seguro, proibiria modificações nas aeronaves sem consulta, etc.
Mas provavelmente é por isso que eu não estou em posição para decidir essas coisas.
Abraço,

Justin

Grifo
Grifo
8 anos atrás

Caro Justin Case, não tenho acesso ao contrato de leasing do Gripen para a Hungria e portanto não sei quais restrições foram colocadas. O que eu sei como fato é que a Hungria já operou os Gripen fora do seu território, em exercícios da OTAN.

Ao que eu saibda cláusulas sobre o “mau uso”não são exclusividade de contratos de leasing, são também frequentemente colocados em contratos de venda de equipamento. Cabe a quem está comprando ou alugando negociar o que é aceitável ou não.

Vader
8 anos atrás

Justin, sem conhecer o contrato: o leasing é basicamente um aluguel com opção de compra ao final. No aluguel se transmite a posse direta, remanescendo inalterada a propriedade. Dentro dos poderes do locatário estão os de uso normal e regular do bem, sem o que não há locação. Ora, um caça que não pode ser usado não serve para nada não é mesmo? Logo, evidente que o contrato pode até estabelecer restrições, mas proibir seu uso seria ir contra o próprio objeto do contrato. Não faz sentido algum. independente disso, o fato é que o locador de um bem como… Read more »

juarezmartinez
juarezmartinez
8 anos atrás

Justin! O que o Vader quer dizer é mais ou menos o seguinte: Não importa se a aeronave foi comprada e paga , ou ainda está em regime de empréstimo remunerado, se nós, por exemplo fomos lá e chutarmos os ovários da Piranha dos Pampas e tivermos uma aeronave do Tio Sam e e eel não gostar, vamos ficar na chon, se fomos lá e chutarmos os culhões do “Gran lider bolivariano” e o camarada Putin não gostar e tivermos SU 3000 top foderation, a chon vai ser o local de operação deles, se acharmos que agora somos os donos… Read more »

Vader
8 anos atrás

Hahahaha Juarez, é mais ou menos por aí. 🙂